Como investir na prata - Rankia Portugal
Entrar Criar conta
Acesso
Entrar em Rankia

Bem-vindo à sua comunidade financeira

Informe-se, debata, compartilhe experiências; aprenda sobre como economizar e investir. Faz parte da maior comunidade financeira, já somos mais de 750.000 desde 2003. Você se inscreve?

Como investir na prata

Subscrever Agora

Selecione os temas que lhe interessa e personalize a sua experiência no Rankia

Enviaremos uma Newsletter cada quinze dias com as novidades de cada categoría que escolheu


Quer receber notificações dos nossos eventos/webinars?


investir na prata

Muitos investidores se perguntam como investir em prata da forma mais apropriada, uma vez que a prata tem tradicionalmente resistido bem à inflação e tem contribuído para a descorrelação para as carteiras dos investidores. Quando tudo o resto falha, a prata torna-se uma das melhores alternativas de investimento, tal como o ouro.

Como investir na prata

A prata é classificada como um metal Commodity, um metal que pode ser obtido em inúmeros lugares do planeta e que gera muitas expectativas.

Há várias opções ou produtos quando se trata de operar com prata:

  • Divisas: Historicamente, as operações de prata estavam associadas as operações com divisas, já que em muitas civilizações a prata foi utilizada para cunhar as primeiras moedas e, portanto, o valor da moeda refletia o preço da prata. Atualmente pode operar com prata no mercado Forex, onde todas as operações são feitas contra o dólar, no par XAG/USD.
  • Futuros: os futuros sobre prata são cotados no Chicago Mercantil Exchange (CBOT), assim como o futuro do ouro. A compra de um futuro de prata é equivalente a 5.000 onças; estes operam em dólares por onça ($/oz) e os preços variam em movimentos de $0,05, sem limite por sessão. Os contratos de futuros de prata expiram do terceiro ao último dia  do mês de entrega e são liquidados mediante  entrega física da matéria-prima.
  • CFDs: a operação em prata através de contratos de futuros tem um valor nominal demasiado elevado; desta necessidade resultaram os CFDs sobre a prata a partir de um investimento mínimo de apenas 35 dólares, uma vez que o valor de um contrato de CFD de mercadoria é equivalente ao preço cotado na moeda da mercadoria. Além disso, não há comissões na operação de CFD e há um spread implícito no preço derivado de cada CFD.
  • ETFs: Os ETFs de prata são fundos cotados que tentam replicar o comportamento da prata. Embora o fundo tenha a obrigação legal de deter todos os contratos derivados de prata emitidos, o detentor do ETF é proprietário desse contrato derivado (ETF) que replica o preço da prata, e não uma proporção da reserva de prata. Desta forma, o investidor, o detentor do derivado, fica exposto ao desempenho do metal precioso.
  • Opções: a operação de opções sobre divisas é uma forma mais avançada de negociação de prata, já que as opções podem ser utilizadas para implementar um grande número de estratégias de investimento a longo e médio prazo; e também podem ser utilizadas para cobrir posições de curto prazo.

Diferenças entre ouro e prata para investidores

A principal diferença entre ouro e prata para os investidores, é que a prata tem uma utilização muito mais industrial do que o ouro, portanto, a prata em relação ao ouro tem de ser mais valorizada como uma matéria-prima. Isto não significa que a prata seja uma matéria-prima em si, mas em relação ao ouro sim que o é, em troca, se a compararmos com o aço, esta avaliação mudaria.

Devido a este atributo industrial, tem havido grandes discrepâncias entre o valor da prata e do ouro. O ouro cobriu a inflação, é uma moeda internacional, relativamente não é muito volátil e é a reserva de valor por excelência. A prata, porém, tem uma grande utilização industrial, não cobriu a inflação e é muito mais volátil do que o ouro. Devido a estas qualidades, parece que ter ouro na carteira é mais interessante do que prata, mas também tem boas qualidades e, dependendo do período, a prata tem sido um investimento melhor do que o ouro, como aconteceu recentemente. Na imagem abaixo vemos como a prata desde os mínimos da pandemia, até aos máximos do rally pos-quarentena, a prata foi revalorizada mais de 100%, enquanto o ouro o fez em torno de 30%.

Oro Bitpanda

Riscos de investir na prata

Os riscos de investir na prata não são tão limitados como os do ouro, mas poderia dizer-se que, o principal risco de investir em prata é sobretudo o custo de oportunidade, porque se investirmos nela esperando uma recessão e finalmente chega um ciclo expansivo, enquanto todo o mercado bolsista sobe o seu investimento em prata cairá ou permanecerá plano. Outro risco é a pressão deflacionária, porque se vier uma crise, onde se supõe que a prata atua melhor, mas está ligada a uma tendência deflacionária muito forte, a prata pode não se comportar bem de todo, porque se comporta melhor com as pressões inflacionárias. Finalmente, existe um certo risco cíclico, uma vez que a prata ao ser usada de forma industrial, pode ter uma componente cíclico, dependendo do ciclo económico ou da indústria específica onde a prata é necessária.

Artigos Relacionados

Evergrande escapa à falência? Hoje falamos sobre as notícias! Os ursos à espera da grande queda nos mercados terão de esperar mais alguns dias. Pelo menos para ver se este gigante desencadeia a crise finance...

Deixar uma Resposta

guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments