Como investir em Startups - Rankia Portugal
Entrar Criar conta
Acesso
Entrar em Rankia

Bem-vindo à sua comunidade financeira

Informe-se, debata, compartilhe experiências; aprenda sobre como economizar e investir. Faz parte da maior comunidade financeira, já somos mais de 750.000 desde 2003. Você se inscreve?

Como investir em Startups

Subscrever Newsletter

Selecione os temas que lhe interessa e personalize a sua experiência no Rankia

Enviaremos uma Newsletter cada quinze dias com as novidades de cada categoría que escolheu


Quer receber notificações dos nossos eventos/webinars?


Nos últimos anos há um aumento do número de empresas em fase de arranque e a criação de novas empresas em Portugal. Neste caso, o mercado tem um elevado potencial e existe uma variedade de apoio ao empreendedorismo e ao desenvolvimento de Startups. Neste artigo explicaremos como investir em Startups.

O que é uma Startup?

Uma startup é uma empresa inovadora com um elevado potencial de crescimento e um modelo de negócio escalável com uma base tecnológica. Da mesma forma, estas empresas surgem para formular soluções inovadoras e eficientes para resolver os problemas da sociedade. Além disso, um arranque pode começar com um orçamento baixo e servir um nicho de mercado específico.

Deve saber que para criar e desenvolver uma startup em Portugal precisa: detectar oportunidades, conhecer o mercado e investir em recursos que permitam o desenvolvimento e o funcionamento do negócio. Finalmente, não se esqueça de investir em tecnologia para gerir processos e ter controle sobre o que está a ser feito.

Lembre-se que investir em startups é um investimento de alto risco, pois a grande maioria das empresas acaba por fechar as suas portas nos primeiros anos de vida. No entanto, como qualquer investimento, existe uma forte relação entre o risco que corre e o retorno que obtém.

Tipos de investimento: Startups

  • Bootstrapping: este é o investimento inicial num arranque. O valor médio deste tipo de investimento varia em função da área de actividade no mercado e do número de sócios fundadores. As inovações tecnológicas tendem a ter uma contribuição inicial mais elevada.
  • Investimento-anjo: Adequado para executivos, empresários e profissionais bem sucedidos e experientes; para o investidor diversificar os seus investimentos financeiros e participar no processo de formação da empresa como mentor (o montante investido varia em média entre 5% e 10% do capital do investidor).
  • Investimento semente: está centrado nos fundos (grupos de investimento) e como a ideia é pagar os custos iniciais, estrutura e criação do produto, o tipo de modalidade tem uma contribuição de até 5 milhões de reais.
  • O Crowfunding de ações: é o melhor exemplo para pequenos montantes de investimento em troca de uma pequena parte da empresa. Não é necessária experiência prévia, por isso é interessante para principiantes.
  • Capital de risco (investimento de risco): adequado para empresas ou fundos de investimento experientes.
  • Private equity: este é o último nível de investimento e destina-se principalmente a empresas maiores com interesses no mercado-alvo. O investimento é altamente variável, com empresas de média dimensão a investir tipicamente 5 milhões de dólares, enquanto algumas empresas globais podem atingir milhares de milhões de dólares em investimento.

Então, como investir em startups?

Para conseguir o investimento, é necessário seguir os seguintes passos:

  • Deve saber sobre o mercado e se o produto ou serviço que pensou oferecer é realmente necessário, para isso deve investigar a concorrência e o que o tornará diferente. Não se esqueça de saber que riscos podem surgir pelo caminho e como mitigá-los.
  • Criar um plano de negócios para orientar a empresa de muitas maneiras e incluir neste, as possibilidades de financiamento. Alguns pontos-chave do plano de negócios são a descrição da empresa; missão, visão e valores, um plano financeiro, de marketing e de vendas, análise do mercado de consumo e da concorrência, o processo operacional, entre outros.
  • Para garantir que o arranque será bem-sucedido, deverá avaliar o negócio em termos de replicabilidade, inovação, potencial de crescimento, conhecimento das leis locais, etc.
  • Não se esqueça de conhecer as opções de financiamento e procurar investidores para o promover. Neste caso, pode utilizar empresas de consultoria para o aconselhar sobre esta questão.
  • Esteja atento a novas oportunidades ou iniciativas no país.

Digitalização de um arranque

Em startups, confiar na tecnologia é muito importante, pois é um modelo de negócio com poucos empregados e, para isso, alguns processos devem ser automatizados para facilitar o trabalho das pessoas que estão a seu cargo e podem mesmo evitar problemas futuros para a empresa.

Portanto, ter um software que automatize o controlo de assiduidade, ausência e gestão de férias, entre outros, é uma grande ajuda. Outro benefício é a segurança e proteção dos dados da empresa através de um sistema de encriptação.

Esperamos ter-lhe fornecido as informações de que necessita para saber como investir em startups.

Ler mais tarde - Preencha o formulário para guardar o artigo como PDF
Consent(Obrigatório)

Encontre a sua corretora

Procura a melhor corretora para si? Quer dar os seus primeiros passos no mercado financeiro ou mudar para uma corretora que melhor se adapte às suas necessidades?

  • Estudo independente, gratuito e sem compromisso

Artigos Relacionados

Durante o processo de registo na DEGIRO, pode escolher entre vários perfis, conforme o seu conhecimento, experiência, propósito e horizonte de investimento. Entre eles está o perfil Custody. É uma conta dest...

Deixar uma Resposta

guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments