Entrar Criar conta
Acesso
Entrar em Rankia

Bem-vindo à sua comunidade financeira

Informe-se, debata, compartilhe experiências; aprenda sobre como economizar e investir. Faz parte da maior comunidade financeira, já somos mais de 750.000 desde 2003. Você se inscreve?

O que é um GAP? Definição e tipos de GAPS

Subscrever Newsletter

Selecione os temas que lhe interessa e personalize a sua experiência no Rankia

Enviaremos uma Newsletter cada quinze dias com as novidades de cada categoría que escolheu


Quer receber notificações dos nossos eventos/webinars?


Quando analisamos o comportamento dos preços de qualquer ativo, às vezes observamos sobressaltos (Gaps) no gráfico, de modo que entre duas velas japonesas, ou barras, o que vemos é um “buraco”. Isto deve-se ao facto de não ter havido negociações sobre os preços a que se verificou o intervalo, ou seja, não houve cruzamento de transações e houve uma assimetria entre a oferta e a procura. Os gaps ocorrem em ativos pouco líquidos e depois de uma notícia que afete fortemente o ativo em questão.

Normalmente, surgem gaps de pequena dimensão em situações normais de mercado e sem volume atípico, já seja devido a um aumento da liquidez temporária ou por qualquer outra razão de pouca importância. Nestes casos, o gap é coberto normalmente mais tarde, negociado na gama de preços em que não foi feito anteriormente.

O que é um Gap?

Gap é um termo inglês que significa lacuna. Também se traduz como interrupção de algo e a sua continuação. Neste caso, o Gap é utilizado para representar uma lacuna, ou seja, uma região (gráfico) onde um ativo não é transacionado, caracterizando uma lacuna ascendente ou descendente.

Um gap num gráfico, é o desequilíbrio que ocorre entre oferta e procura, o que dá origem a um salto acentuado no preço que quebra o gráfico. Numa tendência de alta, por exemplo, ver um gap nos diz que os preços atuais mostram bem acima da alta registada na sessão anterior. Numa tendência de baixa acontece a mesma coisa, mas indicando que os preços em relação à sessão anterior caíram acentuadamente sem que houvesse operações cruzadas.

E agora a pergunta é: por que isso acontece?

Nessa linha, devemos destacar que geralmente se encontra um gap quando, encerrada a sessão, é publicada uma notícia que afeta significativamente a empresa, por exemplo.

Dependendo se essas notícias são positivas ou negativas, as notícias podem desencadear procura e oferta. No entanto, como a sessão está encerrada, devemos aguardar o dia seguinte para poder executar todas as ordens. Portanto, quando a sessão abrir no dia seguinte, devido à nova situação do mercado, que não é a mesma que tínhamos na sessão do dia anterior, ela abrirá com um gap.

Em essência, falamos de um padrão que desenha o gráfico de um determinado ativo, que sofre um salto de preço por não ter executado ordens em determinados níveis de preço. Dessa forma, o preço sobe ou desce repentinamente, quebrando a continuidade do gráfico.

Tipos de Gaps

Existem outros tipos de gaps com diferentes interpretações.

  • Gaps de fuga: aparecem quando um ativo está no alcance ou tendência lateral e quebra o suporte/resistência para iniciar uma tendência de longa duração e com alguma força. Nesse momento, o interesse pelo mercado é elevado e o volume de negociação aumenta. É muito comum que este tipo de gap se feche antes de começar a tendência, o que geralmente supõe a formação de um pullback.
  • Gaps de continuidade: aparecem no meio de uma tendência como resultado do aparecimento de alguma informação que afete fortemente na mesma direcção que a tendência. Isto faz aumentar o interesse pelos especuladores e investidores, provocando um forte aumento do volume.
  • Gaps de exaustão:  aparecem pouco antes do fim de uma tendência, quando os investidores e especuladores mais fracos começam a tomar posições, sendo já demasiado tarde para eles. Os Gaps de exaustão caracterizam-se por ser amplos e ter um forte volume. Quando ocorrem, tendem a fechar rapidamente e é aí que devemos tomar posições.

Como interpretar um gap?

Por fim, uma vez que sabemos o que é um gap e os tipos que existem, o que nos resta saber é como podemos interpretar isso no mercado, caso vejamos um gap.

Respondemos a isso na secção anterior, quando vimos os tipos, porque devemos salientar que dependendo do que falamos, as causas e consequências podem variar, e muito. Mas, além do que foi mencionado e comentado na seção anterior, devemos ressaltar que, ao interpretar um gap, a melhor estratégia é identificar o que motivou a formação do referido gap.

Se o gap foi causado por notícias que tiveram um impacto substancial no preço das ações da empresa, a própria notícia pode nos dar mais detalhes sobre o que acontecerá do que o gap em si. Conhecendo a causa, podemos identificar consequências e, quem sabe, prever movimentos semelhantes no curto prazo.

No entanto, existem situações em que não podemos saber as causas, pelo que teremos de ir, consoante o tipo de lacuna, à interpretação que a análise técnica nos diz e que refletimos acima.

E é preciso dizer, por fim, que falamos de uma figura de grande relevância, que costumamos encontrar com frequência no day trading e nos mercados financeiros.

Procura uma corretora? Abaixo encontrará algumas das melhores corretoras do mercado:

Comissões 0%
Ações e ETFs
Mais de 100
indicadores técnicos
Com mais de
1.5M de clientes

O que é um Gap na taxa de juro?

Uma diferença na taxa de juro é a medida da exposição de uma empresa ao risco da taxa de juro. Neste caso, a diferença é a distância entre o ativo e o passivo. A maioria dos exemplos encontram-se em instituições bancárias.

As quatro etapas da análise dos Gaps

As quatro etapas da análise dos gaps são: construção de objectivos organizacionais, avaliação comparativa do estado atual, análise dos dados das lacunas e compilação de um relatório de  gaps.

Os passos seriam, então, os seguintes:

  • Delinear e definir com precisão as metas ou objectivos da organização, que devem ser específicos, mensuráveis, realizáveis, realistas e oportunos.
  • Utilizar dados históricos para medir o desempenho actual da organização em relação aos objectivos descritos.
  • Os dados recolhidos são analisados para compreender porque é que o desempenho medido está abaixo dos níveis desejados.
  • Produzir um relatório com base nos dados quantitativos recolhidos e nas razões qualitativas pelas quais os dados estão abaixo da linha de base.

Onde aplicar a análise de Gap

A análise de gaps pode ser aplicada em entidades de diferentes graus, tais como grandes ou pequenas empresas. Em geral, estas são entidades com áreas como vendas, desempenho financeiro, controlo de qualidade, entre outras.

Benefícios da Análise de Gaps

Alguns dos benefícios da Análise de de Gaps são:

  • Útil quando as empresas não utilizam todos os seus recursos, capital ou tecnologia em todo o seu potencial.
  • Ao definir o gap, a equipa de gestão de uma empresa pode criar um plano de ação para fazer avançar a empresa e preencher as lacunas de desempenho.
  • A análise de gaps é a forma como as organizações examinam o seu desempenho atual em relação ao seu desempenho desejado.

Causas da Formação de um gap

Os gaps podem ser frequentes nos mercados Forex e outros mercados CFD, aparecendo no gráfico da bolsa devido a factores tais como:

  • Anúncios de notícias que fazem com que o mercado se mova fortemente.
  • Horário de negociação: porque o horário de negociação pode ser previsto e antecipado mais facilmente do que as lacunas resultantes de anúncios económicos.

Qual a solução para os Gaps de Abertura do mercado de ações?

Alguns parâmetros de proteção da volatilidade que são muito úteis para o trading  em linha e aos gaps comerciais no mercado de ações são:

  • A capacidade de cancelar ordens pendentes que se encontram nas lacunas e assim proteger contra perdas instantâneas que ocorrem quando há ordens pendentes com perdas de paragem.
Ler mais tarde - Preencha o formulário para guardar o artigo como PDF
Consent(Obrigatório)

Manual de Análise Técnica

Este e-book irá ajudá-lo a descobrir o precisa de saber para começar a usar um dos métodos mais utilizados nos mercados financeiros:

  • Noções básicas
  • Como começar a usar a análise técnica

Artigos Relacionados

Provavelmente já ouviu a falar sobre a volatilidade, mas sabe o que é? Para investidores iniciantes, esse termo pode parecer complicado de entender e é um conceito importante se quer investir no mercado fina...

Deixar uma Resposta

guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments