Como identificar tendências do mercado financeiro? - Rankia Portugal
Entrar Criar conta
Acesso
Entrar em Rankia

Bem-vindo à sua comunidade financeira

Informe-se, debata, compartilhe experiências; aprenda sobre como economizar e investir. Faz parte da maior comunidade financeira, já somos mais de 750.000 desde 2003. Você se inscreve?

Como identificar tendências do mercado financeiro?

Subscrever Newsletter

Selecione os temas que lhe interessa e personalize a sua experiência no Rankia

Enviaremos uma Newsletter cada quinze dias com as novidades de cada categoría que escolheu


Quer receber notificações dos nossos eventos/webinars?


Conseguir identificar as tendências do mercado financeiro é uma habilidade importante na análise técnica da negociação, pois é desta forma possível identificar a direção dos movimentos do mercado e tomar decisões com base neles. Neste post explicaremos como identificar as tendências do mercado financeiro.

Agora, a seguir, aprenderá a melhor maneira de identificar as tendências do mercado financeiro e o que isto implica.

Saiba como surgiram as tendências e em que consistem

Deve saber que tudo começou com Charles Dow que criou a teoria em 1884; ele era um jornalista americano e criador do principal índice da bolsa de valores americana: a Média Industrial Dow Jones.

Esta teoria é baseada em 6 fundamentos práticos para identificar tendências:

Índices de preços descontam tudo

De acordo com este princípio, os índices bolsistas (por exemplo, Ibovespa e Dow Jones) reflectem expectativas, informação e possíveis desenvolvimentos. Isto inclui todo o consenso do mercado sobre o passado, presente e futuro. Por outras palavras, por o mercado ser rápido e eficiente, qualquer notícia será imediatamente incorporada nos movimentos de preços e os índices conseguem agregar todos estes movimentos.

Por conseguinte, não há necessidade de os participantes efectuarem análises paralelas para estimar o impacto das notícias sobre o preço. As estimativas de mercado são sempre mais eficientes.

O mercado desenvolve-se em três tendências

O segundo princípio da Dow afirma que o mercado tem três tendências móveis: primária, secundária e terciária, dependendo da sua magnitude:

  • A tendência principal é a principal tendência do mercado; é um movimento longo que pode ser em alta ou em baixa e leva a uma grande valorização ou desvalorização dos ativos (geralmente com uma duração mínima de 1 ano e pode durar vários anos). Neste caso, uma tendência primária não se move em linha recta, o movimento ocorre como um ziguezague.
  • Tendências secundárias: o conjunto de impulsos e correções dentro de uma tendência primária. Uma tendência secundária dura de 3 semanas a 3 meses e pode corrigir até dois terços da tendência primária da qual faz parte.
  • Tendências terciárias que fazem parte das tendências secundárias. Estes são movimentos menores que duram menos de 3 semanas e comportam-se face às tendências secundárias da mesma forma que as tendências secundárias se comportam face às tendências primárias.

A tendência tem três fases de movimento:

No terceiro princípio, a Dow observou que, nas tendências primárias, os preços movem-se em três fases distintas, tanto altas como baixas:

Em tendências ascendentes:

  • Fase 1 (Acumulação): é quando o mercado já assimilou os choques negativos que causaram uma tendência decrescente e está a recuperar; ganhando impulso para inverter o cenário e entrar numa tendência ascendente (ligeiro aumento dos preços).
  • Fase 2 (Participação Pública): quando os investidores se apercebem que o pior já passou: o mercado começa a assimilar os factores positivos e o público em geral começa a comprar acções (há uma aceleração mais acentuada do movimento). Neste caso, a pressão dos compradores aumenta bruscamente e os preços sobem.
  • Fase 3 (Euforia): Os participantes no mercado estão confiantes nos seus ganhos. O mercado começa a fazer manchetes, a grande massa de investidores é eufórica e a participação pública, que começou na fase anterior, é mais elevada. Esta fase, no entanto, é marcada por altos e baixos.

Em baixa de tendência:

  • Distribuição: nisto, o preço atinge o seu pico absoluto e a partir desse pico começa a cair quando aparecem as primeiras ordens de venda.
  • Participação: os preços caem mais acentuadamente à medida que os ursos (bears) se apoderam do mercado. O pessimismo espalha-se e os investidores procuram sair rapidamente do mercado.
  • Panic: o medo leva os comerciantes a despejar os seus bens a qualquer preço.

Princípio de Confirmação

Com este princípio, diferentes tipos de índices confirmam-se uns aos outros no mesmo movimento. A Dow utilizou a Média de Transportes Dow Jones como índice de confirmação da Média Industrial Dow Jones; neste caso, se o índice sair de um intervalo de preços específico e criar uma tendência, o índice de Transportes deve fazer o mesmo movimento ou pode ser falso.

O volume deve confirmar uma tendência

O princípio do volume Dow diz que o aumento ou diminuição do volume (número de ações negociadas) deve ir à mesma direção que a tendência:

  • Numa tendência ascendente, o volume deve aumentar com a valorização dos ativos e diminuir com as desvalorizações.
  • Na tendência para a baixa, o volume deve aumentar com a desvalorização dos ativos e diminuir nas avaliações.

A tendência é válida até que se inverta

O mercado não cai simplesmente porque atingiu um nível “demasiado elevado”, nem sobe porque foi “demasiado baixo”. Por outras palavras, a tendência atual só é interrompida quando se inicia uma nova contra-tendência.

Para concluir, aconselhamos a identificar as tendências dos mercados financeiros num gráfico, utilizando linhas de tendência, desta forma:

  1. se a tendência for ascendente, encontrará pelo menos dois mínimos ascendentes consecutivos.
  2. se a tendência for descendente, terá de haver dois máximos em queda consecutiva.
  3. Para confirmar ambas as tendências, um terceiro alto ou um terceiro baixo é melhor.

Finalmente, uma vez estabelecida esta tendência, a linha de tendência determinará se haverá uma próxima inversão: enquanto a linha não for quebrada e os pontos baixos ainda estiverem acima ou a tocá-la, é provável que continue. Se o preço quebrar a linha, pode ser interpretado como um sinal para uma mudança, como se fosse resistência ou apoio.

Ler mais tarde - Preencha o formulário para guardar o artigo como PDF
Consent(Obrigatório)
Manual de Bolsa

Este e-book para aprender a investir na bolsa do zero irá ajudá-lo a saber o que  precisa para começar com sucesso no mundo dos mercados financeiros.

Artigos Relacionados

Durante o processo de registo na DEGIRO, pode escolher entre vários perfis, conforme o seu conhecimento, experiência, propósito e horizonte de investimento. Entre eles está o perfil Custody. É uma conta dest...

Deixar uma Resposta

guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments