Investimento Indexado: Tudo o que precisa saber - Rankia Portugal
Entrar Criar conta
Acesso
Entrar em Rankia

Bem-vindo à sua comunidade financeira

Informe-se, debata, compartilhe experiências; aprenda sobre como economizar e investir. Faz parte da maior comunidade financeira, já somos mais de 750.000 desde 2003. Você se inscreve?

Investimento Indexado: Tudo o que precisa saber

Subscrever Agora

Selecione os temas que lhe interessa e personalize a sua experiência no Rankia

Enviaremos uma Newsletter cada quinze dias com as novidades de cada categoría que escolheu


Quer receber notificações dos nossos eventos/webinars?


investimento indexado

O que é um investimento indexado?

Um fundo de índice é um tipo de fundo de investimento ou fundo negociado em bolsa (ETF) com um portfólio construído para corresponder ou rastrear os componentes de um índice do mercado financeiro , como o Standard & Poor's 500 Index (S&P 500). Diz-se que um fundo de investimento de um determinado índice, fornece ampla exposição ao mercado, baixas despesas operacionais e baixa rotatividade de portfólio. Esses fundos seguem o seu índice de referência, independentemente do estado dos mercados.

Como funciona um investimento indexado?

“Indexação” é uma forma de gestão passiva de fundos. Em vez de uma estratégia ativa de escolher ações e o timing do mercado – ou seja, escolher títulos para investir e criar estratégias para comprá-los e vendê-los – o gestor de fundos cria um portfólio cujas participações espelhem os títulos de um índice específico. A ideia é que, imitando o perfil do índice – o mercado de ações como um todo ou um amplo segmento dele – o fundo também corresponda ao seu desempenho.

Existe um índice e um fundo de índice para quase todos os mercados financeiros existentes. Nos EUA, os fundos de índice mais populares acompanham o S&P 500. Mas vários outros índices também são amplamente utilizados, incluindo:

  • Russell 2000, composto por ações de pequenas empresas
  • Wilshire 5000 Total Market Index, o maior índice de ações dos EUA
  • MSCI EAFE, composto por ações estrangeiras da Europa, Australásia e Extremo Oriente
  • Barclays Capital US Aggregate Bond Index, que segue o mercado total de obrigações
  • Nasdaq Composite, composto por 3.000 ações cotadas na bolsa Nasdaq
  • Dow Jones Industrial Average (DJIA), composto por 30 empresas de grande capitalização
As carteiras de fundos de índices mudam substancialmente apenas quando os seus índices de referência mudam. Se o fundo seguir um índice ponderado, os seus gestores poderão periodicamente reequilibrar a percentagem de diferentes títulos para refletir o peso da sua presença no benchmark. A ponderação é um método usado para equilibrar a influência de qualquer participação num índice ou portfólio.

Fundos de Índice vs. Fundos gestão ativa

Investir num fundo de índice é uma forma de investimento passivo. A estratégia oposta é o investimento ativo, conforme realizado em fundos de investimento geridos ativamente – aqueles com o gestor de carteiras de seleção de valores e tempo de mercado descrito acima.

Custos mais baixos

Uma vantagem primária que os fundos de índice têm sobre as suas contrapartes geridas ativamente é a menor comissão de gestão. 

Como os gestores de fundos de índices estão simplesmente a replicar o desempenho de um índice de referência, eles não precisam dos serviços de analistas de pesquisa e de outros que auxiliam no processo de seleção de ações. Os gestores dos fundos de índices negociam com menos frequência as participações, incorrendo em menos taxas de transação e comissões. Em contrapartida, os fundos geridos ativamente têm equipas maiores e conduzem mais transações, aumentando o custo dos negócios.

Os custos extras da gestão do fundo são refletidos no índice de despesas do fundo e repassados ​​aos investidores. Como resultado, os fundos de índice baratos geralmente custam menos de um por cento – 0,2% a 0,5% é típico, com algumas empresas oferecendo taxas de despesa ainda mais baixas de 0,05% ou menos – em comparação com as comissão muito mais altas dos fundos com gestão ativa, normalmente 1% para 2,5%.

Melhores retornos?

A gestão passiva que leva ao desempenho positivo tende a ser verdadeiro a longo prazo. Com prazos mais curtos, os fundos de investimento ativos saem-se melhor. O Scivecard da SPIVA indica que, num período de um ano, apenas 64% dos fundos de investimento de grande capitalização apresentaram desempenho abaixo do S&P 500. Em outras palavras, mais de um terço deles venceram no curto prazo.

Se quiser aprender mais sobre Fundos de Investimento, pode fazer download do nosso manual de gratuitamentemanual fundos

Artigos Relacionados

Conteúdo produzido por PictetAM O fair value é um importante indicador de mercado, que visa dar objetividade a um ativo. É assim que funciona. “Fair value” significa literalmente “valor justo”. É um indicado...

Deixar uma Resposta

guest
2 Comentários
Mais recente
Mais antigo Mais votado
Inline Feedbacks
View all comments
Rferreira
Convidado

Nos fundos de Investimento pode-se levantar dinheiro em qualquer altura (com os cerca de 2 dias de aviso). Mas a taxa liberatória de 28% incide sempre sobre o valor levantado ou sobre Lucros? Se o meu dinheiro colocado é 1000eur e vejo-o desvalorizado para 800 (-20%), levanto os 800 para os salvar e vem o Estado e fica com 28% dos MEUS 800, que nunca teve lucro? Noutro cenario se levanto com 3% de lucro a quantia total, o Estado tira 28% e na realidade tenho é prejuizo de -25%. É isto a taxa liberatória?