O que faz um gestor de fundos? - Rankia Portugal
Entrar Criar conta
Acesso
Entrar em Rankia

Bem-vindo à sua comunidade financeira

Informe-se, debata, compartilhe experiências; aprenda sobre como economizar e investir. Faz parte da maior comunidade financeira, já somos mais de 750.000 desde 2003. Você se inscreve?

O que faz um gestor de fundos?

Subscrever Agora

Selecione os temas que lhe interessa e personalize a sua experiência no Rankia

Enviaremos uma Newsletter cada quinze dias com as novidades de cada categoría que escolheu


Quer receber notificações dos nossos eventos/webinars?


O que faz um gestor de fundos? Os fundos de investimento são cada vez mais procurados por empresários e investidores nacionais, como uma ótima forma de rentabilizar fundos numa perspetiva de médio e longo prazo. Existe cada vez mais informação disponível, à medida que os fundos de investimento se multiplicam. É o mercado a funcionar e a oferta a acompanhar a procura de forma exponencial.

No entanto, para quem chega ao mundo do mercado financeiro pela primeira vez, a imensidão de informação apensa e jargão técnico pode ser demasiado esmagador e acabar por afastar o investidor. Apesar de parecer muita coisa, acaba por ser bem fácil entender como funciona este sector e como se comportam estas ferramentas e estratégias de investimento.

De facto, os fundos de investimento são cada vez mais apetecíveis, especialmente para quem procura uma forma simples de colocar os seus fundos a render. Tão importante quanto escolher o fundo certo, é escolher o gestor ideal. É por aí que deve começar a estratégia de quem quer investir. Mas o que faz o gestor de fundos? Vamos então por partes.

O que é um fundo de investimento?

Comecemos pelos próprios fundos de investimento. O que são, como funcionam e para que servem? A definição é simples: um fundo de investimento é uma carteira de ativos financeiros, que podem ser de várias naturezas, como ações ou matérias-prima, por exemplo.

Os fundos de investimento são detidos por entidades administradoras, que os disponibilizam por cotas. Podemos fazer uma comparação prática com um prédio, por exemplo. Cada cota corresponde a um apartamento, em que o proprietário paga uma mensalidade ao condomínio para a gestão do prédio.

O que faz um gestor de fundos?

Agora que já sabemos o que é um fundo de investimento, torna-se muito mais fácil entender quem é o gestor de fundos. Como o próprio nome indica, este é o profissional habilitado para gerir determinado fundo de investimento, nomeadamente escolhendo os ativos que entram e saem do portfólio através das ordens de execução de compra e venda.

O gestor de fundo é assim um profissional altamente especializado no mercado financeiro, que analisa, compara e estuda o mercado, definindo quais os ativos a comprar ou a vender. Para isso, tem em conta vários fatores, como o nível de liquidez, o risco ou o retorno financeiro, recorrendo a estratégias e ferramentas financeiras adequadas.

O gestor de fundos tem ainda outras funções associadas. Além de ter de seguir a política de investimento do fundo e os respetivos objetivos do mesmo, ele tem ainda direito de voto nas questões relacionados com o fundo. Tudo isto é garantido pela sua acreditação na Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a entidade reguladora do mercado financeiro.

Gestores ativos vs passivos

Existem dois tipos de fundos de investimento, nomeadamente os ativos e os passivos. Esta é outra questão muito comum que surge junto de quem começa a dar os primeiros passos no mercado financeiro. Afinal de contas, qual o melhor? Qual o mais rentável?

Não existe propriamente uma pergunta certa a estas questões. Afinal de contas, não falamos de uma ciência exata e existem sempre riscos associados. O truque passa por encontrar o equilíbrio entre custo e benefício, mitigando os riscos e aumentando os níveis de rentabilidade, de forma a tornar o investimento positivo.

Assim, um fundo de investimento ativo é aquele em que o gestor utiliza a sua experiência e formação para executar as ações de compra e venda nos momentos exatos do mercado, como se trabalhasse para si. É uma estratégia com riscos mais elevados, mas que, em contrapartida, garante uma liquidez igualmente mais alta.

Por sua vez, os fundos de investimento passivos são mais conservadores, em que o gestor investe em ativos com um risco menor e, consequentemente, com uma rentabilidade mais baixa. São fundos indicados para investimentos a longo prazo e não para quem busca uma liquidez imediata mais elevada.

 

Manual de Fundos de Investimento

Artigos Relacionados

Conteúdo produzido por PictetAM O fair value é um importante indicador de mercado, que visa dar objetividade a um ativo. É assim que funciona. “Fair value” significa literalmente “valor justo”. É um indicado...

Deixar uma Resposta

guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments