Entrar
Acesso
Entrar em Rankia

Bem-vindo à sua comunidade financeira

Informe-se, debata, compartilhe experiências; aprenda sobre como economizar e investir. Faz parte da maior comunidade financeira, já somos mais de 750.000 desde 2003. Você se inscreve?

Como começar a investir do zero?

Subscrever Newsletter

Selecione os temas de seu interesse e assine nossa newsletter abaixo:

Subscription Type(Obrigatório)

ÍNDICE
Como começar a investir do zero?

Investir é uma palavra que muitas vezes pode intimidar aqueles que não estão familiarizados com o mundo financeiro. No entanto, é uma ferramenta essencial para alcançar a estabilidade financeira e a independência. Ao longo deste guia, desmistificamos o que significa investir e como pode começar do zero, particularmente em Portugal.

Conhecer os fundamentos

Investir é uma aptidão vital para construir riqueza, e é importante entender os princípios fundamentais antes de começar.

O que é investir?

Investir, no seu sentido mais básico, é o ato de utilizar recursos com o objetivo de gerar rendimento ou lucro. Normalmente, isso envolve colocar dinheiro em algo, como ações, fundos de investimento, imóveis, ou uma nova empresa, com a expectativa de um retorno financeiro. O objetivo do investimento é colocar o seu dinheiro para trabalhar em uma ou mais aplicações que tenham a possibilidade de render juros ou ganhos ao longo do tempo.

👉 Como investir na Bolsa de Valores

Diferença entre poupar e investir

Embora ambos sejam importantes, poupar e investir não são a mesma coisa. Poupar envolve alocar uma parte do seu rendimento para uso futuro, geralmente colocando-o numa conta poupança segura que oferece pouco ou nenhum rendimento. Por outro lado, investir significa colocar o seu dinheiro em aplicações financeiras com o objetivo de obter um retorno. Investir geralmente envolve mais risco do que poupar, mas também tem o potencial de gerar retornos mais altos.

A importância de uma estratégia de investimento

Uma estratégia de investimento é um plano que você cria para orientar as suas decisões de investimento, com base nos seus objetivos, tolerância ao risco e horizonte temporal. É importante ter uma estratégia de investimento porque ela pode ajudar a tomar decisões informadas e evitar tomar decisões emocionais ou impulsivas que possam prejudicar o seu retorno de investimento. A sua estratégia de investimento deve ser revista e ajustada regularmente para garantir que ainda se encontra alinhada com os seus objetivos e circunstâncias.

👉 Estratégias de investimento: tipos e como escolher

Conhecer os tipos de investidores: conservador, moderado, agressivo

Os investidores podem ser categorizados de acordo com a sua tolerância ao risco e objetivos de investimento.

Investidores conservadores preferem investimentos de baixo risco que oferecem retornos estáveis. Eles estão dispostos a sacrificar retornos mais altos para minimizar a possibilidade de perder dinheiro.

Investidores moderados estão dispostos a aceitar mais risco para obter retornos potencialmente maiores. Eles geralmente mantêm uma mistura equilibrada de investimentos de risco elevado e baixo.

Investidores agressivos estão dispostos a aceitar um alto nível de risco com a esperança de obter retornos elevados. Eles estão mais dispostos a perder dinheiro com o potencial de ganhos significativos

Identificar o seu perfil de investidor pode ajudar a escolher os tipos de investimentos que melhor se adequam aos seus objetivos e tolerância ao risco.

👉 O importante é conhecer o seu perfil de investidor

Literacia financeira

A literacia financeira é um passo crucial antes de embarcar na jornada de investimentos. Ela proporciona o conhecimento e as aptidões necessárias para tomar decisões informadas e responsáveis sobre o dinheiro.

A importância de estar financeiramente educado antes de começar a investir

A educação financeira é fundamental para compreender como o dinheiro funciona e como gerir as suas finanças pessoais de forma eficaz. Conhecer os diferentes tipos de investimentos, os riscos associados a cada um, e como se encaixam na sua situação financeira pessoal é crucial para o sucesso do investimento. Além disso, a educação financeira pode ajudá-lo a evitar erros comuns de investimento, como investir em algo que você não entende ou colocar todo o seu dinheiro num único investimento.

Deseja aprofundar os seus conhecimentos? Confira os nossos e-books e assista aos vídeos no nosso canal no YouTube!

👉 E-books gratuitas da Rankia

👉 Canal de YouTube Rankia Portugal

Orçamento e poupança: o primeiro passo para começar a investir

Antes de começar a investir, é importante ter um bom controle sobre o seu dinheiro. Isso começa com a criação de um orçamento, que é um plano para onde o seu dinheiro irá em cada mês. Um orçamento pode ajudá-lo a identificar onde está a gastar muito e onde pode poupar mais. A poupança resultante pode então ser utilizada para investir.

Além disso, a poupança regular é um importante primeiro passo para investir. Mesmo que sejam pequenas quantias, economizar de forma consistente pode acumular ao longo do tempo e fornecer o capital necessário para começar a investir.

Como construir um fundo de emergência

Um fundo de emergência é uma poupança que é reservada para despesas inesperadas ou emergências financeiras. É geralmente recomendado ter de três a seis meses de despesas de subsistência no seu fundo de emergência. Este fundo deve ser facilmente acessível e mantido numa conta segura, como uma conta poupança. Ter um fundo de emergência estabelecido antes de começar a investir é importante, pois permite que invista com mais confiança e reduz o risco de ter que vender os seus investimentos em caso de emergência.

Evitar dívidas e gerir o crédito

Gerir efetivamente as dívidas é uma parte crucial da literacia financeira. Embora algumas dívidas, como empréstimos estudantis ou hipotecas, possam ser consideradas “boas dívidas”, é importante minimizar as dívidas de elevado custo, como dívidas de cartão de crédito. Antes de começar a investir, tente pagar o máximo possível desse tipo de dívidas.

Por que razão investir é importante?

Investir é o processo de aplicar o seu dinheiro para gerar lucro ou rendimento adicional. Por que razão isso é importante? Porque, se feito corretamente, pode ajudar a alcançar metas financeiras a longo prazo, como aposentadoria, educação dos filhos, compra de uma casa, ou simplesmente aumentar a sua riqueza. Em vez de deixar o seu dinheiro parado na conta bancária, pode colocá-lo a trabalhar para si, multiplicando-o ao longo do tempo. E graças ao poder dos juros compostos, o seu dinheiro pode crescer exponencialmente se investir consistente e pacientemente.

Desmistificar mitos sobre investimentos

Há muitos mitos sobre investimentos que podem desencorajar as pessoas de começar. Algumas pensam que precisa de muito dinheiro para começar a investir, mas, na verdade, pode começar com pequenas quantidades e aumentá-las gradualmente. Outros acreditam que investir é apenas para especialistas financeiros, mas com o conhecimento adequado e uma boa estratégia, qualquer um pode tornar-se um investidor. Lembre-se, o objetivo deste guia é ajudará-lo a compreender os fundamentos dos investimentos, para que possa tomar decisões informadas e começar a sua jornada de investimento.

Por que razão Portugal é um bom lugar para começar a investir?

Portugal tem um ambiente financeiro estável e uma economia em crescimento, que oferece uma variedade de oportunidades de investimento. Além disso, o país possui instituições financeiras robustas e regulamentações que protegem os investidores. O governo português tem tomado medidas para facilitar os investimentos, com incentivos fiscais para certos tipos de investimentos e iniciativas para atrair investimento estrangeiro. Seja um residente em Portugal ou um investidor estrangeiro, existem muitas oportunidades para começar a investir em Portugal.

É possível investir com pouco dinheiro?

Investir significa, em palavras simples, utilizar dinheiro para gerar mais dinheiro através da compra e venda de certos bens ou produtos. Há muitas formas de investir, e neste caso particular falaremos de investimentos na bolsa, envolvendo a compra e venda de ativos financeiros através de intermediários chamadas corretoras. Agora, é possível investir com pouco dinheiro?

A resposta é sim, é possível começar a investir com pouco dinheiro e gerar lucros com o mesmo. No entanto, é lógico pensar que os lucros também serão pequenos. É por isso que deve saber como tirar o máximo proveito do seu dinheiro, no caso de dispor capital limitado.

👉 Como investir com pouco dinheiro?

Entender os diferentes tipos de investimentos

Existem muitos tipos diferentes de investimentos disponíveis, cada um com os seus próprios níveis de risco e retorno potencial. É importante entender o que são esses diferentes tipos de investimentos e como eles se encaixam na sua estratégia de investimento.

Investimentos de risco reduzido (Ex: Poupança, Certificados de Aforro)

Investimentos de risco reduzido são aqueles que oferecem menor risco de perda de capital. Por exemplo, contas de poupança e investimentos em certificados de aforro são considerados investimentos de baixo risco reduzido. Eles tendem a oferecer retornos mais baixos em comparação com outros tipos de investimentos, mas são uma opção segura para aqueles que desejam preservar o seu capital.

👉 O que são Certificados de Aforro?

Investimentos de risco moderado (Ex: Fundos de Investimento)

Investimentos de risco moderado oferecem um equilíbrio entre risco e retorno. Os fundos de investimento são um exemplo de investimento de risco moderado, pois eles investem numa variedade de ativos para equilibrar o risco e o retorno. Embora exista um maior risco de perda de capital em comparação com investimentos de baixo risco reduzido, os investimentos de risco moderado geralmente oferecem retornos mais altos.

Investimentos de risco elevado (Ex: Ações, Criptomoedas)

Investimentos de alto risco elevado são aqueles que têm o potencial de retornos muito altos, mas também apresentam um elevado risco de perda de capital. Ações e criptomoedas são exemplos de investimentos de risco elevado. Embora eles possam oferecer a possibilidade de elevados retornos, eles também são muito voláteis e o valor do seu investimento pode flutuar significativamente.

A importância da diversificação de investimentos

A diversificação é uma estratégia de gestão de risco que envolve a distribuição dos seus investimentos entre diferentes tipos de ativos para reduzir o risco de perda. Se um tipo de investimento está a correr mal, outros tipos de investimentos podem estar a correr bem, o que pode ajudar a compensar as perdas. A diversificação não garante lucros ou protege contra perdas, mas pode ajudar a reduzir o impacto de qualquer um investimento individual na sua carteira global.

👉 Estratégia de diversificação

Classes de ativos (o que pode comprar na bolsa)

Existe uma grande variedade de ativos financeiros para investir na bolsa de valores, cada um com diferentes níveis de risco. As principais classes de ativos são:

Tipos de investimentos

Os investimentos financeiros podem ser classificados de acordo com vários critérios. Por exemplo, conforme como os retornos são obtidos, os investimentos são classificados em investimentos ativos e passivos:

Investimentos ativos são aqueles onde o investidor intervém diretamente, seleciona o ativo, realiza a análise correspondente, determina a dimensão da sua posição e controla quando deve encerrar a posição.

Os investimentos passivos são aqueles que geram retornos para o investidor apenas pela posse do ativo. Um exemplo disto são as ações de dividendos, em que o investidor compra ações, as detém e recebe periodicamente dividendos.

Os investimentos também podem ser classificados conforme o ativo em que são investidos. Por exemplo, existem investimentos em obrigações, em ações, investimentos em divisas, em criptomoedas, até mesmo investimentos financeiros em ativos imobiliários através de bens imóveis.

Como montar uma carteira de investimentos?

Uma carteira de investimentos é o conjunto de ativos detidos por um investidor com o objectivo de obter um retorno sobre esses ativos. Os ativos que compõem a carteira de um investidor estão diretamente associados à sua estratégia e perfil.

Para construir uma carteira de investimentos é necessário saber que tipo de investidor somos, que nível de risco estamos dispostos a tolerar, quais são os nossos objectivos e com que corretores é melhor investir com base nas comissões aplicadas aos ativos que queremos comprar.

Sobre este tópico, fornecemos uma análise mais completa no post seguinte: Como construir uma carteira de investimentos a partir do zero.

Conceitos básicos que todo o investidor precisa de conhecer

Mencionámos certos conceitos ao longo deste artigos que podem ser novos para si. Vejamos quatro conceitos que são fundamentais quando se começa a investir:

Liquidez: refere-se à capacidade de um ativo ser rapidamente convertido em dinheiro sem perder valor. Os ativos líquidos são aqueles que podem ser facilmente vendidos no mercado, tais como as ações de uma empresa cotada em bolsa. Os activos ilíquidos, por outro lado, podem ser difíceis de vender e podem exigir tempo e esforço para encontrar um comprador.

Risco: refere-se à possibilidade de que um investimento perder valor ou não produzira o retorno esperado. Os diferentes tipos de investimentos têm diferentes níveis de risco, e é importante que os investidores compreendam o nível de risco dos seus investimentos e se encontrem dispostos a assumir esse risco.

Retorno: refere-se ao lucro ou retorno que um investidor obtém com um investimento. O retorno pode ser positivo ou negativo, sendo medido como uma percentagem do capital investido.

Diversificação: uma estratégia de investimento que envolve a distribuição de dinheiro por diferentes classes de activos e títulos para reduzir o risco global da carteira. Ao diversificar, os investidores podem mitigar o risco de perder todo o seu capital se um investimento específico não tiver o desempenho esperado.

Relação entre risco e retorno

O nível de risco de um investimento está diretamente relacionado com o potencial retorno que este pode ter. Ou seja, quanto mais volátil é um ativo, mais arriscado é investir nele, já que as variações de preços podem ser bastante significativas num curto tempo. Isto pode ser muito positivo para o investidor se o preço do ativo for a seu favor, mas existe também o risco de o preço ir contra ele e de o investidor sofrer perdas significativas. E se o investimento for através de um CFD, o risco aumenta, uma vez que a alavancagem multiplica os ganhos da negociação, mas também as perdas.

👉 Riscos de investir na Bolsa

Erros comuns de investidores a evitar

Ao dar os seus primeiros passos no mundo dos investimentos financeiros, é comum ter de aprender com certos erros de modo a melhorar o seu sistema de negociação. No entanto, alguns erros podem ser evitados se souber como identificá-los.

  • Ter a ideia errada sobre investimentos
  • Falta de literacia financeira
  • Falta de controlo sobre as emoções
  • Pânico
  • Investir em instrumentos financeiros que não conhecemos

Como começar a investir?

Para começar a investir, é necessário passar por uma série de passos que envolvem a identificação, avaliação e comparação:

Identificar o possível perfil do investidor

O primeiro passo para investir é saber que tipo de investidor é, para determinar qual é a sua tolerância ao risco. Isto reduzirá os ativos sobre os quais a sua estratégia se baseará.

Elaboração de um plano de investimento

Com base na avaliação do seu perfil, pode determinar em que ativos financeiros irá investir, o tempo e o modo de investimento. Isto traduz-se num plano de investimento, no qual se define o capital a ser investido, os mercados e o tipo de corretora que irá utilizar.

Escolher uma corretora para investir

Existem diferentes tipos de corretoras, cada uma com vantagens particulares e a escolha dependerá da sua estratégia de investimento. Por exemplo, se quiser começar a negociar CFDs, então deve escolher entre as melhores corretoras de CFD, sendo estas aquelas com a melhor infra-estrutura tecnológica e comercial para este tipo de negociação.

👉 Corretora: o que é e como funciona?

Pratique com uma conta de demonstração

Normalmente, as corretoras online oferecem contas de demonstração onde os utilizadores podem praticar sistemas de negociação e estratégias de investimento sem pôr em risco dinheiro real. Uma vez conhecidos os princípios básicos dos investimentos financeiros e praticados neste ambiente de simulação, é tempo de começar a investir nos mercados financeiros com dinheiro real.

Quais são os riscos de investir?

Os investimentos em ativos financeiros têm um nível de risco que varia consoante o tipo de investimento, o mercado, o panorama económico, político e social, entre outros. O risco de investimento é definido como a volatilidade causada pela alteração do valor de um investimento, que pode ser ascendente ou descendente. Por outras palavras, é a falta de segurança de um investimento, que pode gerar lucros, bem como perdas. Quanto mais arriscado for um investimento, maior será a probabilidade de o bem mudar de preço, o que pode ser positivo ou negativo dependendo de como se investiu.

Discutimos brevemente os tipos de riscos que deve avaliar antes de investir:

Risco sistémico

Isto refere-se à possibilidade de uma crise económica afectar todo o mercado financeiro, em vez de uma empresa ou sector em particular. Este tipo de risco é devido a factores macroeconómicos, tais como uma recessão ou um colapso do mercado.

Risco não sistémico

Este tipo de risco refere-se a riscos específicos de uma empresa ou setor em particular. Por exemplo, uma mudança na gestão de uma empresa ou uma mudança na procura num setor específico.

Risco de liquidez

Refere-se à possibilidade de não se poder vender os valores mobiliários em que se investiu com facilidade, o que pode limitar a capacidade do investidor para sair do investimento num momento de necessidade.

Risco de crédito

Isto refere-se à possibilidade de uma empresa ou investidor não conseguir cumprir as suas obrigações financeiras, tais como o reembolso de empréstimos ou o pagamento de dividendos aos investidores. Este tipo de risco é devido à falta de solvência da empresa ou a uma má gestão financeira.

Risco de inflação

A inflação pode afetar o valor de um investimento a longo prazo, uma vez que a inflação reduz o poder de compra da moeda, o que pode diminuir o valor real do investimento ao longo do tempo.

Estratégias de investimento para iniciantes

Mesmo que esteja apenas a começar a investir, existem várias estratégias que podem ajudá-lo a maximizar o seu potencial de ganhos e gerir o seu risco. Aqui estão algumas dessas estratégias:

Começar com pequenas quantias

Não é preciso uma fortuna para começar a investir. De facto, começar com pequenas quantias de dinheiro é uma maneira excelente de se acostumar com o processo de investimento. Além disso, graças ao poder do juro composto, mesmo pequenas quantias podem crescer significativamente ao longo do tempo.

O poder do juro composto

O juro composto é um dos conceitos mais poderosos em investimento. Basicamente, é a ideia de que você ganha juros sobre os juros que já ganhou. Isso pode fazer com que o seu dinheiro cresça a uma taxa muito mais rápida do que se fosse apenas juro simples.

Pensando no longo prazo: a regra dos 72

A regra dos 72 é uma maneira simples de estimar quanto tempo levará para o seu investimento dobrar, dada uma taxa de retorno anual fixa. Simplesmente divide 72 pela taxa de retorno anual para obter o número de anos. Esta é uma maneira fácil de ver o poder dos investimentos de longo prazo.

Curso gratuito no YouTube: De zero a investidor

Se está pronto/a para dar o próximo passo na sua jornada de investimento, temos uma ótima notícia para si: oferecemos um curso gratuito no YouTube chamado “De zero a investidor”. Este curso é projetado para obter uma compreensão básica sobre finanças pessoais até se tornar um investidor confiante e bem-sucedido.

O melhor de tudo é que, como este curso está disponível no YouTube, pode aprender ao seu próprio ritmo. Pode assistir às aulas quando for conveniente para si e voltar a qualquer momento para rever as informações.

Se está pronto/a para começar a sua jornada de investimento, inscreva-se no nosso curso “De zero a investidor” e comece a aprender hoje mesmo.

Vantagens e desvantagens de começar a investir

Investir pode ser uma maneira eficaz de aumentar a sua riqueza ao longo do tempo, mas também apresenta com os seus próprios riscos. Antes de mergulhar no mundo dos investimentos, é importante entender tanto as vantagens quanto as desvantagens para tomar uma decisão informada.

Vantagens de começar a investir

Potencial de crescimento do capital: Investir oferece a oportunidade de aumentar o seu dinheiro ao longo do tempo. Ao colocar o seu dinheiro em diferentes tipos de investimentos, pode obter um retorno sobre o seu capital, permitindo que ele cresça.

Rendimento passivo: Certos investimentos, como ações que pagam dividendos ou imóveis arrendados, podem gerar uma fonte de rendimento passivo. Isso pode ser uma excelente maneira de complementar o seu rendimento regular.

Proteção contra a inflação: A inflação pode erodir o valor do seu dinheiro ao longo do tempo. Investimentos que oferecem um retorno superior à taxa de inflação podem ajudar a proteger o seu poder de compra.

Construção de riqueza a longo prazo: Investir é uma estratégia de longo prazo para a construção de riqueza. Embora possam existir flutuações de curto prazo no valor dos seus investimentos, a tendência a longo prazo dos mercados de investimento tem sido de crescimento.

Desvantagens de começar a investir

Risco de perda de capital: O valor dos investimentos pode subir e descer, e existe a possibilidade de perder o dinheiro que investiu. O nível de risco varia de acordo com o tipo de investimento.

Necessidade de literacia financeira: Para investir efetivamente, precisa de entender os diferentes tipos de investimentos, como eles funcionam e os riscos associados a eles. Isto requer tempo e educação.

Volatilidade do mercado: O valor dos investimentos pode ser afetado por uma variedade de fatores, incluindo condições económicas, taxas de juros e acontecimentos mundiais. Essas flutuações podem ser stressantes e exigir que tenha preparação para enfrentar as baixas do mercado.

Acesso limitado ao seu dinheiro: Alguns investimentos, como fundos de pensão ou certos tipos de contas-de poupança, podem limitar o acesso ao seu dinheiro até uma certa idade ou sob certas condições.

Em suma, investir tem o potencial de oferecer benefícios significativos, mas também apresenta riscos. É importante pesar essas vantagens e desvantagens, educar-se financeiramente e, possivelmente, procurar aconselhamento de um consultor financeiro antes de começar a investir.

FAQs

O que é necessário para começar a investir?

Para começar a investir, precisa de dinheiro que se possa dar ao luxo de investir, uma compreensão básica dos diferentes tipos de investimentos e uma conta de investimento, que pode ser aberta com uma corretora ou banco.

Quanto dinheiro preciso para começar a investir?

Não existe um valor mínimo para começar a investir. Muitas corretoras agora permitem que comece a investir com tão pouco quanto alguns euros. O mais importante é começar e continuar a investir regularmente.

Quais são os diferentes tipos de investimentos que posso fazer?

Existem muitos tipos diferentes de investimentos, incluindo ações, títulos, fundos de investimento, ETFs (Exchange-Traded Funds), imóveis, e mais. Cada tipo de investimento tem as suas próprias características, incluindo diferentes níveis de risco e potencial de retorno.

Qual é a melhor maneira de diversificar a minha carteira de investimentos?

Diversificar a sua carteira envolve investir numa variedade de diferentes tipos de ativos. Isso pode ajudar a reduzir o risco, já que se um tipo de investimento correr mal, pode compensar as perdas com ganhos em outros tipos de investimentos. Uma maneira fácil de diversificar é investir em fundos de investimento ou ETFs, que já contêm uma variedade de diferentes investimentos.

Quais são os riscos de investir?

Investir sempre envolve sempre algum nível de risco. Isso inclui o risco de perder parte ou todo o seu investimento inicial. O nível de risco varia de acordo com o tipo de investimento. Por exemplo, investimentos como ações e fundos de investimento têm um nível de risco maior, mas também têm o potencial de maiores retornos. Por outro lado, investimentos mais seguros como títulos do governo têm um risco menor, mas também um retorno potencial menor.


Ler mais tarde - Preencha o formulário para guardar o artigo como PDF

Manual de Bolsa

Este e-book irá ajudá-lo a aprender o que precisa de saber para começar com sucesso nos seus investimentos:

  • Noções básicas financeiras
  • O que é e como funciona o mercado de ações
  • Dicas úteis para investir

Artigos Relacionados

Após dois anos fracos no mercado de IPOs, 2024 acena com um cenário mais otimista para os mercados financeiros. Dive...