Opções vs Warrants - Rankia Portugal
Entrar Criar conta
Acesso
Entrar em Rankia

Bem-vindo à sua comunidade financeira

Informe-se, debata, compartilhe experiências; aprenda sobre como economizar e investir. Faz parte da maior comunidade financeira, já somos mais de 750.000 desde 2003. Você se inscreve?

Opções vs Warrants

Subscrever Agora

Selecione os temas que lhe interessa e personalize a sua experiência no Rankia

Enviaremos uma Newsletter cada quinze dias com as novidades de cada categoría que escolheu


Quer receber notificações dos nossos eventos/webinars?


Opções vs Warrants

Vamos ver neste artigo as principais diferenças entre Opções e Warrants, e vamos ver as características de cada um destes derivados financeiros. As opções são contratos entre duas partes. Uma parte é a pessoa ou instituição que possui as ações ou que deseja adquiri-las e a outra parte é aquela que deseja comprar ou vender essas ações a um determinado preço (Preço de Exercício).

Quando negociamos com a opções, nossa corretora vai ao mercado encontrar uma contraparte e criar o contrato, que será gerido pela OCC (Options Clearing Corporation).

Por outro lado, existem os Warrants que são contratos entre investidores e o Banco ou Instituição Financeira que emitem tais garantias em nome da empresa proprietária das ações nas quais os warrants se baseiam.

Se negociar com Warrants, essa instituição financeira será a sua contraparte, tanto para a compra quanto para a venda. Além disso, a referida instituição atua como formador de mercado.

As empresas emitem warrants para estimular a venda de suas ações e para proteger-se contra uma redução no valor da empresa devido a uma queda no preço das ações. Portanto, quando compra um warrant, está a ajudar a empresa que emite os mandados, independentemente de a execução ocorrer ou não.

Em contraste, uma operação com Opções a empresa não recebe um benefício direto para a operação mencionada. É o investidor ou o trader que tem os resultados.

As opções são padronizadas em termos de preços de exercício e meses de vencimento, ou seja, todos nós jogamos com as mesmas regras, enquanto os warrants variam de acordo com as necessidades da empresa.

As opções podem ser americanas (pode executá-las a qualquer momento) ou europeias (executáveis ​​apenas no vencimento), enquanto os Warrantas são apenas de estilo europeu. Isso faz com que o valor extrínseco das opções no estilo americano seja maior, o que se traduz em estratégias de crédito com maior capacidade de rentabilidade

Outra vantagem das Opções é que podemos fazer posições curtas (vender call e vender puts), enquanto os warrants só se pode fazer posições longas, na call e na put. Isso significa que, para ganhar com a desvalorização do título utilizando warrants, só o podemos fazer com compras de put.

Atenção

Fazer posições curtas em call opcions é tremendamente arriscado. As perdas se correrem mal podem ser infinitas. Em baixo podemos ver um “não limite” aos prejuízos:

Em cima temos no eixo dos “y” o resultado, e no eixo do “x” a variação do preço do título.

É consensual dizer-se no mercado que as opções são mais flexíveis, mais versáteis e melhores para estratégias de negociação e Spreads interbancários ( as opções tem mais liquidez).

Se quiser aprender mais sobre Bolsa, pode fazer download do nosso manual de gratuitamentemanual bolsa

Artigos Relacionados

O que são Triple Tops e Bottoms ? É um tipo de padrão gráfico usado para a análise técnica, com o fim de prever a inversão do movimento dos preços de um ativo. Os Triple Tops têm 3 picos ou pontas. O que é u...
Evergrande escapa à falência? Hoje falamos sobre as notícias! Os ursos à espera da grande queda nos mercados terão de...

Deixar uma Resposta

guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments