Os tipos de fundos de investimento

tipos de fundos

Existem muitos tipos de fundos de investimento com diversos objetivos para satisfazer as necessidades dos clientes.

Tipos de fundos de investimento

Fundos de Tesouraria o Fundos monetários

São formados por activos de alta liquidez e risco reduzido, o que permite a que os investidores o percebam como sendo um “quase dinheiro”. Não têm exposição a acções e nem a divida subordinada. Ainda que os fundos de mercado monetários se incluam muitas vezes, na classe de fundos de inversão de renda fixa a curto prazo, separamo-los em si.

A duração média da carteira é de 6 meses a 2 anos e deve aceitar subscrições e resgates de unidades diária. características:

  • Sem exposição a acções variáveis, dívida subordinada e risco de moeda.
  • São aceites subscrições e resgates diários.
  • Carteira com durações inferiores a 6 meses.
  • Pelo menos 90% dos activos em instrumentos com vencimento residual inferior a 2 anos.
  • Ausência de instrumentos com  vencimento residual superior a 5 anos.
  • E ausência de exposição a classificação de crédito ativo de curto prazo abaixo A2 ou sem classificação de crédito especificado AC cujo emitente tem rating de crédito de curto prazo abaixo A2.

Tipos de Fundos de Renda Fixa

Os fundos de renda fixa são aqueles onde a maioria de seus ativos é investido em rendas fixas (facturas, obrigações, títulos de dívida subordinada, …). A evolução das taxas de juro é o principal fator que afeta esses mesmos fundos, porque um aumento reduz o valor dos títulos de carteira, e uma queda aumenta. Outro dos fatores que inclui o risco no crédito (default) é, a moeda.

Quanto mais curto for o prazo de vencimento dos títulos adquiridos menor será o risco de taxa (relacionado com a duração). Em teoria, um prazo mais alargado trará maior risco mas também maior rentabilidade. Características:

  • A não exposição das acções às rendas variáveis , não tendo sido avaliado o fundo dentro da vocação monetária.
  • Máximo de 10% em risco divisa.
  • Renda Internacional Fixa: Ausência de exposição à renda variável.
  • Possibilidade de ter mais de 10% de exposição no risco de divisa.
  • Euro Rendimento Misto e Fixo: Menos de 30% de exposição à renda variável.
  • A Soma dos investimentos em valores de renda variável emitidos por entidades radicadas, fora da zona euro, mais a exposição ao rico de divisa que não superará 30%.

Tipos de Fundos de Ações

São os fundos que investem a maior parte dos seus activos numa carteira de ações ou índices dos mesmos. O seu comportamento pode estar ligado a um índice, uma carteira de acções, moedas, ou uma mistura de todos.

  • Renda Variável Zona Euro:

                – Mais de 75% de exposição a rendas variáveis.

               – Máximo de 30% na exposição ao risco cambial.

  • Renda variável internacional:

               – Mais de 75% de exposição à renda variável que não é classificada como uma renda variável euro.

Tipos de Fundos Mistos

Os fundos de investimento mistos investem tanto em renda fixa como renda variável. É uma combinação dos dois fundos descritos anteriormente. Quanto maior for a percentagem da renda varável, maior será o risco e como consequência maior será a possibilidade de retorno e sua rentabilidade.

  • Renda Fixa e Mista Internacional:

              – Menos de 30% de exposição a renda variável.

              – A Soma dos investimentos em valores de renda variável, emitida por entidades radicadas fora da zona euro, no entanto a exposição ao risco poderá ser superior a 30%.

  • Renda Variável Mista, Zona Euro:

              – Entre 30% e 75% de exposição a renda variável.

              – A Soma dos investimentos em valores de renda variável, emitidos por entidades fora da zona euro, mais a exposição ao risco cambial, não deve exceder os 30%.

Fundos Globais

Os fundos globais não têm definidos com precisão a sua própria politica de investimento, e por isso, não se encaixam em nenhuma das categoria, acima descritas.

Têm a liberdade de determinar antecipadamente as percentagens que serão investidas, se o serão em renda fixa ou renda variável. Nesta categoria é possível encontrarem-se fundos, com elevado risco assim sendo, o mais importante é confiar no seu gestor, dando-lhe total liberdade de actuação.

Fundos dos Fundos

Um fundo de fundos é aquele que investe os seus activos principalmente em outros fundos.

Não há limitações sobre a comercialização dos fundos de fundos, nenhum investimento mínimo é necessário.

Deverá no entanto investir pelo menos 60% dos activos num outro fundo, sendo que é proibido o investimento de 10% num único fundo.

Não é recomendado investir em fundos de fundo para que se evitem as duplicações. No entanto se os fundos de fundo investirem em fundos das mesma empresa os mesmos, não poderão duplicar as comissões.

Fundos-indice o Fundos indexados

A gestão passiva, que consiste na cópia exacta da evolução do mercado. O expoente máximo desta abordagem é os fundos-índice, onde o gestor apenas replica o índice escolhido, atribuindo às diversas ações um peso exatamente igual ao índice de referência.

Per fazer um exemplo, um fundo de ações indexado ao índice PSI-20 da bolsa nacional teria uma composição igual à desse índice. Dado que o trabalho do gestor é muito menor, estes fundos tendem a praticar comissões mais baixas. Ainda assim, essas comissões, os custos de transação e os impostos implicam que a rentabilidade de um fundo-índice fique sempre um pouco aquém do índice de referência.

Fundos Garantidos

A característica que diferencia fundos garantidos dos restantes, reside no fato de que garante a recuperação dos capitais investidos e, por vezes, também incluem um desempenho adicional, que pode ser fixo ou variável dentro de um determinado período.

Nesses fundos, o horizonte de investimento coincide com o período em que a sua garantia expira.

Quando o período de garantia terminar, os fundos podem iniciar um novo período de garantia, alterando a sua natureza, características, ou denominação, ou então a mesma já não pode ser dada com garantida. Em qualquer caso, uma possível mudança nas politicas de investimento, deverão ser comunicadas aos seus participantes, por carta.

Ao não aceitar as novas condições, o participante tem o direito de retirar, e receber um reembolso ou transferência para outro fundo sem quaisquer taxas, por um tempo limitado, que será indicado na carta acima mencionada, pelo menos de um mês. Em caso de concordar com as novas condições não necessita de realizar qualquer acção.

Hedge Fund

Os Hedge funds  não estão sujeitos às restrições de investimento estabelecidos para a maioria dos fundosEles podem investir em qualquer tipo de activo financeiro e seguir a estratégia que quiserem e com empréstimos ou alavancagens de até 5 vezes. Isto permite-lhes obter retornos não correlacionados com os mercados. Note-se que estes produtos são destinados a investidores qualificados e o investimento mínimo é de 50.000 mil euros.

Total liberdade para escolher os investimentos, a falta de necessidade de liquidez, a capacidade de alavancar até 5 vezes, e a falta de controle e transparência implica um nível de risco superior relativamente aos restantes fundos.

Normalmente os Hedge Funds são produtos pouco líquidos, e em alguns casos exigem um período mínimo de permanência aos seus accionistas, não são efectuados reembolsos. O cálculo liquido realiza-se através de um mínimo trimestralmente, embora se os investimentos assim o exigirem, possam passar a ser de forma semestral. 

Se quiser aprender mais sobre Fundos de Investimento, pode fazer download do nosso manual de gratuitamentemanual fundos
0

Sobre o autor

Filipe Silva

Conteúdo – Rankia Portugal

Responder a este tópico

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *