O que é um GAP? Definição e tipos de GAPS - Rankia Portugal
Entrar Criar conta
Acesso
Entrar em Rankia

Bem-vindo à sua comunidade financeira

Informe-se, debata, compartilhe experiências; aprenda sobre como economizar e investir. Faz parte da maior comunidade financeira, já somos mais de 750.000 desde 2003. Você se inscreve?

O que é um GAP? Definição e tipos de GAPS

Subscrever Agora

Selecione os temas que lhe interessa e personalize a sua experiência no Rankia

Enviaremos uma Newsletter cada quinze dias com as novidades de cada categoría que escolheu


Quer receber notificações dos nossos eventos/webinars?


O que é um GAP? Definição e tipos de GAPS

Quando analisamos o comportamento dos preços de qualquer ativo, às vezes observamos sobressaltos (Gaps) no gráfico, de modo que entre duas velas japonesas, ou barras, o que vemos é um “buraco”. Isto deve-se ao facto de não ter havido negociações sobre os preços a que se verificou o intervalo, ou seja, não houve cruzamento de transações e houve uma assimetria entre a oferta e a procura. Os gaps ocorrem em ativos pouco líquidos e depois de uma notícia que afete fortemente o ativo em questão.

Normalmente, surgem gaps de pequena dimensão em situações normais de mercado e sem volume atípico, já seja devido a um aumento da liquidez temporária ou por qualquer outra razão de pouca importancia. Nestes casos, o gap é coberto normalmente mais tarde, sendo negociado na gama de preços em que não foi  feito anteriormente.

Tipos de Gaps

Existem outros tipos de “buracos” com diferentes interpretações.

  • Gaps de fuga: aparecem quando um ativo está no alcance ou tendência lateral e quebra o suporte/resistência para iniciar uma tendência de longa duração e com alguma força. Nesse momento, o interesse pelo mercado é elevado e o volume de negociação aumenta. É muito comum que este tipo de gap se feche antes de começar a tendência, o que geralmente supõe a formação de um pullback.
  • Gaps de continuidade: os gaps de continuação aparecem no meio de uma tendência como resultado do aparecimento de alguma informação que afete fortemente na mesma direcção que a tendência. Isto faz aumentar o interesse pelos especuladores e investidores, provocando um forte aumento do volume.
  • Gaps de exaustão: um gap de exaustão aparecem pouco antes do fim de uma tendência, quando os investidores e especuladores mais fracos começam a tomar posições, sendo já demasiado tarde para eles. Os Gaps de exaustão caracterizam-se por ser amplos e ter um forte volume. Quando ocorrem, tendem a fechar rapidamente e é aí que devemos tomar posições.

 

Artigos Relacionados

Evergrande escapa à falência? Hoje falamos sobre as notícias! Os ursos à espera da grande queda nos mercados terão de esperar mais alguns dias. Pelo menos para ver se este gigante desencadeia a crise finance...

Deixar uma Resposta

guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments