ISIN: o que é e como funciona

Código ISIN

Já ouviu falar em ISIN? Se tem algum contato com o mercado financeiro, muito provavelmente já se deparou, ouviu falar ou leu em algum lugar sobre esse tal código. Mas afinal, o que ele significa? Qual sua importância dentro dos mercados financeiros? O que ele significa?

Esse código que é extremamente importante no que tange a transparência e credibilidade das empresas e dos investidores, tão presente no dia-a-dia de todas as partes envolvidas, ainda é um tema muito desconhecido, e por isso decidimos que chegou a hora de abordá-lo para que todas as dúvidas sejam esclarecidas.

O que é o Código ISIN

As siglas ISIN significam International Security Identification Number, o que em tradução livre seria algo como o Número de Identificação Internacional de Títulos. Mas afinal o que isso significa?

De maneira resumida, esse código é um número emitido para todo ativo financeiro, visando identificá-lo de maneira única, exatamente como um código serial, ou o número do chassi de seu veículo. O ISIN de um ativo garante a confiabilidade ao investidor, pois através dele, sua veracidade é comprovada.

Como Funciona?

O código ISIN é constituído de 12 caracteres alfanuméricos, ou seja, pode conter tanto números quanto letras. Através das milhões de possíveis combinações, cada ativo irá possuir seu próprio código.

Além disso, existem algumas categorias de produtos que podem ser utilizados para a aplicação do Código ISIN. A maioria delas está no mercado de renda variável, como nos casos listamos a seguir:

  • Mercado de ações: as empresas podem ter seus papéis negociados no mercado de ações, permitindo a participação dos acionistas em seu negócio e captando recursos para seus projetos e atividades. As ações de uma companhia são um exemplo de ativo que precisa do Código ISIN;
  • Mercado de opções: consiste na negociação de direitos de compra e venda para data futura. Esse direito pode ou não ser exercido, mas as operações precisam de registro formal;
  • Mercado futuro: funciona também com acordos para negociação em data futura. Isto é, o preço é predefinido com ampla antecedência. Para isso, também se utiliza do Código ISIN.

Esses são apenas três exemplos de mercados em que o código ISIN são amplamente utilizados pelas partes envolvidas para que seja efetivada uma negociação. Vale ressaltar que este código não se limita apenas a estes três, podendo ser utilizado em praticamente qualquer ativo de renda variável, tal como os derivados, os quais abordamos um pouco neste artigo.

Quem é o responsável pelo código ISIN

O código ISIN não é algo de propriedade de um único país, mas sim algo global e padronizado, amplamente utilizado, dada sua importância para os ativos tanto nacionais quanto internacionais.

Um fato importante a ser levado em conta quando falamos sobre o Código ISIN, é de que ele sempre será iniciado por duas letras, representando o país de origem (sede da empresa) daquele título. Ou seja, ele irá constituir de duas letras para determinação do país, e mais dez caracteres alfanuméricos.

Vejamos a seguir um exemplo de Código ISIN da empresa Apple, que apesar de global e ter fábricas em diversos lugares, possui sua sede nos Estados Unidos: US0378331005

Cada país terá a sua “Agência Numeradora” responsável pela geração do código ISIN, podendo ser uma organização, ou a própria Bolsa de Valores. No caso de Portugal, a responsável por tal codificação dos ativos é a Interbolsa.

A importancia do Código ISIN

Como podemos perceber, o código é de extrema importância não só pela segurança e transparência dos ativos para com os investidores e empresas, como também para que sejam negociados internacionalmente, fazendo assim com que aquele ativo seja facilmente identificado.

E se o leitor, além de trader também é empresário e busca inserir sua organização na bolsa de valores, fique atento sobre como adquirir a numeração para negociação dos seus ativos, pois apesar de ser um processo simples através do Interbolsa, ele pode ser demorado e custoso, juntamente com toda a burocracia referente a abertura do capital empresarial.

Sobre o autor

Rankia

Responder a este tópico

Bem-vindo(a) à comunidade!

Selecione os temas que lhe interessa e personalize a sua experiência no Rankia

Enviaremos uma Newsletter cada quinze dias com as novidades de cada categoría que escolheu


Quer receber notificações dos nossos eventos/webinars?


Ao continuar, aceita a política de privacidade