Altcoins: o que são? Nós explicamos

Altcoins: o que são? Nós explicamos

O que são Altcoins? Cada vez se fala mais em criptomoedas, as moedas digitais que revolucionam o mercado financeiro, mas continua a existir muita desinformação, informação errónea e até alguns erros que, de serem tão repetidos, se estão quase a tornar em norma. É o caso da Bitcoin que, por ser a moeda digital mais popular e conhecida, acaba por se confundir com o próprio termo de criptomoeda.

A moeda é que existem mais criptomoedas para além da Bitcoin e nem todas as criptomoedas são Bitcoins. É certo que essa foi a primeira, que modelou em muito o mercado, e continua a atingir recordes máximos quase todos os meses, mas agora existem no mercado mais de 5 mil alternativas, que podem ser igualmente interessantes para todos os investidores, até porque estas são usadas tanto como reserva de valor, quanto para aproveitar a valorização do mercado. São as Altcoins e é sobre elas que nos vamos debruçar nos parágrafos seguintes.

O que são Altcoins?

Altcoins são criptomoedas diferentes do Bitcoin. Eles compartilham características com o Bitcoin, mas também diferem deles de outras maneiras. Fornecem recursos novos ou adicionais, como contratos inteligentes ou volatilidade de preço baixo.

Diferentes tipos de Altcoins

É importante também referir que existem diferentes categorias de Altcoins. Comecemos por aqueles que são baseadas em mineração, o caso particular da Bitcoin, por exemplo. Isto significa que estas Altcoins são obtidas através de um processo de mineração, que requer que um utilizador validade uma transação, garantindo a sua autenticidade, através do serviço de blockchain. Em recompensa recebe uma criptomoeda nova no mercado. Outro exemplo muito popular deste tipo de Altcoin é a Ethereum, provavelmente a moeda digital do momento mais valiosa do mercado, imediatamente a seguir à Bitcoin.

A outra categoria de Altcoins são as Stablecoins, moedas digitais que aparecem indexadas a um activo existente do mercado financeiro. Este activo pode ser de diferente natureza, como uma matéria-prima como o outro ou uma divisa internacional, como o dólar ou o euro. As Stablecoins são criptomoedas normalmente com um valor mais estável do que a maioria das moedas digitais, como é o caso… da Bitcoin.

Finalmente, existe ainda a categoria dos Tokens de Segurança e dos Tokens de Utilidade. Comecemos pelo primeiro. Os trens de Segurança são uma espécie de garantia de contrato de investimento, que dá como promessa a participação nos lucros ou o direito de voto no quadro de uma empresa, por exemplo. Ou seja, são promessas validadas por um Token de Segurança, extremamente seguro e credível, autentificado pelo blockchain.

Já os Tokens de Segurança funcionam de forma muito semelhante, mas com o objectivo de garantir a um utilizador acesso a determinado serviço. Por exemplo, um usuário que tenha um Token de Segurança Filecoin pode usa-lo para aceder a essa rede homónima, que é um serviço digital que armazena arquivos online de forma totalmente privada e segura, mais uma vez com base na tecnologia blockchain.

Vantagens e desvantagens

Tal como todos os instrumentos do mercado financeiro, também as Altcoins apresentam vantagens e desvantagens para os investidores e empresários. O truque passa sempre por encontrar o equilíbrio perfeito entre perdas e ganhos, mitigando os primeiros e maximizando os segundos.

Assim, podemos dizer que as Altcoins apresentam uma maior segurança para novos investidores. As Stablecoins são menos voláteis e activos mais estáveis, por exemplo, enquanto as criptomoedas alternativas são, em comparação com a Bitcoin, a rainha deste sector, bem mais barato, o que significa que têm uma maior margem de valorização e potencialização.

Contudo, existem alguns riscos presentes, como o facto de não ser um sector regulamentado pelo mercado, o que pode trazer perigos aos investidores. É certo que estas têm sobrevivido incólumes a momentos de incerteza do mercado, como foi o caso da crise financeira internacional de 2008, mas é recomendado que tenha sempre cuidado ao investir neste tipo de activos.

Altcoins: é este um bom investimento?

Esta é a pergunta que todo a gente coloca, mas para a qual não existe uma resposta correcta. Obviamente que este é um bom investimento se der retorno financeiro, o que significa ser fundamental que adopte uma postura sensata, responsável e inteligente, estudando e analisando o mercado, as Altcoins e o seu valor actual.

Ou seja, mais importante do que investir ou não investir nas criptomoedas, é investir com cuidado. Torna-se, portanto fundamental ter conhecimento aprofundado do sector, uma vez que este é extremamente volátil, nunca deve investir acima das suas reais possibilidades e, claro, deve investir com a razão e nunca com a emoção. No fundo, trata-se de agir com senso comum, mas sem esquecer de que este nem sempre é tão comum quando o nome o indica.

 

Manual de criptomoedas

Sobre o autor

Filipe Silva

Conteúdo – Rankia Portugal

Responder a este tópico

Bem-vindo(a) à comunidade!

Selecione os temas que lhe interessa e personalize a sua experiência no Rankia

Enviaremos uma Newsletter cada quinze dias com as novidades de cada categoría que escolheu


Quer receber notificações dos nossos eventos/webinars?


Ao continuar, aceita a política de privacidade