6 dicas para começar a investir em criptomonedas

6 dicas para começar a investir em criptomonedas

O que são as criptomoedas e que questões devemos ter em conta antes de investir nelas? Aqui damos algumas dicas para começar a investir em Criptomoedas de uma forma segura.

O investimento em criptomoedas tem aumentado significativamente nos últimos anos, e muitos investidores optaram por diversificar as suas carteiras através da aquisição desta moeda digital. As moedas criptográficas mais famosas são Bitcoin e Ethereum, mas não são as únicas.

6 Dicas para começar a investir em criptomoedas

O que são criptomoedas?

Antes de descobrir o que são as criptomoedas, falemos da sua história.

Wei Dai, em 1998, foi o primeiro a propor o estabelecimento dum novo tipo de dinheiro descentralizado utilizando a criptografia como meio de controlo; este engenheiro informático foi um precedente no mundo das criptomoedas quando criou o seu sistema de criptomoedas money. Alguns anos mais tarde, em 2008, sob o pseudónimo Satoshi Nakamoto, foram criados o primeiro protocolo de Bitcoins e o sistema de dinheiro digital P2P.

A primeira criptomoedas foi o Bitcoin, criada em 2009, mas só em 2012 foi consolidada como moeda virtual; atualmente podemos encontrar uma vasta gama de criptomoedas no mercado, tais como o Ethereum, Tether ou XRP.

Dicas para investir em criptomoedas

Antes de começar a investir em criptomoedas, deve ter em mente que este ativo digital não está sujeito a qualquer política governamental e o seu preço é regulado pela lei da oferta e da procura; é, portanto, um ativo muito volátil e não adequado para perfis de investimento conservadores. É por isso que recomendamos que, antes de investir, saiba qual é o seu perfil de risco.

Agora, falemos das dicas para investir em moedas criptográficas.

1. Leia, pergunte, estude

Parece óbvio, mas acreditamos que é essencial antes de investir em qualquer produto e ainda mais no mundo das criptomoedas. Há muitas luzes e sombras com este tipo de investimento e é essencial ter uma boa base antes de investir.

Certamente já ouviu falar de alguns esquemas relacionados com Bitcoins, em trocas P2P (trocas entre indivíduos sem qualquer plataforma no meio) ou outros como MiningMax, golpe de pirâmide que tirou mais de 250 milhões de dólares de cerca de vinte utilizadores da ACSI.

2. Escolha uma plataforma segura para operar

Ao trocar dinheiro fiat ou fiduciário por criptomoedas, deve contratar uma plataforma de troca, mais conhecida como exchange, ou procurar uma corretora de CFD que trabalha com criptomoedas como ativos subjacentes. Sem elas, a menos que opte por outras formas de investir em criptomoedas, tais como a mineração de bitcoins ou o investimento em fundos que detêm criptomoedas nas suas carteiras, não poderá negociar.

E se optar por qualquer outra forma de investimento em moeda criptográfica, certifique-se de ler e compreender toda a documentação legal do produto em questão antes de começar a investir.

3. Escolha um bom wallet ou carteira

O wallet é  carteira digital onde as suas criptomoedas são armazenadas uma vez adquiridas, um ‘software’ em que as chaves de acesso às suas moedas digitais são geridas. Existem diferentes categorias de carteiras, dependendo do seu nível de segurança: podem variar desde aplicações no seu ‘smartphone’ a hardware complexo, bem como carteiras de papel ou ‘web’.

4. Não utilize dinheiro que possa necessitar para fazer qualquer tipo de investimento.

Como em qualquer outro tipo de investimento, deve investir em  criptomoedas as poupanças que não necessita diariamente ou a curto prazo: deve assegurar-se de que, se sofrer uma quebra, o seu nível de vida não será afetado.

Além disso, sendo um investimento particularmente volátil, devemos estar atentos: no momento da redação deste artigo, uma única Bitcoin tinha um preço superior a 15.000, o seu máximo histórico; a metade de março de 2020, o seu preço era de 5.000.

5. Comece a investir em Bitcoin

Se começa no mundo do investimento em criptomoedas, é aconselhável começar com um pequeno investimento. Existem muitas criptomoedas, mas a mais popular e seguida, da qual se pode encontrar mais informação, é a Bitcoin.

É por isso que recomendamos que comece a investir em Bitcoins: além de ser a mais popular, é a que tem a maior capitalização, maior segurança e liquidez. Além disso, muitos investidores já falam do Bitcoin como um porto seguro e até mesmo um substituto para o dinheiro do fiat.

6. Tenha cuidado com a segurança

Conforme o que mencionámos nas secções anteriores, dado que se trata de um investimento 100% ‘online’, deve certificar-se de que as plataformas em que opera são totalmente seguras. Para tal, recomendamos que ative o duplo fator de autenticidade e prepare uma senha complexa e única em todas as plataformas que utiliza para operar e armazenar as suas moedas criptográficas.

Que dicas acrescentaria a esta lista? Estamos a ouvir!

 

Se quer aprender mais sobre Criptomoedas, pode descarregar o nosso manual de forma gratuita

Manual de Criptomoedas

Qualquer investimento implica riscos, incluindo ausência de rentabilidade e/ou perda do capital investido. Nenhuma da informação aqui contida deverá ser entendida como recomendação de investimento, garantia de lucro ou de risco significativamente menor.

 

0

Sobre o autor

Filipe Silva

Conteúdo – Rankia Portugal

Responder a este tópico