O que é Blockchain e como funciona? - Rankia Portugal
Entrar Criar conta
Acesso
Entrar em Rankia

Bem-vindo à sua comunidade financeira

Informe-se, debata, compartilhe experiências; aprenda sobre como economizar e investir. Faz parte da maior comunidade financeira, já somos mais de 750.000 desde 2003. Você se inscreve?

O que é Blockchain e como funciona?

Subscrever Newsletter

Selecione os temas que lhe interessa e personalize a sua experiência no Rankia

Enviaremos uma Newsletter cada quinze dias com as novidades de cada categoría que escolheu


Quer receber notificações dos nossos eventos/webinars?


O que é Blockchain e como funciona? Nunca se falou tanto de critpomoedas e de tecnologia cripta como agora. A Bitcoin voltou à ordem do dia depois do investimento astronómico de Elon Musk, o diretor da Tesla, a Dogecoin atingiu máximos históricos e os NFT – a criptoarte – já é vista como a salvação da arte no futuro próximo.

No entanto, para quem entra agora neste admirável mundo novo, pode não ser propriamente simples. Existem muitos conceitos, uma tecnologia totalmente nova e demasiado jargão técnico para se sentir imediatamente à vontade no universo cripto. Aliás, são mais as questões que surgem do que as respostas.

Assim, a primeira coisa a fazer é entender o que é a tecnologia Blockchain, já que é ela que sustenta todo o universo cripto. Por isso, para o ajudar nesta demanda, preparámos tudo o que necessita saber sobre Blockchain, para que a sua entrada nas criptomoedas e criptoarte seja o mais fácil e simples possível.

O que é Blockchain?

É certo que a tecnologia Blockchain surgiu com a Bitcoin, mas uma e outra estão desaociadas e, enquanto a segunda não pode viver sem a primeira, o inverso já não é bem verdade. É que a Blockchain tem várias funcionalidades além da certificação e gestão das transações utilizando criptomoedas.

Assim, a Blockchain é uma tecnologia que permite que o mundo cripto, sejam criptomoedas ou NFT apenas para mencionar dois dos mais comuns atualmente, não é copiado nem alterado. Para isso, serve-se de uma rede gigantesca de servidores, que carrega todo o conteúdo cripto e a respetiva impressão digital, para que todas as operações efetuadas sejam confiáveis e imutáveis.

Assim, a Blockchain é uma tecnologia descentralizada, que elimina a necessidade de uma terceira parte para certificar uma transação entre duas pessoas, assegurando a transparência total deste mundo. Daí que cada vez mais pessoas e empresas recorram a esta tecnologia e às criptomoedas por estas não estarem sujeitas à inflação do sistema financeiro e a influências cambiais exteriores.

Como funciona a Blockchain?

Para entender como funciona ao certo a tecnologia Blockchain, a melhor forma é recorrer a um exemplo prático, comparando-a a uma transação simples do nosso dia-a-dia. Imagine que vai ao mercado compra açúcar e decide pagar com o cartão Visa. Ao passa-lo no terminal, a informação é enviada para o seu banco, que confirma se tem dinheiro na conta e se a operação é válida. Ao confirmar esta situação, dá autorização para que a transferência se efectue e a sua compra pode ser terminada.

O que o Blockchain faz é eliminar a necessidade desta terceira parte, garantindo que todas as transações são efetuadas apenas entre duas pessoas, garantindo uma maior privacidade e anonimato. E, para garantir a segurança, a Blockchain funciona como uma base de dados gigantesca e extremamente intrincada, à prova de falsificação, que regista todo o histórico de transação de uma pessoa ou de uma criptomoeda através da sua impressão digital.

Em suma, uma Blockchain é uma base de dados digital, construída com base na criptografia. A cadeia de blocos é composta por ficheiros digitais de um certo tamanho agrupados em conjunto. No caso da blockchain do Bitcoin, estes são ficheiros no formato bkl.dat, cujo tamanho não excede os 128 MB.

Que tipos de Blockchain existem?

Existem dois tipos principais de Blockchain:

  • Blockchain privada (autorizada)
  • Blockchain pública (sem permissão)

Leia ainda: “Blockchain pública, privada e híbrida: descubra as diferenças”

Podem ser definidos como Blockchain com e sem permissão.

  • Blockchain autorizada: estas são chamadas privadas, como são normalmente desenvolvidas por entidades privadas, e especialmente para uso interno, de modo que os utilizadores destas cadeias de bloqueio devem ter permissões dos administradores da rede para poderem aceder ao protocolo. São o tipo de cadeia de bloqueio aplicado por certo bancos, cadeias de bloqueio centralizadas, controladas pela entidade que as desenvolveu e não pelos utilizadores.
  • Blockchain sem permissão: não há restrições à realização de transacções, gerando novos blocos e utilizando funcionalidades, pelo que as criptomoedas ou activos digitais da rede são normalmente oferecidos como prémio ou recompensa aos utilizadores que a mantêm. É normalmente uma cadeia de bloqueio descentralizada.

Blockchain de Criptomoedas

No caso de uma Blockchain de Criptomoedas, trata-se de um grande livro-razão em que cada transacção efetuada com Bitcoin ou alguma outra criptomoeda é registada, com os montantes e datas de cada transacção de compra e venda.

A Blockchain terá de ter múltiplas cópias. Há milhares de cópias semelhantes na posse de outros utilizadores da mesma criptomoeda – como a Bitcoin – ou plataforma em diferentes partes do mundo. Estes milhares de utilizadores devem ter dados/cópias semelhantes.

Cada utilizador titular de uma cópia – nodos – deve acordar com os outros utilizadores titulares de uma cópia a inclusão de novas transacções ou dados, a fim de alcançar um grau de validade e manter os dados no livro-razão uniformes nas diferentes versões.

As criptomoedas têm a sua própria blockchain ou as plataformas de outros; independentemente de quem seja a plataforma, têm de registar cada uma das suas transacções numa delas, para que a sua operação seja válida. Esta cadeia de bloqueio pode ser “descentralizada” a partir da rede distribuída de nós/computadores e baseada num algoritmo de consenso que valida os dados ou transacções, e a criptografia pode ser definida como “chave pública” que permite a abertura de novas carteiras.

Vantagens e desvantagens Blockchain

Posto isto, é fácil entender quais são os grandes benefícios da tecnologia Blockchain. A principal será, provavelmente, a fiabilidade da rede. Como o servidor é constituído por uma rede de nós de proporções gigantescas, mesmo que um deles fique offline, o sistema não fica comprometido, ao contrário dos bancos que estão dependentes de apenas um. É assim um sistema extremamente estável, com poucas ou nenhumas falhas, o que pode ser particularmente importante para quem lida com o mundo financeiro.

Além disso, é uma tecnologia que garante a total privacidade do utilizador, que se mantém totalmente incógnito, ao eliminar o tal intermediário nas transações. Contudo, isto também é uma das suas desvantagens. Devido a esse anonimato, a tecnologia Blockchain é usada, acreditam os especialistas, para serem efetuadas operações menos lícitas, nomeadamente financiamento terrorista. Contudo, isto é apenas uma ínfima parte deste universo.

Outro problema relacionado com o Blockchain prende-se com a capacidade de armazenamento. À medida que aumenta o número de utilizadores e de transações, a dimensão dos servidores deste tecnologia terá necessariamente que crescer. Isso pode ser um desafio para o limite atual da capacidade dos discos rígidos, que pode levar a um colapso da rede ou da atividade dos seus utilizadores.

Blockchain: Perguntas mais frequentes

Como complemento, pode consultar algumas das perguntas mais frequentes sobre o assunto:

Para que serve a criptografia?

Se fosse um livro como tal, a função da tinta do livro seria cumprida pela criptografia, uma vez que todas as informações e mensagens contidas no livro seriam encriptadas, assegurando assim a autenticidade da informação e impedindo o acesso por pessoas que não têm permissão ou capacidade de ler essa informação. Não pode ser hackeado, apagado ou modificado.

O que é a imutabilidade Blockchain?

A imutabilidade é uma das propriedades que se aplica à cadeia de bloqueio, sendo neste caso a capacidade dos dados registados na cadeia de bloqueio de não serem apagados ou modificados do registo em que aparecem.

O que é a Blockchain Bit2Me?

O Bit2Me Explorer Blockchain é um motor de busca de múltiplas cadeias cuja função é permitir uma análise directa e rápida do estado de qualquer tipo de transacção, endereço ou bloco de moedas criptográficas.

Em que outras situações é utilizada a Blockchain?

As transacções podem ser utilizadas para outros tipos de validação de autenticidade tais como contratos inteligentes, documentos, ou diferentes tipos de mensagens, moedas criptográficas, sistemas de pagamento, cadeias de fornecimento, aplicações descentralizadas (Dapps), comércio digital, ou entretenimento.

Quer começar a investir em criptomoedas? Leia o nosso artigo “6 dicas para começar a investir em criptomonedas”

 

Manual de criptomoedas

Ler mais tarde - Preencha o formulário para guardar o artigo como PDF
Consent(Obrigatório)

Artigos Relacionados

TRON (TRX) é uma criptomoeda que visa oferecer uma plataforma rentável e altamente escalável para contratos inteligentes, DApps e armazenamento descentralizado. Neste artigo, aprenderá mais sobre esta cripto...
Genericamente, uma criptomoeda é um tipo de dinheiro – como outras moedas com as quais convivemos – com a diferença d...

Deixar uma Resposta

guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments