Entrar
Acesso
Entrar em Rankia

Bem-vindo à sua comunidade financeira

Informe-se, debata, compartilhe experiências; aprenda sobre como economizar e investir. Faz parte da maior comunidade financeira, já somos mais de 750.000 desde 2003. Você se inscreve?

Biografia de Warren Buffett

Subscrever Newsletter

Selecione os temas de seu interesse e assine nossa newsletter abaixo:

Subscription Type(Obrigatório)

ÍNDICE

Warren Buffett, frequentemente apelidado de “Oráculo de Omaha”, é inegavelmente uma das figuras mais icónicas no universo dos investimentos. Com uma carreira que abrange décadas, provou ser um dos investidores mais astutos e perspicazes de todos os tempos. A sua capacidade de identificar oportunidades de investimento valiosas e a sua filosofia de investir a longo prazo, baseada em fundamentos sólidos, posicionaram-no não apenas como um titã financeiro, mas também como uma referência para todos os que aspiram entender os mistérios do mercado de capitais. Esta biografia visa explorar a vida e carreira do homem por trás da lenda, examinando as decisões, princípios e eventos que definiram a sua impressionante trajetória no mundo financeiro.

Warren Buffett

Primeiros anos e educação

Warren Buffett nasceu em 30 de agosto de 1930 em Omaha, Nebraska. Filho de Howard e Leila Buffett, cresceu num ambiente familiar onde a ética de trabalho e a integridade eram altamente valorizadas. O seu pai, Howard, era corretor de bolsa e posteriormente tornou-se um membro do Congresso dos Estados Unidos, o que indubitavelmente influenciou o jovem Warren nos seus primeiros contactos com o mundo financeiro.

Durante os seus anos escolares, Buffett já mostrava uma afinidade notável com números e uma curiosidade precoce sobre o mundo dos negócios. Antes mesmo de concluir a sua educação secundária, ele já havia iniciado diversos pequenos empreendimentos e investimentos, demonstrando um instinto empresarial nato.

Após concluir o ensino médio, Warren ingressou na Universidade da Pensilvânia e, mais tarde, transferiu-se para a Universidade de Nebraska, onde obteve o seu diploma de graduação em administração de empresas. Foi a sua subsequente inscrição na Universidade de Columbia que provou ser decisiva para sua formação em investimentos. Lá, ele estudou sob a tutela de Benjamin Graham, o “pai do investimento em valor”, cujos ensinamentos moldariam profundamente a filosofia de investimento de Buffett.

Este período de formação académica não só solidificou a sua paixão pelos investimentos, como também lhe proporcionou as ferramentas e a mentalidade necessárias para se destacar no cenário financeiro global.

Leia ainda 👉 “Estratégia 90/10 de Warren Buffett”

Início da sua carreira em investimentos

Após concluir os seus estudos com Benjamin Graham, Warren Buffett teve a oportunidade de trabalhar na Graham-Newman Corp, em Nova Iorque. Foi neste ambiente inicial, sob a ala de Graham, que Buffett aprofundou a sua compreensão sobre a busca de empresas subvalorizadas para investir – a essência do investimento em valor.

Em 1956, após a aposentadoria de Graham, Buffett voltou a Omaha e começou a trabalhar como corretor de ações na Buffett-Falk & Co. No entanto, o seu desejo de gerir fundos e tomar decisões de investimento o levou-o a criar a Buffett Partnership Ltd em 1957. Através desta entidade, ele começou a consolidar uma série de parcerias de investimento e, ao aplicar os princípios aprendidos com Graham, conseguiu retornos consistentemente elevados para os seus investidores.

As decisões de investimento iniciais de Buffett eram dominadas pela sua abordagem de “cigarro” – comprar empresas por menos do que valiam intrinsecamente, independentemente da qualidade a longo prazo da empresa. No entanto, ao longo do tempo, a sua filosofia evoluiu. Influenciado por Charlie Munger, vice-presidente de Berkshire Hathaway e amigo próximo, Buffett começou a focar-se mais na compra de empresas de qualidade a preços razoáveis, em vez de empresas medíocres a preços baratos.

Esta fase inicial da sua carreira não só estabeleceu Buffett como um investidor talentoso no seu próprio direito, como também semeou as raízes de uma abordagem de investimento que ele refinaria e aplicaria com grande sucesso nas décadas seguintes.

Berkshire Hathaway

Originalmente uma empresa têxtil, Berkshire Hathaway foi adquirida por Warren Buffett na década de 1960. O que começou como um investimento numa indústria em declínio transformou-se em uma das mais impressionantes histórias de transformação corporativa do século XX.

Após a aquisição, Buffett reconheceu que o setor têxtil estava em declínio e começou a diversificar os investimentos da empresa em setores mais rentáveis. Em vez de se limitar ao negócio original, utilizou a Berkshire Hathaway como uma holding para adquirir empresas de diferentes indústrias, desde seguros até doces e jornais.

Sob a sua liderança, a Berkshire Hathaway evoluiu de uma empresa em dificuldades para um conglomerado global com uma carteira diversificada de empresas e participações acionistas. Algumas das mais notáveis aquisições e investimentos durante a sua gestão incluem a Geico, a See’s Candies, a BNSF Railway e participações significativas em empresas como a Coca-Cola, a Apple e a American Express.

Ao longo dos anos, Buffett manteve uma abordagem de investimento que favorece empresas com vantagens competitivas duradouras, gestão competente e preços razoáveis. Esta filosofia, combinada com a retenção de lucros e o seu reinvestimento em oportunidades atrativas, permitiu que a Berkshire Hathaway gerasse retornos substanciais para os seus acionistas.

As decisões estratégicas de Buffett não se baseavam apenas em análises financeiras, mas também na sua capacidade de avaliar a gestão e a cultura corporativa. Ele sempre enfatizou a importância de investir em empresas com “fosso econóômico” e uma gestão ética e capaz.

Hoje, a Berkshire Hathaway é sinónimo da astúcia e sagacidade de investimento de Buffett e é um testemunho do poder do investimento em valor quando aplicado de forma consistente e disciplinada ao longo do tempo.

Filosofia e estratégia de investimento

A abordagem de Warren Buffett ao investimento é profundamente enraizada na filosofia do “value investing”, ou em português, investimento em valor. Esta abordagem, que ele aprendeu e refinou sob a orientação de Benjamin Graham, é centrada na ideia de comprar ações de empresas por menos do que o seu valor intrínseco real.

Foco no valor (Value Investing): Para Buffett, o “value investing” não é apenas uma técnica, mas uma filosofia fundamental. Ele procura empresas que acredita estarem subvalorizadas pelo mercado, mas que apresentam fundamentos sólidos. A sua abordagem é caracterizada por uma análise meticulosa e um foco em entender o negócio subjacente, em vez de se preocupar com as flutuações de curto prazo do preço das ações.

Princípios e critérios para selecionar inverstimentos: Buffett não procura apenas empresas subvalorizadas,; como também tem um conjunto específico de critérios que uma empresa deve cumprir antes de ser considerada para investimento. Estes incluem um “fosso económico”, que é uma vantagem competitiva duradoura que protege a empresa contra concorrentes, uma gestão sólida e ética e um preço de ação que é significativamente menor do que o seu valor intrínseco estimado.

A sua visão sobre o mercado e a economia: Buffett é famoso pela sua perspetiva de longo prazo. Ele frequentemente enfatiza que, se não está disposto a manter uma ação por dez anos, não deveria pensar em possuí-la por dez minutos. Essa visão reflete a sua crença na importância de investir com base em fundamentos reais, em vez de tentar prever as oscilações do mercado. Adicionalmente, ele é cético em relação a tentativas de tempo de mercado ou seguir tendências de curto prazo. Para Buffett, o mercado é frequentemente irracional a curto prazo, mas tende a refletir o valor real a longo prazo.

No geral, a filosofia de investimento de Buffett enfatiza a paciência, a disciplina e uma compreensão profunda dos fundamentos do negócio. Enquanto outros investidores podem ser influenciados por movimentos de mercado de curto prazo ou tendências passageiras, Buffett manteve-se fiel aos seus princípios, uma perseverança que tem sido uma grande parte do seu sucesso notável.

Vídeo explicativo: desvendando o Value Investing

Descubra os conceitos fundamentais do Value Investing, desde a sua definição até a sua relação com a inflação. Através de exemplos práticos, como o caso da American Express, este vídeo oferece uma visão clara e abrangente do Investimento em Valor.

Conquistas e reconhecimentos

Ao longo da sua carreira notável, Warren Buffett não só acumulou riqueza substancial, como também conquistou uma série de realizações e reconhecimentos que solidificaram a sua posição como um dos maiores investidores de todos os tempos.

Principais marcos na sua carreira: Desde a transformação da Berkshire Hathaway de uma empresa têxtil em declínio para um dos conglomerados mais valiosos do mundo, até às suas aquisições estratégicas e investimentos perspicazes em empresas como Coca-Cola, Apple e American Express, Buffett tem uma série de sucessos notáveis. A sua capacidade de compreender profundamente os negócios e aplicar princípios de investimento em valor consistentemente rendeu-lhe retornos fenomenais ao longo das décadas de forma consistente.

Reconhecimentos e prémios obtidos: Buffett recebeu inúmeros prémios e homenagens ao longo da sua carreira. Ele foi frequentemente destacado por publicações financeiras e instituições de ensino pelas suas contribuições notáveis ao mundo dos negócios e do investimento. Além disso, a sua generosidade filantrópica, particularmente através do compromisso de doar a maior parte da sua riqueza à caridade, também lhe rendeu reconhecimento global.

A sua posição em listas como a Forbes: Durante várias ocasiões, Buffett foi considerado pela Forbes como uma das pessoas mais ricas do mundo. A sua posição nessa e em outras listas de bilionários variou, mas ele consistentemente manteve-se no topo, refletindo a incrível valorização dos seus ativos e investimentos ao longo do tempo. Mais do que apenas a sua riqueza, o que realmente destaca Buffett é sua influência e respeito à escala global. Ele é visto não apenas como um magnata financeiro, mas também como um pensador profundo e uma voz de sabedoria num mundo financeiro frequentemente turbulento.

Em suma, enquanto os números e as conquistas de Warren Buffett falam por si mesmos, talvez o seu maior legado seja a maneira como ele combinou uma mente astuta para os negócios com integridade, humildade e um profundo senso de responsabilidade social.

Vida pessoal e filantropia

Por trás do ícone das finanças e do investidor astuto, Warren Buffett é também uma figura com uma vida pessoal rica e um compromisso profundo com a filantropia.

Família e vida pessoal: Nascido em Omaha, Nebraska, Buffett sempre manteve uma ligação estreita com a sua cidade natal. Casou-se com Susan Thompson em 1952, e o casal teve três filhos: Susan, Howard e Peter. Mesmo após a morte da sua esposa em 2004, Buffett manteve-se próximo da sua família, que desempenha um papel ativo em várias das suas iniciativas filantrópicas.

O seu compromisso com a filantropia: Buffett é tão conhecido pela sua riqueza quanto pela sua determinação em doá-la para causas beneficentes. Em 2006, ele fez um anúncio surpreendente de que doaria a maior parte da sua fortuna para a caridade, com a maior parte dela a ir para a Fundação Bill e Melinda Gates. Esta promessa foi cristalizada no “Giving Pledge”, um compromisso que ele co-fundou com Bill Gates, onde bilionários se comprometem a doar a maior parte da sua riqueza para causas filantrópicas durante as suas vidas ou nos seus testamentos.

Relação com outros magnatas e filantropos: A relação de Buffett com Bill Gates é notável não apenas em termos de negócios, mas também de amizade pessoal. Os dois compartilham uma visão comum sobre a responsabilidade dos super-ricos em dar de volta à sociedade. Eles frequentemente aparecem juntos em eventos públicos, discutindo tópicos que variam desde inovação tecnológica até desafios globais e filantropia. Além de Gates, Buffett manteve relação com vários outros líderes de negócios e filantropos ao longo dos anos, trocando ideias e colaborando em várias iniciativas.

O compromisso de Buffett com a filantropia e o seu desejo de criar um impacto positivo no mundo, com sua astúcia nos negócios, fazem dele uma figura verdadeiramente única no mundo das finanças e além.

Famosas citações/frases | Warren Buffett

Entre as frases que o tornaram famoso como o melhor investidor da história estão:

  • “O preço é o que se paga, o valor é o que se recebe”.
  • “Não é necessário fazer coisas extraordinárias para alcançar resultados extraordinários”.
  • “Nunca invista num negócio que não consiga compreender”.
  • “O tempo é amigo de empresas maravilhosas e inimigo de empresas medíocres”.
  • “Se não estiver disposto a possuir um stock durante dez anos, não pense sequer em possuí-lo durante dez minutos”.
  • “É muito melhor comprar uma empresa maravilhosa a um preço justo do que uma empresa justa a um preço maravilhoso”.
  • “Sejam temerosos quando os outros são gananciosos e sejam gananciosos quando os outros são temerosos”.

Livros |Warren Buffett

Entre as suas publicações financeiras mais importantes encontram-se as seguintes:

  • The Essays of Warren Buffett: Lessons for Corporate America: continua uma tradição de 25 anos de compilação da filosofia de Warren Buffett, numa colaboração marcante entre o Sr. Buffett e o Professor Lawrence Cunningham.
  • Berkshire Hathaway Letters to Shareholder: Este livro compila as versões completas e não editadas das cartas de 50 anos de Warren Buffett aos acionistas da Berkshire Hathaway. Para além de fornecer um estudo de caso do sucesso da Berkshire, Buffett mostra uma incrível vontade de partilhar os seus métodos e de agir como professor para os seus alunos.

Ações e portefólio

Na carteira e aos ações de Warren Buffett, o seguinte é evidente:

  • Banco da América (BAC): 1,010 mil milhões.
  • Apple (AAPL): 887,1 milhões.
  • Coca-Cola (KO): 400 milhões.
  • Kraft Heinz (KHC): 325,6 milhões.
  • Verizon (VZ): 158,8 milhões.
  • American Express (AXP): 151,6 milhões.
  • U.S. Bancorp (USB): 128,9 milhões.
  • Bank of New York Mellon (BK): 72,4 milhões.
  • Kroger (KR): 61,8 milhões.
  • General Motors (GM): 60 milhões.

Warren é considerado um dos investidores mais bem sucedidos do mundo com um património líquido de mais de 117 mil milhões de dólares em Março de 2022, o que o torna a sexta pessoa mais rica do mundo. Portanto, esperamos que tenha aprendido um pouco mais sobre Warren Buffett: Quem ele é; a sua filosofia de investimento; cotações, livros e ações + carteira.

Metodologia | Warren Buffett

Warren Buffett encontra um valor baixo, fazendo-se algumas perguntas quando avalia a relação entre o nível de excelência de uma ação e o seu preço. Lembre-se de que essas não são as únicas coisas que ele analisa, mas um breve resumo do que ele procura na sua abordagem de investimento.

1. Desempenho da empresa

Às vezes, o retorno sobre o património líquido (ROE) é chamado retorno do investimento do acionista. Ele revela a taxa pela qual os acionistas obtêm rendimento com as suas ações. Buffett sempre olha para o ROE para ver se uma empresa sempre teve um bom desempenho em comparação com outras empresas do mesmo setor. O ROE é calculado da seguinte forma:

ROE = Lucro Líquido / Capital próprio

Observar o ROE apenas no último ano não é suficiente. O investidor deve visualizar o ROE dos últimos cinco a 10 anos para analisar o desempenho histórico.

2. Dívida da empresa 

O rácio dívida / capital próprio (D / E) é outra característica importante que Buffett considera cuidadosamente. Buffett prefere ver uma pequena quantidade de dívida para que o crescimento dos lucros seja gerado a partir do capital próprio, em oposição ao dinheiro emprestado. A relação D / E é calculada da seguinte forma:

D/E = Passivo Total / Capital próprio

Este índice mostra a proporção de património e dívida que a empresa usa para financiar os seus ativos, e quanto maior o índice, mais dívida – e não património – está a financiar a empresa. Um elevado nível de dívida comparado ao capital próprio  pode resultar em lucros voláteis e grandes despesas com juros. Para um teste mais rigoroso, os investidores às vezes usam apenas dívida de longo prazo em vez do total do passivo no cálculo acima.

3. Margens de lucro

O lucro de uma empresa depende não apenas de ter uma boa margem de lucro, mas também de a aumentar consistentemente. Essa margem é calculada a dividir o lucro líquido pela receita líquida. Para uma boa indicação das margens de lucro históricas, os investidores devem olhar para trás, pelo menos, cinco anos. Uma margem de lucro elevada indica que a empresa está a executar bem os seus negócios, mas margens crescentes significam que a administração tem sido extremamente eficiente e bem-sucedida no controlo de despesas.

4. A empresa é pública?

Buffett normalmente considera apenas empresas que existem há pelo menos 10 anos. Como resultado, a maioria das empresas de tecnologia que tiveram a sua oferta pública inicial (IPOs) na última década não entraram no radar de Buffett. Ele disse que não entende a mecânica por trás de muitas das empresas de tecnologia atuais e investe apenas num negócio que ele entende completamente. O investimento em valor requer a identificação de empresas que passaram pelo teste do tempo, mas que estão atualmente subvalorizadas.

Nunca subestime o valor do desempenho histórico. Isso demonstra a capacidade (ou incapacidade) da empresa de aumentar o valor do acionista. No entanto, lembre-se de que o desempenho passado de uma ação não garante o desempenho futuro. O trabalho do investidor de valor é determinar o desempenho da empresa como no passado. Determinar isso é inerentemente complicado. Mas, evidentemente, Buffett é muito bom nisso.

Um ponto importante a ser lembrado sobre as empresas cotadas é que a Securities and Exchange Commission (SEC) exige que as mesmas arquivem demonstrações financeiras regulares. Esses documentos podem ajudar a analisar dados importantes da empresa, incluindo o desempenho atual e passado, para poder tomar importantes decisões de investimento.

5. Confiança

Pode inicialmente pensar nesta questão como uma abordagem radical para restringir uma empresa. Buffett, no entanto, vê essa pergunta como importante. Ele tende a se afastar (mas nem sempre) de empresas cujos produtos são indistinguíveis dos da concorrência e daqueles que dependem apenas de uma mercadoria como petróleo e gás. Se a empresa não oferece nada diferente de outra empresa do mesmo setor, Buffett vê pouca que a diferença. Qualquer característica difícil de replicar é o que Buffett chama de fosso económico de uma empresa ou vantagem competitiva. Quanto maior o fosso, mais difícil é para um concorrente ganhar quota de mercado.

6. É barata?

Esta é a chave. Encontrar empresas que respondem aos outros cinco critérios é uma coisa, mas determinar se elas se encontram subvalorizadas é a parte mais difícil do investimento em valor. Esta é a característica mais importante para Buffett.

Para verificar isso, o investidor deve determinar o valor intrínseco de uma empresa analisando vários fundamentos de negócios, incluindo ganhos, receitas e ativos. E o valor intrínseco de uma empresa é geralmente mais alto (e mais complicado) do que o seu valor de liquidação, o que uma empresa valeria se fosse à falência e vendida hoje. O valor da liquidação não inclui intangíveis, como o valor de uma marca, que não é diretamente declarado nas demonstrações financeiras.

Após determinar o valor intrínseco da empresa como um todo, Buffett compara-o à sua capitalização de mercado atual – o valor total atual ou preço. 4  Se a sua mensuração intrínseca de valor for pelo menos 25% maior que a capitalização de mercado da empresa, Buffett vê a empresa como aquela que tem valor. Parece fácil, não é? Bem, o sucesso de Buffett, no entanto, depende da sua habilidade incomparável em determinar com precisão esse valor intrínseco. Embora possamos delinear alguns dos seus critérios, não temos como saber exatamente como ele ganhou um domínio tão preciso do cálculo de valor.

15 fragmentos de Warren Buffett

1.- “Nunca invista numa atividade que não entende, como empresas de tecnologia complicadas”.

Nessa frase, o investidor ressalta a importância de conhecer bem o mercado em que deseja investir antes de fazê-lo. O desconhecimento dos riscos de um investimento pode resultar na perda de todo o seu capital. Por isso, embora um investimento pareça muito lucrativo, se não o soubéssemos saltaríamos para o mar sem saber nadar. Para se referir a esse ponto, ele também utilizou a frase: “Aproveite o que  sabe, há riqueza”.

2 .- “Não tente prever a direção do mercado de ações, da economia, das taxas de juros ou das eleições”.

Warren Buffett refere-se ao fato de que basear os investimentos apenas na macroeconomia costuma ser tão complicado quanto prever o resultado exato de uma eleição. Tentar prever com as taxas de juros ou os movimentos de um determinado investimento é tão incerto quanto saber quantos votos  obterá numa votação.

3.- “Compre empresas com bom histórico de lucros e posição dominante no mercado.”

Sempre que Warren Buffett faz um investimento, o mundo financeiro observa de perto, já que esse magnata não toma decisões levianamente. Ao escolher a sua carteira de investimentos, o faz em mercados fortes com amplo impacto em todo o mundo, pois negociam com avaliações muito altas. E para isso, analise cuidadosamente o histórico de lucros dessas empresas.

4 .- “Se  não consegue ver 50% do seu investimento cair sem pânico, não invista na Bolsa”.

Este é talvez um dos princípios mais importantes que Warren Buffett estabelece para os verdadeiros investidores. Se uma pessoa não tem confiança para arcar com as perdas no seu investimento e faz resgates antecipados em caso de perdas, por medo de continuar a perder, então ela não está disposta a investir, muito menos no longo prazo.

5 .- “Tenha medo quando os outros forem gananciosos e vice-versa.”

Este trecho de Warren Buffett, o maior investidor de todos os tempos, é uma das suas joias mais preciosas. Comprar em baixas e vender em altas parece simples, mas não é, especialmente porque a maioria das pessoas faz exatamente o oposto. Eles compram a preços muito altos e vendem quando todos já tiveram lucro e os seus ativos perderam valor.

6 .- “A capacidade de dizer“ NÃO ”é uma grande vantagem para o investidor”.

Saber quando parar antes de uma maré ruim para pensar com calma e analisar um mercado vulnerável é uma das qualidades de um bom investidor. Na verdade, durante 2020, Warren Buffett manteve uma postura cautelosa, vendendo ações em mercados que considerava pouco promissores. Agora, em 2021, recuperou a confiança e está a investir fortemente em energia e no setor farmacêutico.

7 .- “O otimismo é o pior inimigo do comprador racional.”

Deixar-se levar por tendências ou entusiasmo por um investimento não, é algo que Warren Buffett faz, portanto, aconselha novos investidores a não fazer. Os investimentos da Oracle, como é chamada, visam lucros de longo prazo, por isso ela não se deixa levar por modismos passageiros.

8 .- “Um investidor tem que fazer muito poucas coisas bem para evitar grandes erros. Não precisa fazer nada de extraordinário para obter resultados excelentes”.

Fazer muitos movimentos no mercado de ações pensando que obterá melhores resultados é um comportamento que Warren Buffett aponta como errado. É preferível fazer um investimento bem pesquisado do que muitos com pouco conhecimento. Assim, com poucos movimentos  evita grandes erros.

9 .- “Foco no retorno do investimento, nível de endividamento e margens de lucro.”

O foco no lucro por ação não deve ser o principal determinante de um investimento. E isso pode ser visto na forma de investir de Warren Buffett, que compra ações com projeções impressionantes para o futuro, mas sem discriminar o seu preço. Para ele, o importante não é ganhar 20 euros, mas 20%, por exemplo.

10 .- “Lembre-se sempre de que o mercado de ações é maníaco-depressivo”.

As projeções de Warren Buffett ao investir são de longo prazo, pois, na sua perspetiva, a avaliação de uma empresa por seus retornos de curto ou médio prazo não é confiável. Os seus investimentos são em empresas que apresentam uma tendência de crescimento contínuo até 10 anos, pelo que só se interessa por empresas que demonstram um crescimento sustentado.

11.- “Compre um bem, não alugue as ações”.

Este trecho de Warren Buffett se refere ao seu hábito lucrativo de comprar ações com projeções elevadas de longo prazo, nunca investindo no curto ou médio prazo como se estivesse a alugar ações.

12 .- “A regra número 1 é nunca perder dinheiro, a segunda regra é não esquecer a primeira”

É considerada a primeira regra de um investimento e está intimamente relacionada ao conceito de “compre na baixa e venda na alta”. Um bom investimento é o resultado de avaliar quando uma cotação é ótima para vender, aguardando retornos de longo prazo antes de pensar em vendê-la.

13 .- “É muito melhor comprar uma empresa fantástica a um preço justo do que uma empresa normal a um preço fantástico.”

Durante a sua carreira de investidor, que começou com mil dólares e hoje se posiciona como um dos homens mais ricos do mundo, Warren Buffett se caracterizou por se antecipar ao mercado de tal forma que as empresas que ele escolheu provaram ter um crescimento incrível ao longo Tempo.

14 .- “O tempo é amigo dos bons negócios e inimigo dos medíocres”.

Mais uma vez, Warren Buffett se refere ao investimento de longo prazo como a forma mais eficiente de criar riqueza real. Não considera os movimentos de curto ou médio prazo como opções viáveis. Nesse sentido, também utilizou a seguinte expressão: “Alguém descansa à sombra de uma árvore porque alguém a plantou há anos”.

15 .- “Quando se trata de reverter o pessimismo é seu amigo e euforia, seu inimigo.”

Investir por emoção ou impulso é um prenúncio de desastre. Por outro lado, este investidor tem se caracterizado por decisões comedidas e uma atitude cautelosa quando o resto dos investidores compra ou vende.

Este artigo destina-se a para investidores capazes de tomar as suas decisões de investimento sem aconselhamento. Isto não é aconselhamento financeiro. Se se sentir inseguro em relação a qualquer decisão de investimento deverá procurar aconselhamento junto de um analista financeiro credenciado.

Ler mais tarde - Preencha o formulário para guardar o artigo como PDF

Artigos Relacionados

Após dois anos fracos no mercado de IPOs, 2024 acena com um cenário mais otimista para os mercados financeiros. Dive...