Entrar
Acesso
Entrar em Rankia

Bem-vindo à sua comunidade financeira

Informe-se, debata, compartilhe experiências; aprenda sobre como economizar e investir. Faz parte da maior comunidade financeira, já somos mais de 750.000 desde 2003. Você se inscreve?

Melhores exchanges de criptomoedas

Subscrever Newsletter

Selecione os temas de seu interesse e assine nossa newsletter abaixo:

Subscription Type(Obrigatório)

Queres começar a investir em criptomoedas e não sabes como? A primeira coisa de que precisas é de uma plataforma onde possas comprar e vender, ou seja, uma bolsa. No mercado, encontrarás muitas, mas nem todas são iguais.

As melhores bolsas de criptomoedas partilham uma série de características que as distinguem do resto e também de possíveis plataformas estáveis. Isso, e muito mais, é o que vamos ver neste artigo.

Melhores exchanges de criptomoedas

Este artigo não deve ser considerado aconselhamento de investimento. É meramente informativo e educacional.

O que é uma exchange de criptomoedas?

Uma exchange de criptomoedas é uma plataforma onde poderás negociar com criptomoedas e ativos digitais. Ou seja, poderás comprar, vender, trocar e também fazer outros tipos de investimentos como deixar as tuas moedas em staking ou aceder a empréstimos cripto.

E é que de casas de câmbio para criptomoedas, as exchanges evoluíram para plataformas de investimento mais completas. Claro, apenas sobre ativos digitais.

Ainda assim, lembra-te que se além de investir em criptomoedas, também queres comprar ações, fundos ou ETFs a partir de uma mesma plataforma, o que precisarás é de uma corretora.

As melhores exchanges para comprar criptomoedas

Vamos ver o ranking das melhores exchanges para investir em criptomoedas:

  • Bit2Me
  • Coinbase
  • Kraken
  • Binance
  • Kucoin

Coinbase

Coinbase é a segunda maior exchange do mundo em volume negociado segundo a CoinMarketCap.

coinbase

Fundada em 2012, mantém a sua sede em São Francisco e atualmente emprega mais de 4.900 pessoas em todo o mundo. O sucesso da empresa levou-a a entrar na bolsa em 2021, o que representa um ponto adicional em termos de segurança.

Coinbase é uma das melhores plataformas para começar no mundo das criptomoedas: simples, intuitiva e muito fácil de usar. De facto, é uma das mais fáceis de usar.

Por outro lado, ao dirigir-se a um público menos experiente, pode permitir-se comissões mais elevadas. E é que, o investidor novato prima simplicidade em detrimento de custos normalmente.

A plataforma tem vindo a adicionar opções à sua operação como NFTs e produtos para desenvolvedores.

  • 🏆 Regulação: SEC, BaFin, FCA… + de 100 países.
  • 👛Número de criptomoedas: +260
  • 💲 Comissões: 0,5% maker – 0,6% taker + spread
  • 💼 Serviços adicionais: Academia de formação, staking de criptomoedas, carteira, cartão pay, dapps, sistema earn for learn.
  • 🗣️Proximidade:
    • Atendimento em português: não
    • Email de contacto: web

Vantagens

✅ Plataforma muito fácil de usar. Ideal para iniciantes.

✅ Staking e sistemas earn.

✅ Bom número de tokens.

✅ A segunda maior bolsa do mundo.

Desvantagens

❌ Suporte e atendimento ao cliente melhoráveis.

❌ Comissões elevadas e nem sempre fáceis de entender

👉 Para mais informações pode ler a nossa análise completa no seguinte artigo: Opiniões Coinbase

Bit2Me

Bit2Me é uma exchange espanhola. Longe das grandes plataformas de criptomoedas em termos de volume de mercado, destaca-se precisamente pelo seu atendimento ao cliente e sua segurança.

bit2me

A exchange nasceu em 2014 como uma plataforma para a compra, venda e troca de criptomoedas, mas expandiu a sua oferta com a possibilidade de fazer staking com 37 criptoativos e serviços como o Bit2me Pay, que funciona como o Bizum.

A nível regulação, é a primeira exchange registada no Banco de Espanha como fornecedora de serviços de troca de moeda virtual por moeda fiduciária e de custódia de carteiras eletrónicas e segue toda a regulação europeia.

  • 🏆 Regulação: Banco de Espanha
  • 👛Número de criptomoedas: +230
  • 💲 Comissões: Desde 0,1%, até 0,6% da operação. No entanto, com uma operação mínima de 2.000 euros por mês, as comissões já baixam para 0,3%, algo ideal para traders..
Volume mínimo
(em 30 dias)
Volume máximo
(em 30 dias)
TakerMaker
0 (€)+2k (€)0,6%0,5%
2k (€)50k (€)0,3%0,2%
50k (€)250k (€)0,26%0,16%
250k (€)500k (€)0,16%0,08%
  • 💼 Serviços adicionais: Academia de formação, staking de criptomoedas, carteira, cartão, cashback…
  • 🗣️ Proximidade:
    • Atendimento em português: sim e em outros 7 idiomas.

Vantagens

✅ Boa plataforma para iniciantes e para traders experientes.

Cartão Mastercard com o qual pagar com criptomoedas em todo o mundo (até 9% de cashback)

Boa política de comissões, em termos médios de 0,3% por operação (com uma operação superior a 2.000 euros mensais)

Staking de criptomoedas com APY de até 35,50%

✅ Bom número de tokens (Bitcoin e Ethereum incluídos)

Serviço ao cliente por email ou telefone em 9 idiomas de alta qualidade

Desvantagens

❌ Só podem ser efetuados depósitos FIAT em euros. Se falamos de não FIAT, em vários tipos de criptomoedas.

❌ Se não usas a versão Bit2Me Pro, pagarás mais em comissões.

Kraken

Kraken é um clássico do setor. Criada em 2011, na altura foi uma séria competição para Binance e Coinbase entre aqueles que procuravam uma bolsa menos comercial, mais focada em operações e mais transparente.

kraken

Kraken tem vindo a melhorar a sua interface e torná-la mais amigável para o utilizador. Para os utilizadores mais avançados, tem uma versão Pro. O que não mudou é o compromisso com um sistema de comissões transparente e muito ajustado, bem como com a segurança dentro da plataforma. Tanto é assim que 95% dos ativos estão armazenados em frio.

Esta bolsa está mais orientada para os traders em criptoativos, e embora permita fazer staking, dispõe de ferramentas avançadas de investimento com Kraken Pro. A isto acrescenta-se que permite investir em futuros e alavancagem.

  • 🏆 Regulação: FCA; FinCEN, OAM italiana, +78 países
  • 👛Número de criptomoedas: +225
  • 💲 Comissões: 0,16% maker – 0,26% taker + spread
  • 💼 Serviços adicionais: Academia de formação, staking de criptomoedas, carteira, empréstimos e API.
  • 🗣️Proximidade:
    • Atendimento em português: sim
    • Email de contacto: web e chat

Vantagens

✅ Segurança da plataforma.

✅ Ferramentas para traders com Kraken Pro.

✅ Comissões ajustadas para o serviço.

✅ Liquidez: uma das maiores exchanges.

Desvantagens

Comissões mais altas se não usar Kraken Pro.

👉 Para mais informações sobre esta exchange, pode consultar a nossa revisão completa no seguinte artigo: Opiniões Kraken.

Binance

A rainha absoluta do setor em termos de volume de ativos negociados. Binance é a exchange mais grande e importante do mundo. Tanto que o seu token nativo, BNB, é o quarto maior em termos de capitalização de mercado.

binance

Mais de 150 milhões de pessoas usam a sua plataforma. A Binance combina oferta, segurança e serviço. Como exchange, trabalha com mais de 600 criptomoedas e oferece ferramentas avançadas de trading, diferentes sistemas para gerar rendimentos através de staking e farming, operações com NFTs, diferentes tipos de ordens, empréstimos, ferramentas para lançamento de tokens… Em suma, qualquer inovação do mercado, chega mais cedo ou mais tarde à Binance (mais cedo do que tarde).

Binance também tem comissões ajustadas como outra das suas vantagens. Entre as devantagens, o próprio sistema de comissões, não tão transparente, tal como a plataforma.

A isto somam-se os diferentes problemas regulatórios que teve em diferentes países, especialmente Estados Unidos e Reino Unido. Estes problemas não derivam da sua segurança, mas do facto de a SEC considerar que operou como um negócio não regulado.

Binance é muito completa, mas provavelmente não é a melhor exchange para o investidor novato.

  • 🏆 Regulação: SEC, FCA, entre outras.
  • 👛Número de criptomoedas: +600
  • 💲 Comissões: 0,1% maker – 0,1% taker, mas se as compras forem feitas com o seu token nativo BNB, têm um desconto de 25%.
  • 💼 Serviços adicionais: Academia de formação, staking de criptomoedas e sistemas earn, carteira, cartão, empréstimos, API, pay e mining pool.
  • 🗣️Proximidade:
    • Atendimento em português: sim
    • Email de contacto: web e chat

Vantagens

✅ Plataforma maior do mundo, mais liquidez.

✅ Enorme oferta de produtos.

✅ Comissões muito ajustadas.

✅ Ferramentas avançadas.

Desvantagens

❌ Está localizado num paraíso fiscal sem proteção dos direitos dos utlizadores.

❌ Plataforma pouco intuitiva.

👉 Para mais informações: Coinbase opiniões.

Kukoin

Criada em 2017, KuCoin é uma das exchanges melhor avaliadas por CoinMarketCap para investir em spot, mas está longe das mais importantes em termos de volume negociado.

kucoin

A plataforma destaca-se pelo número de criptomoedas com que trabalha, bem como a variedade de serviços, muito orientada para o trading. Assim, permite operações com margem, trabalha com futuros, inclui staking e o seu próprio mercado de NFTs.

KuCoin está presente em mais de 200 países com mais de 29 milhões de utilizadores.

  • 🏆 Regulação: SEC, FCA, entre outras.
  • 👛 Número de criptomoedas: +700
  • 💲 Comissões: 0,1% maker – 0,15% taker
  • 💼 Serviços adicionais: Academia de formação, staking de criptomoedas e sistemas earn, carteira, cartão, empréstimos, API, pay, derivados.
  • 🗣️Proximidade:
    • Atendimento em português: não
    • Contacto por e-mail: web e chat

Vantagens

✅ Grande oferta de criptomoedas.

✅ Enorme oferta de produtos.

✅ Comissões muito competitivas.

✅ Ferramentas avançadas.

Desvantagens

❌ Serviço de atendimento ao cliente.

❌ Sofreu um importante ataque hacker em 2020.

Plataforma pouco intuitiva.

❌Está localizado num paraíso fiscal, portanto, destaca-se pela falta de proteção dos direitos dos utilizadores.

Leia ainda 👉 Análise Kucoin

Quais são os tipos de exchanges que existem?

Todas as exchanges desta lista têm uma coisa em comum. São o que se conhece como uma exchange centralizada. E é que no mercado existem diferentes tipos de plataformas onde se podem comprar e vender criptomoedas.

Estas são as mais importantes com as suas vantagens e desvantagens.

Exchanges Centralizadas

As exchanges centralizadas ou CEX, que são as mais conhecidas. Chamam-se assim porque são geridas por uma empresa que atua como intermediário, tal como uma corretora, mas apenas com criptoativos.

Este tipo de plataformas trabalham com criptomoedas e moedas fiat, oferecem um maior número de funcionalidades e costumam ter mais liquidez do que as exchanges descentralizadas. Neste sentido, quanto maior, mais liquidez.

Em troca, a exchange também será quem guarda as chaves dos teus criptoativos e como costuma dizer-se “Not your keys, not your coins”.

👉 Como investir em Bitcoin?

Exchanges descentralizadas

As exchanges descentralizadas ou DEX, que são plataformas mais puras em termos de cripto.

Este tipo de exchanges funcionam numa blockchain, o que elimina qualquer intermediário na negociação.

Aqui não há uma empresa ou entidade central e são os próprios utilizadores que controlam a informação e têm as suas chaves privadas. Este tipo de exchanges pode ter mais problemas de liquidez, mas em troca são uma forma mais pura de utilizar a blockchain.

👉 Blockchain: o que é e como funciona?

Corretoras

Também existem corretores que permitem operar com criptomoedas.

A vantagem das corretoras para negocear com criptomoedas é que permitem integrar todas as operações num único lugar sem ter várias plataformas dependendo do tipo de ativo. Além disso, estão melhor reguladas que as exchanges.

A parte negativa é que muitos operam através de derivados, por isso nem sempre estarás a comprar a criptomoeda, e que não costumam oferecer tantas opções como uma exchange. Por exemplo, o staking ou os empréstimos não estão disponíveis em muitos corretores.

👉 Aqui podes ver as melhores corretoras de criptomoedas

Quais requisitos deve cumprir uma exchange de criptomoedas?

Como viste, existem diferentes tipos de exchanges. Mesmo dentro dos CEX (centralizados) e dos DEX (descentralizados) existem muitas diferenças. Como escolher a melhor exchange? Quais características deve ter a plataforma de investimento em criptomoedas perfeita?

Segurança

Um ponto chave ao investir em criptomoedas é a segurança. A primeira coisa que deves pedir a uma exchange é que seja confiável. Afinal de contas, não vais querer que um hacker possa aceder aos teus criptoativos, algo que acontece de vez em quando no mercado cripto.

Um dos últimos a sofrer foi o CoinEX, que teve 27 milhões de dólares em ativos roubados.

E o que determina a segurança de uma exchange? Os padrões de criptografia, para começar, e a segurança dos fundos, para continuar. Isto passa por ter provisões de fundos e seguros específicos.

A partir da Glassnode incentivam a seguir três indicadores de risco:

  • EBR ou Exchange Reserve Risk: que mostra o risco de perder dinheiro por manter as tuas criptomoedas na exchange;
  • EIR ou Exchange Inflow/Outflow: que mede a relação entre entradas e saídas de criptomoedas;
  • EBR ou Exchange Balance Ratio: que resume a proporção de ativos que existem na exchange em relação ao total em circulação.

Grande variedade de criptomoedas

Na variedade está o gosto. A maioria das exchanges trabalham com as maiores criptomoedas como Bitcoin, Ethereum, Tether, XRP ou Cardano.

As melhores exchanges de criptomoedas vão mais além e têm criptomoedas mais exóticas. No final, no mercado existem mais de 22.900 criptomoedas segundo os dados da CoinMarkeCap.

Como investidor não precisas ter acesso a todas, mas sim exigir um mínimo de 100 tokens / criptomoedas

Uma das vantagens das grandes exchanges DEX e CEX é que são a plataforma onde as criptomoedas estreiam após fecharem as suas pré-vendas ou ICOs.

Comissões baixas

O efeito das comissões na sua rentabilidade não muda porque opera com criptomoedas. Toda comissão que paga a mais é rentabilidade a menos que recebe.

Ao operar com criptomoedas encontrará comissões por levantamentos, por transferências, por conversão de moeda e por transação, entre outras.

Desta forma, as bolsas costumam diferenciar entre takers e makers na hora de cobrar comissões. Como lembrete, a diferença entre ambos os conceitos é a seguinte:

  • Taker: Operação de trading que efetua uma ordem ao preço de mercado.
  • Maker: Operação de trading que efetua uma ordem a um preço limite.

Serviços adicionais

Também é importante rever os serviços e produtos com os quais trabalha. Há bolsas mais completas que outras.

Entre os serviços de valor acrescentado clássicos está a área de formação e os recursos que a bolsa dedica a instruir os seus utilizadores ou se dispõe de serviços de análise ou de atualidade.

Também entram nesta categoria serviços como empréstimos sobre criptomoedas, staking, farming e outras modalidades de earn ou se tem ou não API para poder operar com o seu próprio software.

Proximidade

Por último, também é necessário analisar a experiência como utilizador. Se a plataforma é ou não intuitiva e o atendimento ao cliente.

Aqui convém procurar uma exchange que responda rapidamente, que esteja disponível, que seja fácil de contactar e que te atenda em português.

Como funciona uma exchange de criptomoedas?

Uma “crypto exchange” centralizada funciona, fundamentalmente, da mesma forma que as plataformas de troca de ativos clássicos, a diferença é o que se negocia, neste caso pares de “cryptos” (LTC/BTC) ou pares de “crypto”/fiat (BTC/USD) a alta volatilidade destes pares é o que, geralmente, atrai os utilizadores das plataformas de trading.

Estas plataformas geram receitas de várias formas, embora a mais importante sejam as comissões sobre o volume de operações (geralmente calculado a 30 dias), também obtêm receitas das seguintes maneiras:

  • Comissões de depósito e de levantamento de fiat ou criptomoedas, embora tenham menor importância e sejam menos comuns
  • Oferta de serviços de “margin lending” e alavancagem, que te cobram uma taxa de juros e/ou uma percentagem dos lucros.
  • Tarifas premium que permitem reduzir as comissões, mais dados, opções avançadas e questões semelhantes.

Existem dois tipos de operações básicas, as ordens limitadas e as ordens de mercado. Desta forma, as ordens limitadas são as que dão liquidez ao mercado, por isso se chama operação maker, pelo contrário as ordens de mercado retiram liquidez, daí taker. Por exemplo, colocar as tuas “cryptos” à venda a um preço determinado é uma operação “maker”, vendê-las ao preço de mercado é uma operação “taker”. Geralmente as comissões “maker” são mais baixas, é uma forma de incentivar a provisão de liquidez para o mercado.

É melhor comprar criptomoedas numa exchange ou numa corretora? | Opiniões

Corretora ou exchange, qual se adapta melhor a cada utilizador? A chave neste ponto é precisamente o tipo de utilizador que é. Dependendo do tipo de operação ou estratégia, bastará com uma corretora ou precisarás de uma exchange.

Também dependendo de quanto operas, um CEX será suficiente ou terás que recorrer a um DEX para otimizar os teus investimentos em cripto.

Neste sentido, se é daqueles que apostam na simplicidade e só queres fazer trading, uma corretora pode ser a melhor solução. No entanto, lembra-te que muitas corretoras trabalham com derivados e isso pode complicar a operação.

Nesta mesma linha, se o que procuras é fazer trading sem entrar de cabeça no mundo da criptomoeda, a sua corretora também pode ser um bom ponto de entrada.

Entretanto, para aqueles que querem comprar e vender, bem como aceder às funcionalidades básicas, uma bolsa centralizada costuma ser a forma mais simples de começar. A sua vantagem é que trabalham com interfaces mais semelhantes às de uma corretora e alguns, como Coinbase ou Bit2Me são muito intuitivos.

Por último, se queres mergulhar de verdade no mundo da criptomoeda e tens pensado fazer muitas operações, podes explorar as bolsas descentralizadas são a melhor ferramenta para o fazer.

Em qualquer caso, por questões de simplicidade e facilidade, as bolsas centralizadas deveriam ser o ponto de referência para operar com criptomoedas. Tanto por opções como por operação.

No entanto, não percas de vista o comentado anteriormente sobre as tuas chaves. Com uma exchange centralizada, não serão tuas. Para isso precisamente existem as carteiras de criptomoedas, desde as carteiras frias para os mais preocupados com a segurança até às carteiras online para quem procura esse ponto extra de segurança.

Em suma, lembra-te que a ordem ao julgar as melhores exchanges de criptomoedas, será sempre: segurança, amplitude de oferta e serviços, bem como comissões acessíveis (o que não significa mínimas). E em maior ou menor medida, todos os que vos trouxemos, cumprem essas características.

FAQS

Qual é a maior exchange?

Segundo os dados da CoinMarketCap, Binance é a maior exchange do mundo em termos de volume de trading em spot e também em derivados. De facto, não há nem sequer comparação com o resto das plataformas.
Se falamos de volume, o seguinte (Topcredit) nem sequer se aproxima da metade, tal como o BIKA ou BitForex.
Algo semelhante acontece com as exchanges descentralizadas. dYdX é a maior, à frente da Uniswap e Kine Protolol.

Devo sempre investir na exchange mais barata?

De todo, há outros elementos que deves avaliar ao escolher a sua plataforma de investimento. Os investimentos são importantes, mas num mercado como o das criptomoedas também contam outros elementos que incluem:
A robustez das medidas de segurança para proteger os ativos digitais.
Ou a definição dos direitos do investidor em caso de falências. Lembramos o caso da FTX.
A diversidade de produtos financeiros disponíveis, como a possibilidade de participar em staking,
A eficiência e clareza na geração de relatórios fiscais.

Este artigo não deve ser considerado aconselhamento de investimento. É meramente informativo e educacional.

Ler mais tarde - Preencha o formulário para guardar o artigo como PDF

Manual de Criptomoedas

Este e-book irá ajudá-lo a aprender o que precisa de saber para começar a compreender o que são e como funcionam as criptomoedas:

  • Noções básicas de criptomoedas
  • Como começar a investir em criptomoedas
  • Dicas sobre como fazer tudo isto em segurança

Artigos Relacionados

A máxima do trading sempre foi a mesma: obter uma estratégia vencedora e aplicá-la consistentemente, sem sair dela. Portanto, nesta guia de trading com ChatGPT, a primeira ideia – conseguir uma estratégia ve...
“Investir em ouro para se proteger da inflação”. Certamente todos já ouviram esta frase pelo menos uma vez quando se ...

Deixar uma Resposta

Subscribe
Notify of
guest
3 Comentários
Mais recente
Mais antigo Mais votado
Inline Feedbacks
View all comments
Vítor Pinto
Convidado

Gostava de receber os vossos conteúdos

Diana Costa
Administrador
Responder  Vítor Pinto

Olá Vitor,

Para receber os nossos conteúdos pode se registar na nossa newsletter e mandamos cada 15 dias com o melhor conteúdo.

Melhores cumprimentos.

João Costa
Convidado

Boa noite,
Sendo a nossa moeda euros, e sendo o dólar dos EUA a moeda mais utilizada para as operações de compra de criptomoeda, como é feita a operação? Antes da compra da criptomoeda, os euros são cambiados para USD pela corretora?
Obrigado.
Cumprimentos,
João Costa