Entrar
Acesso
Entrar em Rankia

Bem-vindo à sua comunidade financeira

Informe-se, debata, compartilhe experiências; aprenda sobre como economizar e investir. Faz parte da maior comunidade financeira, já somos mais de 750.000 desde 2003. Você se inscreve?

Como investir em Cannabis? Oportunidades e desafios

Subscrever Newsletter

Selecione os temas de seu interesse e assine nossa newsletter abaixo:

Subscription Type(Obrigatório)

Cada vez há mais setores surpreendentes que gradualmente se vão revelando, por isso já não estamos limitados a setores tão clássicos como o petróleo ou a alimentação, mas hoje temos ao nosso alcance setores mais exóticos como o hidrogénio, empresas com critérios ESG, ou o mesmo do qual viemos falar hoje, o cannabis

No entanto, antes de avaliar como investir em cannabis de forma segura em Portugal, devemos fazer a seguinte pergunta.

Este artigo não deve ser considerado aconselhamento de investimento. É meramente informativo e educacional.

Por que investir em cannabis?

Em seguida, vamos ver as razões pelas quais começar a investir em cannabis poderia ser uma boa decisão financeira.

Despenalização da cannabis nos EUA

Em primeiro lugar, embora a situação da cannabis continue a ser ilegal na maioria dos países do mundo, ao longo da última década tem-se assistido a uma despenalização progressiva, bem como, uma autorização para a sua comercialização, não só para fins médicos ou terapêuticos, mas também recreativos.

E um bom exemplo disso são os EUA. Desde que em 2012 os estados de Colorado e Washington, se tornaram os primeiros estados americanos a despenalizar o seu consumo recreativo e até mesmo a sua comercialização (desde 2017 no estado do Colorado), a lista de estados que aderiram não parou de crescer nos últimos anos.

Assim, o consumo recreativo de cannabis já é legal em mais de 15 estados, incluindo Alasca, Califórnia, Oregon, Nevada ou Nova Iorque. Mas além disso, já existem vozes que clamam pelo facto de que o seu consumo recreativo poderia ser despenalizado (para maiores de 21 anos) pelo actual governo federal antes do fim da actual legislatura.

Não em vão, e perante tais expectativas, as empresas dedicadas à sua comercialização viveram a sua particular bolha no início de 2021, quando Joe Biden ganhou as eleições.

Despenalização da cannabis na Europa

E da mesma forma que os EUA caminham para a sua progressiva despenalização para o seu consumo, a Europa segue o mesmo caminho, embora um pouco mais devagar.

No entanto, deve-se acrescentar que à Holanda, famosa pelos seus coffee shops de Amesterdão onde é legal comprar e consumir, juntou-se outro país.

E é que Malta tornou-se o primeiro país da Europa a legalizar o seu cultivo, posse e consumo (até certos limites) em todo o país com uma Lei pioneira em toda a UE.

A Malta, deveríamos adicionar todo o conjunto de países onde o seu consumo é legal para fins medicinais, entre eles, Croácia, Grécia, Chipre, Alemanha, Itália, Luxemburgo, Noruega, Holanda e Finlândia. E Espanha já está muito perto disso.

Como podemos observar, claramente é um sector que está a ser progressivamente descriminalizado, o que sem dúvida, aumentará o seu valor, já que muito dinheiro negro, virá à luz.

Elevada procura

E finalmente, independentemente da sua atual situação legal, e supondo que se mantenha o seu estatuto tal como está atualmente.

Em países como Espanha, a cannabis é o narcótico ilegal mais consumido, e com uma grande diferença em relação ao segundo no ranking, chegando a uma taxa de consumo de 22% entre a população estudantil. E já sabemos que nos setores onde existe uma elevada procura, a condição natural do mercado é tentar cobri-la em oferta.

Além disso, esta indústria tem vivido uma expansão não só na plantação e autoconsumo, mas em todas as frentes da sua cadeia de valor. Assim, hoje podemos encontrar empresas que oferecem desde sementes feminizadas, até fertilizantes, sistemas de iluminação adaptados, e claro, produtos para facilitar o consumo final da planta.

Como investir em Cannabis de forma segura em Portugal?

Depois do fracasso que foi Juicy Fields, propondo rentabilidades impossíveis, e que finalmente, tal como intuímos desde Rankia, tratava-se de uma suposta fraude piramidal. Fica a grande pergunta, como investir em cannabis de forma segura?. Vamos ver:

Investir em ações de cannabis

A forma clássica, investir em ações de empresas de cannabis que são cotadas em bolsa.

Por exemplo, existe toda uma série de empresas canadenses cotadas, além disso, nos últimos anos, com a despenalização para o seu consumo recreativo, têm surgido outras empresas. Deixamos aqui uma lista bastante completa de muitas delas:

Canopy Growth Corp

  • Ticker: WEED
  • ISIN: CA1380351009

Cronos Group

  • Ticker: CRON
  • ISIN: CA22717L1013
Comissões Ações
0€
Comissões ETFs
0 €
C. abertura
0€

Aurora Cannabis

  • Ticker: ACB
  • ISIN: CA05156X8843

Tilray Corp

  • Ticker: TLRY
  • ISIN: US88688T1007
Ampla variedade de mercados e produtos financeiros
Depósito mínimo
0€
Conta Demonstração

HEXO Corp

  • Ticker: HEXO
  • ISIN: CA4283043079

Jazz Pharmaceuticals

  • Ticker: JAZZ
  • ISIN: IE00B4Q5ZN47

Associated British Foods

  • Ticker: ABF.L
  • ISIN: GB0006731235
Ampla Variedade de
Instrumentos Financeiros
Plataformas de Negociação
Multi-ativos
Conta demonstração
30 dias

Em qualquer caso e porque se trata sempre de empresas americanas ou canadenses, pode consultar o nosso artigo de corretoras mais baratas para investir em ações internacionais para escolher a corretora que oferece as melhores condições de acesso e compra dessas empresas.

Investir em ETFs de Canábis

No entanto, se o que prefere é investir em setores para minimizar o risco, já sabe que a melhor opção é investir em fundos cotados ou ETFs.

É verdade que ainda não existem muitos ETFs focados exclusivamente no sector do cânhamo, mas de qualquer forma deixo-te com os dois que já podem ser adquiridos a partir da Europa. E se estás interessado neste sector, fica atento, porque possivelmente nos próximos anos, veremos o aparecimento de muitos mais.

Rize Medical Cannabis and Life Sciences UCITS ETF

  • Ticker: BLUM
  • ISIN: IE00BJXRZ273

HANetf The Medical Cannabis and Wellness UCITS

  • Ticker: CBSX
  • ISIN: IE00BG5J1M21
Corretora cotada no
Nasdaq
+ de 370.000
Clientes
Depósito mínimo
0€

Infelizmente, o resto deles só pode ser adquirido nos EUA ou Canadá, no entanto, deixo-te com alguns:

  • The Cannabis ETF
  • Amplify Seymour Cannabis ETF
  • AdvisorShares Pure Cannabis ETF
  • ETFMG Alternative Harvest ETF
  • Cambria Cannabis ETF

Investir em derivados de Cannabis

E finalmente, outra opção para investir em cannabis é através dos derivados sobre ativos subjacentes -por exemplo, as ações e ETFs.

Portanto, os derivados são produtos de investimento que podem incluir alavancagem, na qual especulas sobre o valor futuro do subjacente com o qual especulas.

Infelizmente, como o cannabis não pode ser adquirido como matéria-prima (como o trigo ou o café), a única forma de investir em cânhamo através de derivados, por exemplo, investir em opções sobre ações de algumas das empresas de cannabis vistas acima.

Investir em Cannabis | Opiniões 2023

Durante a última década, e com especial atenção em 2018, a indústria do cannabis experimentou um crescimento significativo nos mercados internacionais, o que aumentou o interesse considerável de investidores ansiosos para capitalizar as oportunidades emergentes neste setor. No entanto, o investimento em cannabis é um tema de debate com opiniões variadas.

Por um lado, os otimistas veem um futuro brilhante para esta indústria. O contínuo processo de legalização em vários países, o crescente interesse da comunidade científica nas suas propriedades medicinais e a mudança na perceção social, representam fatores promissores para a sua expansão. Além disso, a inovação em produtos derivados do cannabis, como comestíveis, cosméticos e têxteis, poderia diversificar ainda mais o mercado.

No entanto, os céticos argumentam que o investimento em cannabis continua a ser arriscado. Apesar de tudo, o consumo de cannabis continua a ser ilegal na maioria dos países, e nos que é legal, é com restrições bastante estritas. Além disso, o caso de legalização massiva de muitos países onde já se está a flertar com essa ideia, faz com que exista o risco de sobre-saturação da procura, o que baixaria os preços e, curiosamente, poderia gerar dúvidas nos investidores.

Vantagens e desvantagens de investir em cannabis

Por último, deixo-te com uma lista de vantagens e desvantagens que deves ter em conta antes de considerares investir neste setor tão particular:

Vantagens

Crescimento do mercado.

Diversificação do produto: Não é apenas o cannabis medicinal ou CBD, é toda a indústria que o rodeia: Ferramentas de cultivo, produtos de sabores, artigos de consumo -não cannabis-.

Investigação e desenvolvimento.

Melhorias na perceção social.

Desvantagens

Incerteza legal e regulatória.

Estigmatização social.

Em suma, a ideia de investir em cannabis pode gradualmente ganhar consistência, especialmente com um estatuto legal que gradualmente caminha para a descriminalização. Até certo ponto, pode até ser uma forma pessoal de protesto e impulso para a sua legalização (especialmente na Europa).

Ler mais tarde - Preencha o formulário para guardar o artigo como PDF
Está a procurar uma corretora para investir? Aqui estão algumas corretoras do mercado 👇
Comissões 0%
Ações e ETFs
Grande seleção
Ações, ETFs e opções de ações
Variedade de produtos
e plataformas
Várias plataformas
de negociação
   Esta informação não constitui uma sugestão de investimento e recomendamos que procure informação adicional antes de tomar qualquer decisão.

Artigos Relacionados

Charlie Munger, uma das lendas do mundo financeiro, faleceu. Investidor, empresário, vice-presidente da Berkshire Hat...
No universo dos investimentos, entender quais são as “melhores ações para investir” é um objetivo comum, mas complexo...