Entrar
Acesso
Entrar em Rankia

Bem-vindo à sua comunidade financeira

Informe-se, debata, compartilhe experiências; aprenda sobre como economizar e investir. Faz parte da maior comunidade financeira, já somos mais de 750.000 desde 2003. Você se inscreve?

Como investir na Bolsa de Valores

Subscrever Newsletter

Selecione os temas de seu interesse e assine nossa newsletter abaixo:

Subscription Type(Obrigatório)

Aprender a investir na bolsa é mais fácil do que pensamos, só precisamos de informação e formação para fazer face aos primeiros investimentos no mercado de valores. Neste artigo ajudamo-lo/a a iniciar no mundo da bolsa: vantagens e riscos, dicas e informação básica para começar a investir se for principiante.

A bolsa tem maior segurança, rentabilidade, liquidez e flexibilidade do que qualquer outro activo. Como tal, o investimento na bolsa é interessante para todo o público, uma vez que a longo prazo é muito rentável; além disso, através de dividendos, obtém uma maior estabilidade.

O que é a bolsa de valores?

É preciso pensar na bolsa de valores como se fosse um supermercado onde os produtores (empresas) colocam uma parte da sua propriedade à disposição de alguns compradores (acionistas) para captar dinheiro para seu crescimento.

O mercado de ações garante que a compra e venda de ações ocorra com segurança e atrai mais empresas que desejam partilhar os seus lucros com investidores que desejam obter mais retorno do seu dinheiro.

Leia também 👉 Bolsa de Valores: o que é e como funciona?

O que deve ter em conta para investir na Bolsa

Sabemos que o futuro na economia de qualquer pessoa é determinado por:

  • O dinheiro que ganha
  • O dinheiro que poupa
  • O dinheiro que investe

Estamos errados quando pensamos que a ideia para enriquecer é ganhar muito dinheiro, pois não é verdade. Ficamos ricos quando poupamos. E com isto queremos dizer que mesmo que ganhemos muito se gastamos todo o dinheiro acumulado, não ficamos ricos. Como tal, temos que saber poupar e investir essas poupanças na criação de mais riqueza.

Voltando ao tema do investimento na bolsa, aqui estão os 10 passos que deve ter em conta:

  1. Analise o seu perfil financeiro: rendimento vs. despesas, fase de vida, capacidade de poupança, planos, carreira, almofada de liquidez.
  2. Analise a sua psicologia: Como lida com as perdas? É consistente?
  3. Estabeleça um horizonte temporal de investimento: 1, 5, 10, 20 anos?
  4. Estabeleça o seu limite de perdas: o mercado de ações flutua e deve estar ciente que quando precisa do dinheiro, resultando em perdas.
  5. Estabeleça o seu objectivo de ganhos: tenha sempre em mente que maior retorno implica mais risco e que, a muito longo prazo, os melhores investidores de todos os tempos não geraram mais de 20% de lucro ao ano. Seja realista; se lhe forem prometidos retornos muito elevados, tenha cuidado.
  6. Decida o seu estilo de investimento: muitos investidores só querem poupar e ter alguém a criar uma carteira diversificada para eles (por exemplo, o robô-consultor), enquanto outros gostam de escolher ações, sendo que os menos avessos ao risco pretendem comprar e vender frequentemente através do trading
  7. Seleccione a sua corretora: as diferenças entre as corretoras mais baratas e as mais caras do mercado são impressionantes. Como tal, compare as corretoras e encontre aquela que melhor se adequa ao seu perfil. 👉 Melhores corretoras de Bolsa em Portugal
  8. Poupar: é essencial que a longo prazo poupe e invista as suas poupanças. Quanto mais cedo se começar, mais cedo o juro composto funcionará a sua magia.
  9. Diversificar: é importante não ter todos os seus ovos no mesmo cesto. Deve-se diversificar por país, sector, bens.
  10. Tente aumentar os seus rendimentos: uma parte importante se for jovem é que não deixe de treinar ou de procurar formas de aumentar os seus rendimentos a longo prazo, sendo que os seus objectivos de investimento podem ajudar nesta componente.

Como investir na bolsa de valores passo a passo?

É importante saber que não existe uma bolsa única. No mundo existem atualmente mais de 70 bolsas distribuídas nos 5 continentes.

Quase todas as economias desenvolvidas possuem uma ou mais bolsas de valores no seu país, nas quais estão geralmente listadas empresas nacionais ou com participação nesse mercado.

Para investir na bolsa, tenha em conta os seguintes passos:

  1. Tenha poupanças suficiente para o seu dia a dia (fundo de emergência)
    • As poupanças que precisa num curto espaço de tempo não são investidas no mercado de ações. A subida e queda dos preços das ações (volatilidade) pode significar que o seu investimento está em baixa quando precisa do dinheiro
  2. Ser maior de idade
    • Embora por um tempo algumas corretoras tenham permitido investir como menor, quase nenhuma o aceita.
    • Uma opção é que os seus pais criem uma conta para um menor e invistam um valor em seu nome.
  3. Abrir um conta de investimento com uma corretora
    • No mercado de ações não pode comprar diretamente, mas precisa de uma empresa intermediária chamada corretora
  4. Transferir dinheiro do seu banco para a corretora
    • Geralmente por transferência bancária, Paypal, Sofort, Neteller. 
  5. Selecione a ação e a bolsa onde deseja comprar a ação ou ETF
    • A mesma ação pode estar disponível em várias bolsas, mas nem todas têm a mesma liquidez, nem pagará as mesmas comissões
  6. Lançar uma ordem de compra quando a bolsa estiver aberta
    • É importante conhecer os tipos de ordens e o que cada uma implica (Que tipos de ordens existem para negociar na bolsa? )

Uma vez que estes passos tenham sido seguidos, teria uma parte da empresa selecionada.

Deixamos alguns artigos que consideramos interessantes:

👉 Principais Bolsas Mundiais

👉 Posso investir na bolsa sendo menor de idade?

👉 Que tipo de ordens em bolsa podemos ter?

Onde investir na Bolsa de valores como iniciante?

Vejamos todas as opções disponíveis para investir e quais são adequadas para iniciantes.

Com o seu dinheiro pode investir nos seguintes tipos de ativos:

  • Imóveis: apartamentos para arrendar, garagens, estabelecimentos comerciais, armazéns
  • Terra: colheitas, parcelas
  • Metais preciosos físicos: ouro, prata, platina, diamantes
  • Arte: pinturas, esculturas, peças musicais, cinema
  • Colecionáveis: selos, moedas, vinhos, whisky
  • Ativos bancários: depósitos a prazo, notas promissórias
  • Empresas privadas: startups, equipas desportivas
  • Renda Fixa: obrigações, títulos do tesouro…
  • Financiamento alternativo: crowdfunding, crowdlending
  • Bolsa: ações, fundos de investimento, ETFs
  • Derivados: opções, futuros, CFDs, warrants
  • Criptomoedas: bitcoin, ethereum, etc.

O mercado acionista nem sempre é o mais indicado para investidores, principalmente para os iniciantes.

Leia ainda 👉 Como começar a investir do zero?

Tipos de análise na Bolsa de valores

Existem dois tipos de análise recomendados para decidir um investimento numa empresa.

Análise Fundamental

A análise fundamental tenta determinar o valor das empresas com base nos seus resultados e nos ativos que possuem.

  1. PER: Relaciona a capitalização de mercado de uma empresa com o seu lucro líquido, ou seja, o seu lucro por ação com o seu preço por ação. Este valor informa quantos exercícios são necessários para que os benefícios gerados sejam iguais à sua capitalização de mercado.
  2. PREÇO / CASH FLOW: taxa utilizada para comparar o valor de mercado de uma empresa com o seu fluxo de caixa. Quanto menor a proporção, melhor será o seu valor.
  3. PREÇO / VALOR CONTABILÍSTICO: mede a relação entre o preço onde as ações são cotadas com o valor dos seus próprios recursos, ou seja, o valor contabilístico dos seus ativos menos o valor contabilístico das suas dívidas.       
  4. ROE: mede o desempenho obtido pelos acionistas dos fundos investidos na empresa, ou seja, a capacidade da empresa de remunerar os seus acionistas.
  5. DIVIDENDO LÍQUIDO POR AÇÃO: é o montante do lucro líquido obtido por uma empresa que é dividido pelo número de ações.
  6. RENTABILIDADE POR DIVIDENDO: mede a percentagem do preço de uma ação que vai para os acionistas na forma de um dividendo a cada ano.
  7. RESULTADO LÍQUIDO: é o lucro que permanece na empresa depois de cobrir todas as despesas e impostos.
  8. EBITDA: é o resultado operacional bruto apurado antes das despesas de depreciação e amortização.
  9. EPS: é a parte do lucro que corresponde a cada ação de uma empresa, indica a rentabilidade da empresa.

Análise Técnica

A análise técnica deve olhar para os gráficos das cotações, a evolução da sua cotação e não leva em conta os resultados ou ativos da empresa. Aconselha-se a utilização de 2 ou 3 indicadores para não se desvincular da análise. Estes programas são geralmente fornecidos pela plataforma da nossa corretora (nalguns casos podem apresentar um atraso).

  1. Indicadores de Tendência Média Móvel Simples utilizada para identificar o início de novas tendências.
  2. Indicador de volume que nos informa a quantidade de títulos negociados num período escolhido (intra diário, dia, semana …). 
  3. O oscilador de força relativa RSI mede a força do preço. Graficamente, o RSI oscila num intervalo de 0 a 100. Quando o RSI se aproxima ou ultrapassa o nível de 70, é considerado que o ativo está sobrecomprado, o que pode indicar uma possível reversão de tendência ou uma correção de preços em breve. Por outro lado, quando o RSI se aproxima ou cai abaixo do nível de 30, é considerado que o ativo está sobrevendido, o que pode indicar uma oportunidade de compra, uma vez que uma reversão de tendência positiva pode estar próxima

Devemos optar pelas duas análises, porque nos diz a situação da empresa e a técnica, porque nos dá o sinal de entrada e saída.

Quando investimos em segurança, é importante acompanhar os resultados trimestrais apresentados pela empresa.

Leia ainda 👉 Combinar análise fundamental e técnica para investir

Como ganho dinheiro na bolsa de valores?

Ao comprar ações, pode ganhar dinheiro de três formas:

  1. Quando as ações sobem de preço
  2. Quando a empresa distribui dividendos (lucros anuais distribuídos entre os acionistas)
  3. Quando a taxa de câmbio é favorável para você caso invista em ações fora da Zona Euro.

Como começar a investir com pouco dinheiro?

O principal problema caso tenha pouco dinheiro para investir são as comissões. Investir não é gratuito e deve saber disso desde o início.

Imagine que começa a investir com 100 € e a comissão da corretora é de 10 € para comprar uma ação. Você terá perdido 10% do seu investimento assim que começar.

Antes de começar a investir, é importante definir os seus objetivos financeiros. Determine se você está investindo para curto, médio ou longo prazo. Isso ajudará a orientar as suas escolhas de investimento.

Analise as suas finanças pessoais e determine quanto dinheiro pode reservar regularmente para investir. Estabeleça um orçamento e separe uma quantia fixa para investimentos, mesmo que seja pequena.

A economia regular é fundamental. Mesmo que tenha pouco dinheiro para investir inicialmente, o hábito de poupar uma percentagem do seu salário fará diferença ao longo do tempo.

Existem opções de investimento de baixo custo disponíveis para investidores com pouco dinheiro.

Considere investir em fundos de investimento (ETFs), que geralmente apresentam custos mais baixos do que os fundos de investimento tradicionais.

Diversificar os seus investimentos é importante, mesmo com pouco dinheiro. Distribua o seu dinheiro entre diferentes classes de ativos, como ações, obrigações e fundos imobiliários, de forma a reduzir o risco.

Esteja preparado para investir a longo prazo. Investir com pouco dinheiro requer paciência e persistência, pois leva tempo para obter retornos significativos. Evite tomar decisões com base em flutuações de curto prazo no mercado.

Lembre-se de que investir envolve riscos e é importante fazer a sua própria pesquisa e buscar orientação financeira profissional, se necessário.

Começar a investir com pouco dinheiro pode ser o primeiro passo para construir um futuro financeiro sólido. Com disciplina, educação financeira e estratégias adequadas, é possível alcançar os seus objetivos de investimento, independentemente do tamanho do seu capital inicial.

Leia também 👉 Onde investir com pouco dinheiro?

Quanto dinheiro é necessário para investir no mercado de ações?

Vamos ver as três alternativas que discutimos para investir no mercado de ações e o dinheiro que é necessário em cada caso para começar a investir

  • Ações e ETFs: o custo de uma ação*
    • * existem corretoras que permitem comprar ações fracionadas
    • Por exemplo, o mínimo de uma ação e ETFs no caso da XTB é a partir de 10 €.
  • Fundos de investimento:  o mínimo exigido pelo gestor dependerá
    • Pode variar de uma ação a dezenas de milhares de euros
    • Robô advisors: empresas que criam um portfólio de fundos ou ETFs para você, o mínimo pode variar entre 150 € a 3.000 €

Leia ainda 👉 Investir 1000 euros: descubra as melhores opções

Estratégias de investimento

Investir na bolsa de valores pode ser um processo complexo e desafiador, especialmente para aqueles que estão a começar. Uma das etapas-chave e cruciais deste processo é a escolha da estratégia de investimento adequada.

Existem várias estratégias de investimento que os investidores podem adotar, e cada uma tem as suas vantagens e desvantagens, bem como diferentes níveis de risco e retorno. Para ajudar a entender melhor estas estratégias, preparamos um artigo detalhado que explora cada uma delas 👉 Estratégias de investimento: tipos e como escolher

Comissões para investir na bolsa de valores

É tão importante saber onde colocar seu dinheiro no mercado de ações quanto escolher em qual plataforma vai investir. Tomar uma decisão errada começando no mercado de ações do zero pode significar uma grande perda de dinheiro.

Vejamos uma lista com as quatro comissões que podemos enfrentar se começarmos a investir no mercado de ações:

  • Comissão de custódia ou manutenção: é a comissão mensal por manter os seus ativos na plataforma, que costuma variar entre 5 € e 20 € por ano.
  • Comissão de compra e venda:  uma comissão cobrada por cada transação, que pode ser uma porcentagem ou um valor fixo. Geralmente varia entre 0,20% e 0,60%
  • Comissão de pagamento de dividendos : o custo de recebimento de um dividendo é geralmente entre 0,50 e 1 euro.
  • Comissão de corretagem: aplica-se apenas a bancos, sendo cobrado por cada operação. Também é conhecido como comissão dupla, pois o banco deve pagar a outra corretora para fazer o trabalho

Quer saber mais? Leia o nosso artigo 👉 Quais são as comissões em bolsa?

Dicas para investir na bolsa sendo iniciante

Quais são as ideias-chaves para investir na bolsa de valores? Uma delas é a estratégia com que se constrói uma carteira de ações sólidas, ou seja, ações que apresentam lucros que crescerão a longo prazo. Para tal, seria aconselhável:

  1. Diversificar os ativos: Não é necessário ter grandes ativos para investir em várias empresas, por isso é aconselhável diversificar ambas as empresas, setoriais de forma a minimizar os riscos.
  2. Liquidez: Podemos ter a liquidez do investimento quando precisamos. Também é importante ter em mente que possuir ações de uma empresa sólida pode ajudar a obter um crédito.
  3. Transparência: Encontraremos na internet muitas páginas web que nos fornecem informações gratuitas sobre cotações, dividendos, análise fundamental e técnica de qualquer empresa. Graças a essas informações, podemos saber o preço da cotação das nossas ações.
  4. Rentabilidade: A rentabilidade depende do crescimento dos lucros e dividendos das empresas.
  5. Segurança: Os ganhos obtidos com a transferência das ações, bem como o dividendo, são diretamente registados diretamente na nossa conta.

A importância da diversificação de portfólio na negociação da bolsa;

Um dos aspetos mais importantes a considerar quando se investe é a diversificação da bolsa de valores. Esta estratégia é essencial para reduzir os riscos e ter retornos estáveis nos instrumentos da sua escolha. Isto consiste em investir o seu capital em diferentes tipos de ativos para proteger os seus recursos contra possíveis perdas que possam ocorrer.

Além disso, pode encontrar a diversificação de negócios, que procura investir em diferentes empresas de modo a obter o maior montante de dividendos. Esta estratégia procura protegê-lo contra uma diminuição do preço das ações ou um problema financeiro sofrido pela empresa; e a diversificação do setor, que visa investir em diferentes setores da economia. É muito melhor ter várias ações em setores como o petróleo, ouro e tecnologia do que ter todos os seus ativos numa só indústria..

Leia ainda 👉 Estratégia de diversificação

Regulação em Portugal

A Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) é a entidade responsável pela regulação e supervisão dos mercados de valores mobiliários em Portugal. Ela tem como objetivo principal proteger os investidores e garantir a transparência e o bom funcionamento desses mercados.

A CMVM funciona como um órgão independente, com autonomia administrativa e financeira. Ela é responsável por emitir regulamentos e normas, bem como supervisionar e fiscalizar as atividades de instituições financeiras, intermediários financeiros e outras entidades relacionadas ao mercado de valores mobiliários.

Entre as principais funções da CMVM estão:

Regulação e supervisão: A CMVM emite regulamentos e normas que regem a atividade dos agentes do mercado, como corretoras, gestoras de fundos e empresas cotadas em bolsa. Supervisiona também esses mesmos agentes de forma a garantir o cumprimento das regras e a proteção dos investidores.

Autorização e registo: A CMVM é responsável por autorizar e registar as entidades que pretendem atuar no mercado de valores mobiliários. Isso inclui corretoras, gestoras de fundos de investimento e outros intermediários financeiros.

Divulgação de informação: A CMVM exige que as empresas cotadas em bolsa divulguem informações financeiras e não financeiras relevantes para os investidores. Garante também o cumprimento das regras de divulgação e a transparência das operações realizadas no mercado.

Supervisão de ofertas públicas: A CMVM supervisiona as ofertas públicas de valores mobiliários, como IPOs (oferta pública inicial) e aumentos de capital. Analisa as condições das ofertas e protege os interesses dos investidores.

Fiscalização e sanções: A CMVM realiza a fiscalização das atividades do mercado, podendo aplicar sanções e punições quando ocorrem violações das regras estabelecidas. Isso inclui multas, suspensões e até mesmo a revogação de autorizações.

Em suma, a CMVM desempenha um papel fundamental na regulação e supervisão dos mercados de valores mobiliários em Portugal, promovendo a transparência, a proteção dos investidores e o bom funcionamento do mercado.

Vantagens e desvantagens de investir na bolsa de valores

Investir na bolsa de valores é uma decisão que pode abrir portas para grandes retornos financeiros. Entretanto, é crucial entender que o mercado acionário é repleto de volatilidade e incertezas. O mundo dos investimentos em ações tem as suas vantagens e desvantagens, e compreender esses aspectos é fundamental para fazer uma escolha bem-informada.

Vantagens de investir na bolsa

  1. Rentabilidade periódica: É uma vantagem muito importante, uma vez que a carteira de títulos que acreditamos gerará uma rentabilidade com os dividendos das ações. Devemos ter em mente que o dinheiro obtido pela arrecadação dos dividendos podemos reinvestir na compra de mais ações, ou alocá-lo ao próprio consumo, dependendo das necessidades de cada investidor.
  2. Comissões baixas: eles são baixos em comparação com outros ativos, tais como fundos ou despesas de investir em imobiliário, mas de claro que devemos ter em conta que o cobrado a cada ano ou por transação, dependendo da corretora que utilizar para realizar as operações, como tal teremos que nos informar muito bem das comissões da corretora antes de começar a investir na bolsa
  3. Total liberdade para investir: Não temos obrigação de comprar ou vender se não queremos. Temos Liberdade para fazer as nossas escolhas.
  4. Decidir entrar ou sair: Podemos entrar ou sair do mercado a qualquer momento, as nossas posições não influenciam em comparação com o tamanho do mercado.
  5. Dividendos pagos: Devemos saber que os dividendos pagos pelas empresas não estão refletidos nos índices de ações.
  6. Forma de combater a inflação: o mercado de ações nos permite investir em ativos que nos protegem da inflação, como empresas imobiliárias, matérias-primas, etc. 

Uma pessoa moderada consegue que os retornos obtidos pelo investimento na bolsa sejam bons e estáveis, mais do que em qualquer outro investimento, apesar do que a grande maioria pensa, em que apenas é necessário aprender algumas diretrizes simples sem ser necessário ter conhecimento prévio.

E quais são os riscos de investir na bolsa de valores?

Tal como referimos as vantagens, também devemos ter em conta os riscos que enfrentamos quando começamos a investir.

Ao nosso desconhecimento ao começar a interessar-nos pela bolsa é preciso acrescentar a amplitude de termos, análises,”especialistas”, mercados e produtos que existem. Antes de investir, devemos ter em conta riscos como o de mercado (aquele derivado da perda de valor das nossas aquisições devido à volatilidade) ou os riscos próprios da empresa ou sector em que nos interessa investir (riscos de liquidez ou não sistemáticos).

Antes de investir, devemos levar em consideração os riscos que existem:

  • Risco de mercado: é a possibilidade de que quando decidir vender o seu ativo, este valha muito menos do que o montante que investiu.
  • Risco de liquidez: não consegue encontrar alguém para comprar as ações que comprou e deve oferecê-las com desconto.
  • Risco cambial: se investir em ações em dólares ou em outra moeda que não o euro, pode acontecer que, mesmo que o seu investimento corra bem, a taxa de câmbio seja desfavorável e perca dinheiro.

Se estiver interessado em conhecê-los em profundidade, recomendo-lhe que leia os riscos de investir na bolsa de valores.

É importante saber que no mercado de ações  pode perder todo o dinheiro que investe se as empresas falirem, mas nunca perderá mais do que investido e o risco de isso acontecer num portfólio diversificado é quase impossível. 

Para evitar esses riscos de investir na bolsa, o mais importante é que  leia, se informe e analise e conheça por si mesmo o setor e as empresas.

Domine a Bolsa de Valores com o nosso Curso Gratuito no YouTube: “De 0 a Investidor”

Quer dar os primeiros passos no mundo dos investimentos, mas não sabe por onde começar? Ou já tem alguma experiência, mas deseja aprimorar os seus conhecimentos? Seja bem-vindo(a) ao nosso curso gratuito no YouTube: “De 0 a Investidor”.

Tanto para investidores iniciantes como para os mais experientes, a série de vídeos que compõem este curso oferece um amplo espectro de aprendizado. Desde as noções básicas até estratégias mais avançadas, o nosso objetivo é que saia desta experiência sentindo-se mais confiante e preparado(a) para navegar pelo mercado de ações.

Por isso, convido a dar o primeiro passo e assistir ao primeiro vídeo da série. Este é apenas o início da sua jornada para se tornar um investidor bem-sucedido!

Nota: Para garantir que não perca nenhuma atualização do curso, inscreva-se no nosso canal no YouTube e ative as notificações. Junte-se à nossa comunidade de investidores e vamos crescer juntos!

FAQs

Aqui respondemos às perguntas mais comuns que encontramos diariamente na comunidade sobre o investimento na bolsa de valores.

Quanto é a quantia mínima de dinheiro para começar a investir na bolsa de valores?

Não existe montante fixo, e pode investir na bolsa de valores de 1 a 10.000 euros por transacção. No entanto, o aspecto mais crucial é que seja consistente e invista o mesmo montante todos os meses.
Muitos portugueses começam por investir 10 euros, mas não é raro que alguns invistam milhares de euros em cada transacção. A quantidade de dinheiro a investir dependerá da situação de cada pessoa.

O que é a bolsa de valores e como funciona?

A bolsa de valores é um mercado (frequentemente referido como a bolsa de valores ou bolsa de valores) no qual são negociados títulos, ações, títulos representativos e outros activos financeiros.
As corretoras actuam como intermediários entre investidores e empresas, tornando estas transacções mais convenientes.

O que são ações na bolsa de valores?

As ações são um tipo de investimento que representa a propriedade parcial de uma empresa. São também conhecidas como ações, valores ou títulos. As acções (a palavra é por vezes utilizada indistintamente com títulos) são unidades de empresas oferecidas para venda e representam uma parte do capital social da empresa.

Como são tributados os lucros da bolsa?

A tributação dos lucros dos investimentos na bolsa é complicada, uma vez que depende do produto financeiro adquirido e do país. Recomendamos que leia o nosso artigo:

O que determina o valor de uma ação?

O valor de cada ação será baseado no valor de toda a empresa.

O que é alavancagem e devo utilizá-la ao investir na bolsa de valores?

Alavancagem é um tipo de empréstimo concedido por corretoras para lhe permitir negociar numa bolsa de valores mais ampla, assumir contratos adicionais e estabelecer posições extra.
Em troca, a corretora ou os corretoras vão querer um depósito de segurança conhecido como margem.

Quanto dinheiro posso ganhar com a negociação de ações online?

É aqui que o seu tempo, esforço e investimento entram em jogo. Será determinado pelo seu plano, pelo seu perfil de risco e pela quantidade de tempo que investe.

Ler mais tarde - Preencha o formulário para guardar o artigo como PDF

Manual de Bolsa

Este e-book irá ajudá-lo a aprender o que precisa de saber para começar com sucesso nos seus investimentos:

  • Noções básicas financeiras
  • O que é e como funciona o mercado de ações
  • Dicas úteis para investir

Artigos Relacionados

Charlie Munger, uma das lendas do mundo financeiro, faleceu. Investidor, empresário, vice-presidente da Berkshire Hat...

Deixar uma Resposta

Subscribe
Notify of
guest
2 Comentários
Mais recente
Mais antigo Mais votado
Inline Feedbacks
View all comments
Irina
Convidado

Olá! Peço a vossa colaboração para responder ao meu questionário sobre a literacia financeira. https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSetFpxW9H8JM0n9pUrej8tbbOK4j5wbbC8mgVxd4xjH8yWG3Q/viewform
Apenas 5 minutos para responder! Os dados são anónimos. Agradeço muito a vossa participação 🙂

Deuler
Convidado

Quero aprender com investir na bolsa de valores, não sei nada, sou leigo.