Despesas e comissões dos fundos de investimento - Rankia Portugal
Entrar Criar conta
Acesso
Entrar em Rankia

Bem-vindo à sua comunidade financeira

Informe-se, debata, compartilhe experiências; aprenda sobre como economizar e investir. Faz parte da maior comunidade financeira, já somos mais de 750.000 desde 2003. Você se inscreve?

Despesas e comissões dos fundos de investimento

Subscrever Agora

Selecione os temas que lhe interessa e personalize a sua experiência no Rankia

Enviaremos uma Newsletter cada quinze dias com as novidades de cada categoría que escolheu


Quer receber notificações dos nossos eventos/webinars?


Despesas e comissões dos fundos de investimento são encargos que podem ser incorridos por investidores que possuem fundos. A operação de um fundo de investimento envolve custos de transação, incluindo acionista custos, assessoria investimento, comissões de marketing e de distribuição despesas. Os fundos repassam esses custos aos investidores de várias maneiras.

O que é um fundo de investimento?

Um fundo de investimento é uma instituição de investimento coletivo, ou seja, um instrumento de poupança que reúne um certo número de pessoas que pagam somas de dinheiro que são investidas pelo administrador através de instrumentos como ações, títulos de rendimento fixo, derivados ou uma combinação destes modelos, com o objetivo de obter benefícios do gestor de fundos que será depois pago aos poupadores ou membros do fundo de investimento.

Uma das vantagens deste tipo de fundo é que o investidor pode investir em mercados aos quais não teria acesso de modo independente ou utilizando plataformas de investimento, desta forma o investidor pode investir de forma eficiente, contando com a experiência do administrador, que decide e escolhe o melhor método para investir.

Despesas e comissões dos fundos de investimento

Alguns fundos impõem “comissões aos clientes” diretamente aos investidores sempre que eles compram ou vendem ações. Além disso, todo fundo possui “despesas operacionais” regulares, recorrentes e abrangentes. Os fundos normalmente pagam as suas despesas operacionais com ativos do fundo – o que significa que os investidores pagam indiretamente esses custos. Embora possam parecer insignificantes, comissões e despesas podem reduzir substancialmente os ganhos de um investidor quando o investimento é mantido por um longo tempo.

Pelas razões citadas acima, é importante que um possível investidor compare as comissões dos vários fundos em consideração. Os investidores também devem comparar as comissões com as referências e médias do setor. Existem muitos tipos diferentes de comissões, conforme discutido abaixo. Para facilitar a comparação de fundos, é útil comparar a taxa de despesa total . 

Tipo de comissões dos fundos de investimento

Como qualquer fundo ou investimento, é comum que para a subscrição uma série de taxas e comissões devem ser pagas, as principais são as seguintes:

Comissão de entrada/aquisição

Comissões de aquisição é um tipo de comissão que alguns fundos cobram dos seus clientes quando compram/ adquirem fundos. Ao contrário de uma carga de vendas front-end, uma comissão de entrada é paga ao fundo (não, a uma Corretora ) e é normalmente imposta para custear alguns dos custos do fundo associados à compra.

Comissão de Subscrição

É a comissão inicial cobrada para entrar num determinado fundo de investimento. A taxa de subscrição é calculada como percentagem do capital investido, reduzindo o montante investido. Além disso, existem alguns fundos que não cobram taxas de subscrição.

Comissão de saída / resgate

Comissão de resgate é outro tipo de taxa que alguns fundos cobram dos seus clientes quando eles vendem ou resgatam ações. Ao contrário de uma carga de vendas diferida, uma taxa de resgate é paga ao fundo (não, a uma Corretora ) e é normalmente usada para custear os custos do fundo associados ao resgate de um cliente.

Comissão de gestão

A comissão de gestão é um dos custos associados aos fundos de investimento e aos seguros de capitalização. Trata-se de uma percentagem que é retirada ao valor do fundo para remunerar a sociedade gestora ou a seguradora.

Este encargo influencia o desempenho global do produto. Quanto maior for, mais prejudicará a rentabilidade. Contudo, o valor da unidade de participação é divulgado após a dedução desta comissão, pelo que o investidor não necessita de considerá-la para calcular o rendimento do fundo.

Comissão de depósito ou custódia

É a contrapartida cobrada pelos gestores do fundo para a custódia e manutenção do dinheiro, neste caso é realizada diariamente e implicitamente, ou seja, é deduzida do montante líquido a que o participante subscreve ou resgata as ações.

Amortização

É uma taxa cobrada pelo pagamento ou transferência do reembolso total, parcial ou numa transferência. Do mesmo modo, a taxa não pode exceder 5% do valor liquidado das ações (em alguns países).

Por último, deve também saber que em muitos fundos é cobrada uma taxa de saída.

Outras comissões dos fundos de investimento

A CMVM divulga no seu site de internet informação que permite conhecer e comparar as comissões e custos cobrados pelas entidades que comercializam fundos de investimento. Disponibiliza também simuladores que permitem aferir qual a entidade que pratica a taxa mais competitiva na subscrição de um determinado fundo.
Manual de Fundos de Investimento

Artigos Relacionados

Como posso investir no imobiliário com 100 euros? O mundo financeiro tem sofrido alterações significativas nos últimos anos, tornando-se mais democrático e acessível. O que antes era um sector direccionado q...

Deixar uma Resposta

guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments