O que são Fundos de Private Equity? - Rankia Portugal
Entrar Criar conta
Acesso
Entrar em Rankia

Bem-vindo à sua comunidade financeira

Informe-se, debata, compartilhe experiências; aprenda sobre como economizar e investir. Faz parte da maior comunidade financeira, já somos mais de 750.000 desde 2003. Você se inscreve?

O que são Fundos de Private Equity?

Subscrever Agora

Selecione os temas que lhe interessa e personalize a sua experiência no Rankia

Enviaremos uma Newsletter cada quinze dias com as novidades de cada categoría que escolheu


Quer receber notificações dos nossos eventos/webinars?


Fundos de Private Equity

O que são fundos de private equity? O private equity é um fundo de investimento no qual entidades privadas têm somas para investir em projetos com um nível de risco mais ou menos elevado. Para difundir o risco, as partes envolvidas tendem a investir os montantes em diferentes projetos, como o lançamento de um novo produto no mercado pela empresa financiada, o financiamento, crescimento e desenvolvimento também internacionalmente da empresa, a listagem na Bolsa de Valores de uma empresa, ou mesmo os passos corporativos geracionais.

O que são Fundos de Private Equity?

Os fundos de private equity são fundos que compram participações em empresas para financiar sua expansão. Investir em ações está entre os mais conhecidos pelos investidores. É usado para se tornar sócio de empresas que negociaram na bolsa de valores. Mas também é possível investir em empresas que não estão listadas na Bolsa de Valores. Ou seja, é viável através de fundos de private equity, uma vez que suas ações não são negociadas na Bolsa de Valores.

Portanto, private equity significa participação em ações de empresas privadas. Uma característica importante desse tipo de fundo é que eles visam no longo prazo, o investidor deve se comprometer a manter o dinheiro investido por vários anos. Devido à sua complexidade, os fundos de private equity só estão disponíveis para investidores qualificados. Ou seja, profissionais com certificação do mercado financeiro ou que investiram US$ 1 milhão e assinam um termo que compromisso tal condição.

Como funcionam os fundos?

Quando lê sobre fundos de private equity, pode ter se lembrado de fundos de capital de risco. Os conceitos são semelhantes, mas têm diferenças. Fundos de capital de risco normalmente investem em empresas em um estágio inicial. Além disso, as empresas geralmente estão localizadas no setor de tecnologia e têm potencial para rápido crescimento. Ao mesmo tempo, podem apresentar um nível de risco mais elevado. Investir em fundos de private equity pode proporcionar alguns benefícios para o investidor. Por exemplo, o retorno esperado geralmente é maior. No entanto, deve-se notar que isso se deve a um risco maior. Afinal, as empresas não têm tanta solidez no mercado.

Outra vantagem é que esses fundos são uma forma de o investidor diversificar sua carteira. Em muitos casos, o fundo investe em mais de uma empresa e pode incluir empresas de diferentes setores.

Nos Fundos de private equity as empresas que recebem contribuições já estão consolidadas e têm receitas de dezenas ou centenas de milhões. O objetivo dos fundos é dar um impulso financeiro à empresa para que ela se prepare para ser pública na bolsa de valores, por exemplo. As empresas de capital aberto também podem receber fundos de private equity. Nesse caso, o capital é destinado a mudanças financeiras, operacionais ou estratégicas, visando uma nova posição no mercado aberto.

Como o principal objetivo dos fundos de capital semente, venture capital e private equity é lucrar vendendo suas participações na empresa, o momento da saída é um dos mais importantes para esses investidores. Também chamada de desinvestimento, a saída ocorre quando o fundo vende suas participações. Se a empresa cresceu muito e o valor de suas ações aumentou, os investidores fazem grandes lucros. Mas isso nem sempre acontece.

No caso do capital semente, dos dez projetos investidos, a estimativa é que dois funcionem muito bem e tragam ótimos resultados, cinco podem ficar e três falharem. No caso daqueles que são bem sucedidos, uma das opções do fundo é repassar suas participações para outros fundos de capital de risco. Nesse caso, os compradores investirão mais recursos na empresa para apoiar suas próximas etapas de crescimento.

Outra saída é vender para investidores estratégicos, como outras empresas interessadas em adquirir as linhas de empreendimento ou serviço da empresa. Por fim, há a possibilidade de sair com uma primeira oferta pública de ações (IPOs) na Bolsa de Valores.

Características dos Fundos Private Equity

Os fundos de Private Equity são caracterizados por operações de investimento em que entidades privadas avaliam as oportunidades no mercado e adquirem as ações da companhia em um período de cinco anos. Posteriormente, começa uma nova fase definida de desinvestimento, com duração de cinco anos, em que as empresas da carteira são valorizadas e acabam.

Normalmente, um fundo de Private Equity identifica através de seus gestores e comitês de investimento oportunidades de negócios para investir o capital recebido por investidores institucionais ou não. Pense nos investidores ricos, banqueiros, companhias de seguros, fundos de pensão que assumem o risco e respondem proporcionalmente ao capital investido na transação.

O fundo de Private Equity tem interesse em entrar no capital da empresa-alvo para aumentar seu valor e, em seguida, obter um ganho de capital no momento do desinvestimento, propriamente a venda da participação de saída. As razões que levam o fundo de Private Equity a investir é o potencial de crescimento direto e interno dos negócios dentro da própria empresa ou indiretamente que se manifesta por meio de aquisições, ou fusões com outras empresas pertencentes ao mesmo setor.

O método que permite avaliar o valor da empresa-alvo, chamado valor empresarial, baseia-se no cálculo do fluxo de caixa descontado. A isso são adicionados o valor residual da empresa chamado valor terminal ao final do investimento. O valor empresarial subtrai a posição financeira líquida causada pela diferença entre a quantidade de dívidas financeiras e a quantidade de ativos financeiros líquidos. O valor resultante é comparado com o resultante da aplicação de outros critérios, incluindo, por exemplo, o de múltiplos de mercado.

O fundo de Private Equity lida com empresas estabelecidas contra as quais implementa operações de capital de compra e substituição. O investimento em ações de fundos de Private Equity é adequado para o investidor que tem um prazo de médio e longo prazo, uma boa atitude para o risco que, sem as habilidades nem o tempo para desfazer uma carteira de investimentos diretos em empresas, confia seu capital a um intermediário especializado, cuja equipe é capaz de oferecer assessoria tática às empresas , definindo as regras adequadas de governança corporativa, a capacidade de identificar as saídas mais qualificadas e garantir maiores retornos esperados.

A primeira fase se desenvolve em 5 anos, nestes anos são avaliadas oportunidades de investimento e ações adquiridas; as operações terão como objetivo apoiar o início de novas empresas, o chamado Financiamento de Start Up sementes, investimentos destinados a empresas iniciantes que ainda não faturaram.

A segunda fase do desinvestimento dura mais 5 anos e nenhuma nova contribuição pode ser feita, mas as empresas investidas são gerenciadas e valorizadas, aumentando seu valor e prevendo sua liquidação subsequente.

Artigos Relacionados

Conteúdo produzido por PictetAM O fair value é um importante indicador de mercado, que visa dar objetividade a um ativo. É assim que funciona. “Fair value” significa literalmente “valor justo”. É um indicado...

Deixar uma Resposta

guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments