Movimentos bancários, por quanto tempo posso verificar-los?

por quanto tempo posso verificar os meus movimentos bancários

Por qualquer razão, pode encontrar-se na situação de consultar os movimentos bancários de há anos atrás, mas será isso possível? Bem, sim, há uma forma de recuperar tais movimentos e aqui vamos falar-vos sobre isso.

 

O histórico bancário é uma informação extremamente importante, que não devemos descurar. Hoje em dia, com a digitalização e o advento dos serviços de cloud, a desmaterialização dos documentos veio facilitar todo este processo, nomeadamente o armazenamento dessa informação. Isto para não falar de toda a questão da sustentabilidade ambiental que isso acarreta, como é óbvio e natural

Contudo, existem várias questões que se colocam sobre estas questões. Para responder a todas estas necessidades, o sector foi regulado e existem várias normas que as entidades bancárias e financeiras devem obedecer. Isto são normas europeias e acontecem em todos os países do espaço económico europeu. Por isso, independentemente da institução financeira, as regras são praticamente as mesmas. É uma normatização que facilita imenso a vida do consumidor e do cidadão europeu.

Por exemplo, os extractos disponibilizados pelos bancos devem ter várias informações obrigatórias. É o caso da data dos movimentos, o valor dos mesmos, a descrição das operações, se é um crédito ou um débito, a moeda em que foram efectuados, o saldo contabilístico daí resultante e o número da referência do FID (as iniciais para Formulário de informação ao Depositante). É, por isso, muito importante que, quando efectuamos uma transferência bancária, que coloquemos um descritivo para que, de futuro, seja mais fácil identificarmos a que se referem. 

Quais são os prazos para consultar um movimento bancário?

Hoje em dia é possível consultar o histórico dos movimentos bancários com grande rapidez e conforto, graças ao home banking. Todos os bancos disponibilizam aplicações e sites muito intuitivos e fáceis de usar, até para quem não está habituado a este tipo de ferramentas digitais, que tornam todo este processo muito mais fácil e imediato. Assim, através da sua aplicação financeira, pode consultar todos os movimentos bancários efectuados por si na sua conta até a um período prévio de 12 meses.

O mesmo se passa nas máquinas de multibanco das próprias entidades bancárias. Se se dirigir à caixa multibanco do seu próprio banco, poderá aceder ao histórico dos seus movimentos até a um período máximo de 12 meses. As máquinas de multibanco são extremamente simples e fáceis de utilizar, mas poderá sempre solicitar ajuda de algum funcionário do banco, que esteja disponivel para o auxiliar. Para todos os restantes movimentos efectuados antes disso, esses terão que ser pedidos ao balcão.

Como posso reivindicar os movimentos bancários antigos?

Se tem necessidade de consultar o histórico dos seus movimentos bancários antigos, superiores a 1 ano, então deverá faze-lo directamente ao balcão ou por endereço de e-mail. Por vezes é necessário recorrer a um comprovativo antigo de um pagamento ou de uma transferência, para comprovar uma qualquer situação passada. Todas as entidades bancárias disponibilizam nos seus sites ou respectivas aplicações um formulário onde poderá efectuar esse pedido.

Contudo, estes extratos têm caracteríticas próprias. Assim, em vez de serem disponibilizados por um período temporal específico, estes extratos serão sempre efectuados por um período mensal completo. Se fizer o seu pedido via online, então este poderá ser disponibilizado em diferentes formatos. Se, por sua vez, optar pelo método tradicional e efectuar o pedido ao balcão, poderá ser necessário ter que preencher também um formulário específico e respectivo. 

Quanto custa solicitar movimentos antigos?

A solicitação de movimentos bancários antigos, sejam eles inferiores ou superiores a 12 meses, não têm um custo associado. Pelo menos para já, o que não significa que, num futuro mais ou menos próximo, isso não venha a acontecer. Também pode acontecer o facto de algumas entidades bancárias nacionais decidirem começar a cobrar por este serviço, visto que este é um pormenor que não está regulamentado pelo sector.

No fundo, o sector bancário está sempre a alterar-se e de forma muito rápida. No entanto, com a facilidade com que o acesso online a extractos antigos é efectuada, é natural assumir-se que este será um serviço que se manterá gratuito. O mais importante é saber ler a informação disponibilizada no extracto. Para isso, a literacia financeira é fundamental e é uma competência muito importante, especialmente na era em que vivemos. 

0

Sobre o autor

Lucía Sánchez

Responder a este tópico

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *