Próxima reunião do BCE em 2024: primeira descida de taxas em 5 anos

Subscrever Newsletter

Selecione os temas de seu interesse e assine nossa newsletter abaixo:

Subscription Type(Obrigatório)

Existem vários atores capazes de influenciar os mercados financeiros e o BCE, entre todos, desempenha sem dúvida um papel principal.

BCE

Por esta razão, como investidor, é importante manter-se atualizado sobre as reuniões, as ocasiões em que se determinam as políticas monetárias do banco central. A seguir, vemos o calendário de reuniões do BCE para 2024.

Próxima reunião do BCE

Existem dois tipos de reuniões pelo conselho de governo do Banco Central Europeu (BCE):

  1. Reuniões para as decisões de política monetária: estas reuniões são realizadas a cada 6 semanas. Nelas, o Conselho de Governo do BCE avalia a situação económica e financeira, e toma decisões sobre os tipos de juros e outras medidas de política monetária para manter a estabilidade de preços na zona do euro.
  2. Reuniões para decisões de outro tipo: estas reuniões ocorrem a cada 2 semanas. Abrangem uma ampla gama de temas que não estão diretamente relacionados com as decisões de política monetária, como a supervisão bancária, a estabilidade financeira e outros assuntos administrativos e organizativos do BCE.

Calendário de reuniões do BCE em 2024

Vamos agora ver o calendário completo do BCE de 2024 das reuniões de política monetária.

  • 25/01/2024
  • 07/03/2024
  • 06/06/2024
  • 18/07/2024
  • 04/11/2024
  • 09/12/2024
  • 12/12/2024

Se quiseres manter-te atualizado sobre os movimentos das políticas monetárias, descobre quando é a próxima reunião da FED.

Quem compõe o conselho de governação do BCE?

O conselho de governação do BCE é composto pelos seis membros do Comité Executivo e pelos governadores dos bancos centrais nacionais dos países da zona euro.

  • O Comité Executivo: Este comité inclui a Presidente do BCE-neste caso Christine Lagarde-, o Vice-Presidente e quatro outros membros. Todos eles são nomeados pelos chefes de Estado ou de governo dos países da zona do euro, com um mandato de oito anos não renovável.
presidenta BCE
  • Os Governadores dos Bancos Centrais Nacionais: Estes são os governadores dos bancos centrais dos 19 países da zona do euro. Cada um destes governadores representa o seu respetivo banco central nacional no Conselho de Governo.

Conselho de Governo é o principal órgão de tomada de decisões do BCE, responsável por formular a política monetária da zona do euro. Isto inclui decisões tais como estabelecer as taxas de juro e, em geral, a gestão da oferta monetária para manter a estabilidade de preços e apoiar as políticas económicas gerais na União Europeia.

Qual é o principal mandato do BCE?

Banco Central Europeu (BCE) tem como objetivo principal manter a estabilidade de preços na zona do euro, o que significa manter a inflação baixa, estável e previsível, algo que não ocorreu nos últimos anos, e daí que tenhamos visto tanto movimento, e expectativas de subidas e descidas de taxas de juro.

Qual é o principal mandato do BCE?

Observe-se no gráfico como, após vários anos com uma inflação controlada, sempre abaixo de 2% – às vezes até 0% ou até negativa -, em 2022 disparou para 10%, para acabar recuando para cerca de 2,5% nos meses atuais.

Este facto obrigou o BCE a subir as taxas de juro agressivamente ao longo de 2022 e 2023, uma vez que não cumpria com o seu único mandato, que era manter a estabilidade de preços e, por conseguinte, eliminar a inflação.

No entanto, em junho de 2024, Christine Lagarde deu por terminado o período de taxas máximas e já ordenou a primeira descida de 0,25 pontos, esperando continuar nas próximas reuniões.

Os 3 tipos de juros controlados pelo BCE

Embora frequentemente mencionemos o controlo dos tipos de juro, a verdade é que o BCE controla 3 tipos:

  • Facilidade de Depósito Marginal: É a taxa de juro que os bancos recebem ao depositar fundos no BCE de um dia para o outro. Esta taxa procura influenciar os bancos a depositarem ou retirarem os seus excessos de liquidez.
  • Taxa de Refinanciamento Principal (MRO, na sigla em inglês): É o juro principal que o BCE cobra, a uma semana, por emprestar dinheiro aos bancos através de operações de mercado aberto.
  • Facilidade de Crédito Marginal (MLF, na sigla em inglês): É a taxa a que os bancos podem obter empréstimos do BCE há um dia, como último recurso, utilizando ativos elegíveis como garantia.

A notícia: primeira descida nas taxas de juro em 5 anos (0,25 pontos)

O Banco Central Europeu (BCE) reduziu os três tipos de juro-chave em 25 pontos-(base), marcando o primeiro corte na taxa principal desde 2016 (quase 10 anos atrás) e na taxa de depósito desde 2019.

A notícia: primeira descida nas taxas de juro em 5 anos (0,25 pontos)

Fonte: idealista

Desta forma, e até a próxima reunião em que se verá o que ocorrerá, os três tipos principais ficam da seguinte maneira:

  • Facilidade Marginal de Depósito: 3,75%
  • Taxa de Refinanciamento Principal: 4,25%
  • Facilidade Marginal de Crédito: 4,5%

Esta decisão chega após uma notável moderação da inflação nos últimos meses – que passou de cerca de 5% há um ano para 2,4% em abril de 2024, embora persistam riscos inflacionários, como evidenciado pelo aumento para 2,6% em maio de 2024.

Corte de taxas, previsão de crescimento económico e… persistência na inflação

No entanto, Lagarde e os seus consideram que este primeiro corte nas taxas dará o tiro de partida para o despertar da economia europeia.

E é que as previsões do BCE mostram uma economia mais forte do que o esperado, com um crescimento económico e uma inflação revistos em alta para 2024 e 2025.

Não em vão, espera-se que a inflação geral atinja 2,5% em 2024 (em comparação com os 2,3% anteriores), 2,2% em 2025 e 1,9% em 2026, enquanto o crescimento económico projetado é de 0,9% em 2024 (anteriormente 0,6%), 1,4% em 2025 e 1,6% em 2026.

Nas palavras de Andrew Kenningham, analista da Capital Economics:

É provável que as celebrações pelo corte de 25 pontos-(base) efetuado hoje pelo BCE sejam, na melhor das hipóteses, moderadas, dado que a decisão já estava totalmente antecipada pelos mercados financeiros e que os dados mais recentes sobre inflação e salários reduziram as expectativas de um ciclo de relaxamento rápido.

E é precisamente perante a persistência do último tramo da inflação, bem como o crescimento salarial sem precedentes na zona euro (nos últimos anos), que o BCE endureceu a sua mensagem em comparação com abril. Embora reconheçam uma diminuição na inflação subjacente, advertiram que as pressões de preços domésticos continuam fortes.

Nas palavras da ata assinada pelos altos funcionários do BCE, declararam o seguinte:

O BCE continua a aplicar uma abordagem dependente dos dados e reunião por reunião para determinar o nível e a duração adequados da restrição. Desta forma, o BCE compromete-se a manter as taxas de juro oficiais suficientemente restritivas pelo tempo necessário para alcançar o objetivo de 2% de inflação.

Qual é o papel dos bancos centrais nos mercados?

O banco central desempenha várias funções.

  • Controlo das taxas de juro: em primeiro lugar, estabelece as taxas de juro às quais empresta aos bancos comerciais da zona euro. As decisões de política monetária têm um efeito direto na oferta de dinheiro e na inflação, influenciando os mercados financeiros. Desta forma:
    • O anúncio de políticas monetárias restritivas está associado a uma atitude de precaução ou venda por parte dos mercados financeiros e vice-versa.
    • Enquanto que o anúncio de políticas monetárias expansivas, está associado a uma redução do crédito, e consequentemente uma atitude de compra nos mercados financeiros
  • Função de supervisão: Nesta ocasião, o BCE também contribui para a realização de controles sobre instituições e mercados com as autoridades nacionais e garantindo a segurança e solidez do sistema bancário.

Assim, o Banco Central Europeu desempenha um papel fundamental na orientação da economia da zona do euro, por isso não é surpreendente que, sempre que uma das suas reuniões se aproxima, os investidores deparam-se com a questão crucial: Onde investir?

As decisões tomadas pelo BCE podem ter um impacto significativo no desempenho das ações no mercado europeu. Muitos olham para as melhores ações do Eurostoxx como barómetro para avaliar a reação do mercado às notícias provenientes do BCE.

Em períodos de incerteza ou de expectativas de mudanças na política monetária, as ações defensivas, conhecidas por serem menos sensíveis às flutuações económicas, tornam-se particularmente atraentes. No entanto, as decisões do BCE também podem oferecer oportunidades para aqueles que sabem onde procurar, tornando a seleção das melhores ações para comprar um exercício tanto desafiador quanto gratificante.

Em suma, como investidores – e também como cidadãos particulares – temos muito interesse em saber quando será a próxima reunião do BCE, pois nela será ditado o rumo da política monetária da zona do euro, e com ela, o encarecimento ou barateamento do crédito que estimulará ou esfriará a economia e os mercados.

FAQs

Quando é que o BCE se reúne?

Conselho de Governo do BCE reúne-se a cada 6 semanas para decisões de política monetária, e a cada 2 semanas para decisões de outro tipo.

Quem são os membros do Conselho de Governo do BCE?

O Comité Executivo, composto por 6 membros, ao qual se juntam os presidentes dos bancos centrais nacionais.

Quais são as próximas reuniões do BCE?

A próxima reunião do BCE será realizada no 18 de julho de 2024. Haverá outras reuniões em septembro e novembro.

Ler mais tarde - Preencha o formulário para guardar o artigo como PDF

Artigos Relacionados