Como saber se o meu gestor me está enganar - Rankia Portugal
Entrar Criar conta
Acesso
Entrar em Rankia

Bem-vindo à sua comunidade financeira

Informe-se, debata, compartilhe experiências; aprenda sobre como economizar e investir. Faz parte da maior comunidade financeira, já somos mais de 750.000 desde 2003. Você se inscreve?

Como saber se o meu gestor me está enganar

Subscrever Agora

Selecione os temas que lhe interessa e personalize a sua experiência no Rankia

Enviaremos uma Newsletter cada quinze dias com as novidades de cada categoría que escolheu


Quer receber notificações dos nossos eventos/webinars?


meu getor enganar

A sombra da falsa gestão ativa existe em muitos fundos e aos seus gestores. Existem dúvidas razoáveis sobre se alguns fundos realmente gerem, ou se no fundo eles se dedicam a replicar um índice específico que cobra comissões abusivas aos participantes.

Este tema tem vários estudos por trás dela que nos mostram que a falsa gestão ativa é uma realidade a ser protegida. Quando tivermos a certeza de que devemos analisar se nossos gestores realmente estão cuidando dos nossos interesses. vamos ver como podemos nos proteger

Eles são capazes de criar valor?

Se um gestor está usando uma estratégia, o mais lógico é que ela difere do índice ao comprar outros tipos de ações ou ter excesso de peso de certas empresas sobre outras. Esses movimentos devem criar uma diferença entre a evolução diária entre o fundo e o seu índice. Por exemplo, se subscrevermos um fundo que investe em Portugal, por exemplo, esperamos que o fundo apresente resultados diferentes (maiores do que os possíveis) em relação ao índice PSI 20, porque se não fosse esse o caso, poderíamos obter os mesmos resultados com despesas muito menores.

Temos uma relação que nos diz quanto um fundo é diferente do seu índice, é o Tracking error. É uma relação fácil de encontrar que está presente na maioria dos arquivos de fundos. Se não, pode ser encontrado em Morningstar. Basicamente, nos diz, em média, quanto a rentabilidade é diferente da outra. Portanto, um Tracking error alto significa que, anualmente, teremos diferenças muito grandes em relação ao índice, portanto, os resultados desse ativo não terão muita semelhança com o outro. Quanto maior o Tracking error, maior o intervalo entre os quais moverá, em média, um plano de fundo em relação ao seu índice de referência.

Por outro lado, os fundos indexados ou ETFs parecem exatamente o oposto, para estar o mais próximo possível dos seus índices, idealmente tendo o tracking error o menor possível.

Portanto, essa proporção serve para “caçar” os fundos de gestão ativa falsos, já que esses fundos devem ter um alto Tracking error e, em vez disso, ter uma gestão semelhante à passiva, cobrando taxas altas.

Mas quando determinamos o que é gestão ativa?

  • Considera-se gestão passiva, um TE entre 0 e 2.
  • Considera-se gestão semi-passiva, um TE entre 2 e 5
  • Pura gestão ativa é considerada, um TE de 5 ou superior

Devemos considerar apenas um fundo de gestão ativa se tiver um TE acima de 5, mas ainda assim, tem que olhar para mais coisas.

Relação com comissões cobradas

Um dos principais fatores que determinam a capacidade de um fundo para vencer o índice são as taxas cobradas. Alguns dos fundos têm comissões excessivas, o que não justifica a sua capacidade de criar valor. Por exemplo, imagine um fundo que cobra muitas comissões, porque o gestor terá que criar valor, pelo menos, nesse valor para permanecer o mesmo que o índice, mas vamos esperar mais, já que não queremos ser cobrados para permanecermos iguais.

Aí vem outra relação importante, o TER, ou índice de custo líquido. É outra relação importante e fácil de encontrar nas folhas de avaliação de fundos, que nos informa o custo total médio de gestão de fundos, considerando todas as taxas cobradas, sendo a grande referência para saber qual o custo de um fundo.

Por exemplo, se temos um fundo com um TER de 3%, isso significa que, em média, cobra isso anualmente, incluindo todos os custos.

Por outro lado, o que aconteceria se esse fundo tivesse apenas um tracking error de 3,5? Isso significa que não é capaz de criar valor e que, em cenários positivos, conseguimos ganhar 0,5%, em média, e negativos, até perdermos 4%.

Chegamos a um novo indicador: o Ratio Value

Uma vez que estamos claros de que devemos dar importância ao relacionamento entre os dois indicadores, criamos uma nova proporção que os une e pode nos dizer, de relance, se um gestor será capaz de criar valor. Chamaremos esse índice de “Ratio Value”, que consistirá simplesmente em dividir o TE pela Rácio de Custos Líquido.

  • Quanto mais próximo estiver de 1, menor o valor esperado pode ser criado pelo gestor em relação ao índice e,
  • Se for menor que 1, significa que ele cobra mais do que a diferenciação média que eles são capazes de gerar.
  • Por outro lado, quanto mais alto, mais valor o gestorpode criar levando em conta as suas comissões.

Devemos sempre procurar um valor de proporção maior que 2,5, tentando torná-lo o mais alto possível.

Ratio Value = Tracking Error / Rácio de custos líquido

Como resumo, devemos ver essas duas razões, o Tracking error e o Rácio de Custo Líquido como um todo, ou usar o Ratio Value, dado que a análise que fazemos desses indicadores nos mostrará a capacidade futura de gerar retornos acima do índice.

Se quiser aprender mais sobre Fundos de Investimento, pode fazer download do nosso manual de gratuitamentemanual fundos

Artigos Relacionados

Conteúdo produzido por PictetAM O fair value é um importante indicador de mercado, que visa dar objetividade a um ativo. É assim que funciona. “Fair value” significa literalmente “valor justo”. É um indicado...

Deixar uma Resposta

guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments