Entrar Criar conta
Acesso
Entrar em Rankia

Bem-vindo à sua comunidade financeira

Informe-se, debata, compartilhe experiências; aprenda sobre como economizar e investir. Faz parte da maior comunidade financeira, já somos mais de 750.000 desde 2003. Você se inscreve?

Índice Nikkei: o que é; como funciona e como investir?

Subscrever Newsletter

Selecione os temas que lhe interessa e personalize a sua experiência no Rankia

Enviaremos uma Newsletter cada quinze dias com as novidades de cada categoría que escolheu


Quer receber notificações dos nossos eventos/webinars?


Na bolsa de valores há uma série de índices tomados como referência para conhecer um mercado específico. Neste artigo falaremos sobre como investir no Índice Nikkei: o que é e como funciona.

O que é o índice Nikkei?

O índice Nikkei é um índice bolsista japonês, composto por 225 empresas e foi criado durante a Segunda Guerra Mundial, publicado pela primeira vez a 16 de Maio de 1949 e tomando como referência o encerramento da bolsa no mesmo dia.

Muito mais tarde, no início da década de 1970, o jornal económico Nihon Keizai Shinbun estava encarregado de calcular o índice, do qual recebe o seu nome.

Empresas que compõem o índice Nikkei

As empresas que compõem este índice incluem:

  • Toyota
  • Honda
  • Mitsubishi
  • Suzuki
  • Sony
  • Toshiba
  • Panasonic
  • Canon
  • Casio
  • Nintendo.

Como funciona?

O índice é publicado anualmente em Outubro de cada ano e é composto pelas 225 maiores empresas seleccionadas entre as 450 ações mais líquidas do Primeiro Mercado (Primeira Secção) da Bolsa de Valores de Tóquio (TSE). O índice também corresponde a 95% dos stocks mais importantes do Japão.

Como é calculado o índice Nikkei?

Para calcular o índice, é necessário realizar uma operação matemática bastante simples, baseada numa ponderação dos títulos, que neste caso não tem em conta a capitalização mas os preços e o divisor é ajustado para evitar complicações no cálculo.

Ou seja, o índice é calculado através de uma média aritmética simples, utilizando o sistema Dow, calculado através da soma das cotações das 225 ações que o compõem; sem ter em conta a capitalização destas, uma vez que desde 2010 há uma elevada liquidez nas empresas que compõem o índice.

Como comprar ações japonesas?

Para fazer o investimento através da compra de ações japonesas, temos as seguintes formas e opções de investimento:

  1. Adquirir ações de empresas japonesas através da sua corretora ou consultor financeiro de confiança, que desde o início lhe cobrará as taxas necessárias para a gestão do investimento.
  2. Investir em fundos de investimento que, por sua vez, investem nas ações destas empresas japonesas.
  3. Utilizar plataformas de investimento que permitem a compra de ações japonesas, tais como eToro e corretor interactivo, que lhe permitem investir diretamente ou por contratos por diferença (a principal vantagem é que evita o pagamento de comissões).

Qual é a diferença entre os Nikkei e a TOPIX?

O índice Nikkei, como já foi mencionado, é composto por 225 empresas seleccionadas da Primeira Secção da Bolsa de Valores de Tóquio (TSE), que é calculado com base no valor das ações; enquanto o TOPIX (Tokyo Stock Price Index) é o outro grande índice de ações japonês, calculado pela Bolsa de Valores de Tóquio desde 1969 e é composto pelas 1669 empresas que compõem a Primeira Secção.

Neste último índice, as empresas são ponderadas de acordo com o seu nível de capitalização, ao contrário do Índice Nikkei. Por outro lado, o índice Topix é o índice da Bolsa de Tóquio; enquanto o índice Nikkei corresponde a uma publicação financeira de um jornal japonês de prestígio.

Agora, ambos os índices são um ponto de referência para o investidor, pelo que têm a mesma importância e permitem conhecer as empresas mais rentáveis no mercado japonês.

Portanto, esperamos que tenha compreendido como investir no Índice Nikkei: o que é e como funciona, como é calculado, como investir em ações japonesas e a diferença entre o índice Nikkei e o TOPIX.

Ler mais tarde - Preencha o formulário para guardar o artigo como PDF
Consent(Obrigatório)

Artigos Relacionados

Provavelmente já ouviu a falar sobre a volatilidade, mas sabe o que é? Para investidores iniciantes, esse termo pode parecer complicado de entender e é um conceito importante se quer investir no mercado fina...

Deixar uma Resposta

guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments