Análise Aperture Investors SICAV – European Innovation Fund

Subscrever Newsletter

Selecione os temas de seu interesse e assine nossa newsletter abaixo:

Subscription Type(Obrigatório)

Neste artigo, analisamos o Aperture Investors SICAV – European Innovation Fund, um fundo
centrado em empresas europeias inovadoras que visa gerar alfa. Principalmente posicionado perto de 100% em ações e valores relacionados com ações.

Aperture Investors destaca-se pelo seu enfoque inovador nas comissões.

Devido à sua comissão de gestão relativamente baixa, a gestora obtém seus rendimentos principalmente através da comissão de desempenho, que só se aplica se o fundo superar seu índice de referência (MSCI Europe Net Total Return EUR Index). Dessa forma, garante-se um forte alinhamento de interesses entre o gestor do fundo e o participante.

A seguir, analisamos detalhadamente a sua filosofia de investimento, posicionamento e rentabilidade até o momento.

Gestora

Peter Kraus, ex-CEO e ex-Presidente da AllianceBernstein com mais de 40 anos de experiência no setor financeiro, sempre defendeu que…

“As comissões cobradas pelos gestores deveriam basear-se nos resultados dos gestores e não nos ativos geridos”

Em linha com esta filosofia, fundou a Aperture Investors em 2018 em parceria com a Generali como acionista.

A gama de soluções de investimento da Aperture abrange tanto rendimento fixo, incluindo obrigações high yield, empréstimos alavancados, produtos estruturados e mercados emergentes; como ações, com fundos regionais (EUA e Europa), globais e especializados em pequenas empresas.

A firma conta com uma equipa de 26 profissionais com uma experiência média de 15 anos e administra mais de 4.000 milhões de dólares em ativos, distribuídos entre vários de obrigações e de ações. Com mais de 65 empregados, a Aperture tem presença em Nova Iorque, Londres e Paris.

Filosofia de investimento e processo de investimento

A filosofia de investimento da Aperture baseia-se em três pilares:

Processo de investimento

Com esta filosofia, o fundo estrutura o seu processo de investimento em quatro etapas chave:

Este processo permite à Aperture identificar, analisar e gerir as oportunidades de investimento de forma eficiente, sempre focando-se na geração de alfa e na gestão do risco.

Procura de alfa:

O fundo adota uma abordagem de gestão puramente ativa e mantém uma mentalidade aberta na procura da geração de alfa. Consequentemente, não se limita a um único estilo de investimento, mas persegue a identificação de valor de diversas formas, incluindo:

  • Value:

Empresas cujo preço de mercado é inferior à sua avaliação estimada, com a expectativa de que esta diferença acabe por se fechar. Utilizam diversos rácios, como P/E (Price-to-Earnings Ratio), FCF yield (Free Cash Flow Yield), P/B (Price-to-Book Ratio), entre outros, para identificar oportunidades.

  • Quality:

Empresas com vantagens competitivas, barreiras de entrada, crescimento sustentado e alto ROIC (retorno sobre o capital investido).

  • Growth Surprise:

Empresas com potencial de crescimento ainda não reconhecido pelo mercado, onde a possibilidade de revalorização exponencial através da inovação está no horizonte.

A adoção de inovações costuma seguir uma curva em forma de S, como ilustrado no gráfico
a seguir, enquanto as estimativas de lucros do mercado costumam ser lineares.

Não há garantia de que se atinja um objetivo de investimento nem de que se obtenha um retorno do capital. O produto não possui qualquer garantia para proteger o capital.

`Impacto da inovação | Fonte: Aperture Investors

Após esta análise, identificam-se entre 30 e 50 ideias que serão consideradas para fazer parte da carteira, em diferentes proporções conforme o seu potencial e adequação aos objetivos de investimento.

Em condições normais de mercado, espera-se que o fundo mantenha posições longas de aproximadamente 90-130% e posições curtas de entre 0 e 30%, embora estes objetivos possam variar conforme as condições do mercado.

Ao menos 70% da carteira do fundo estará exposta a ações de empresas cotadas ou domiciliadas em países europeus, ou de empresas que desenvolvam a maior parte da sua atividade económica na Europa.

Sustentabilidade

O Fundo incorpora políticas e procedimentos em matéria de sustentabilidade. Aplica-se um filtro de exclusão ESG, que procura excluir negócios com qualquer exposição à produção de armas controversas e excluem-se países com sanções internacionais.

Além disso, o fundo aplica exclusões adicionais em relação ao carvão térmico, areias betuminosas, geração de energia nuclear, tabaco e óleo de palma.

O Fundo promove, entre outras características, as ambientais ou sociais conforme o artigo 8 do Regulamento (UE) 2019/2088 sobre a divulgação de informações relacionadas com a sustentabilidade no setor dos serviços financeiros («SFDR»). Não tem como objetivo o investimento sustentável. Antes de tomar qualquer decisão de investimento, leia o Documento de Dados Fundamentais (DFI), o Folheto, o seu Apêndice SFDR e o site SFDR para considerar todas as características, objetivos, elementos vinculativos do processo de seleção e limites metodológicos.

Dados chave (30/04/2024)

  • Sociedade gestora: Generali Investments Luxembourg S.A.
  • Gestor de investimentos: Aperture Investors UK Ltd
  • Estrutura: OICVM do Luxemburgo – SICAV
  • Categoria Morningstar: RV Europa Cap. Grande Blend
  • Índice de referência: MSCI Europe Net Total Return EUR Index
  • Período de detenção recomendado: 5 anos
  • Países de distribuição do Subfundo: AT, CH (Registrado na FINMA), DE, ES, FR, GB, IT, LU, NL, PT, SG (Restricted Scheme)
  • Lançamento: 17/12/2019
  • Tamanho do fundo (milhões de €): 576M
  • Moeda do fundo: EUR.  

  • Número de posições: 54 (46 posições longas e 8 curtas)
  • Classificação SFDR: Artigo 8
Classe DXClasse RX
ISINLU2207970232LU2077748122
Mínimo de investimento (€):500
Comissão de gestão:0,30%0,30%
Comissão de êxito:0,38%0,30%
Gastos correntes (OCF):1,15%0,68%
Custos operativos:0,69%0,69%
Tipos de classe:Classe retailClasse limpa
Divisa:EuroEuro

*Ajuste de rentabilidade positivo ou negativo do VMF até +/- 2,55% do ponto médio do VMF de 2,85% com um VMF mínimo de 0,3% e máximo de 5,4%. O ajuste de rentabilidade depende de se a rentabilidade do Fundo supera ou é superado pelo VMF Midpoint Hurdle. Sobre a rentabilidade obtida cada ano em relação ao índice de referência e sem marca de nível máximo. Por exemplo, se o fundo cair um ano 10% e o índice 20%, será gerada uma comissão de sucesso de 3% (+10% x 30%). Não ter uma marca de água significa que cada ano o fundo começa de 0, e mesmo se um ano o fundo tiver um desempenho pior que o índice, se no ano seguinte o superar, serão geradas comissões de sucesso. O gestor de fundos gestor do fundo tem o seu próprio método característico baseado numa fórmula que se assemelha a uma comissão de sucesso de 30% mas com um máximo e um mínimo de 0,30% e 5,40%. Consulte o Folheto do UCITS e o Documento de Dados Fundamentais (KID) antes de tomar qualquer decisão de investimento definitiva.

** Representa as despesas de gestão e outras despesas administrativas ou de exploração segundo o Documento de dados fundamentais (KID). A cifra de despesas correntes baseia-se nas despesas dos últimos 12 meses. Esta cifra pode variar de um ano para o outro. Inclui comissões de gestão e outras despesas administrativas e de funcionamento. Inclui a comissão mínima de gestão variável (VMF). Fonte: Ficha técnica do fundo. Exclui as comissões de rentabilidade e as despesas de exploração.

Equipa de Gestão

Anis Lahlou

Anis Lahlou | Fonte: Aperture Investors

O fundo é gerido por Anis Lahlou, CFA, atual Diretor de Investimentos (CIO) na Aperture Investors. Antes de se juntar à empresa, Anis trabalhou 20 anos na J.P. Morgan, onde chegou a ocupar o cargo de Managing Director e onde, durante 14 anos, geriu fundos de ações europeias sem restrições, focado no setor Tecnológico, tanto em posições longas como em posições long/short.

Anis, comoentusiasta das novas tendências tecnológicas, dedica grande parte do seu tempo a investigar e aprender sobre a disrupção das mesmas na nossa sociedade atual e futura.

Possui a certificação CFA Charterholder e possui um Mestrado em Business and Economics na ESSEC, Paris.

A equipa é composta por 8 profissionais, incluindo Anis, com ampla experiência nos mercados e distribuídos entre França, Reino Unido e Estados Unidos.

Posicionamento do Aperture Investors SICAV – European Innovation Fund

Dada a natureza dinâmica do fundo, o seu posicionamento pode sofrer alterações significativas ao longo do tempo. No entanto, com o objetivo de compreender a sua abordagem de investimento, examinamos a distribuição vigente a 30 de abril de 2024.

Posicionamento setorial, geográfico e por divisas

Ao analisar a distribuição por setores, evidencia-se uma inclinação notável para empresas do setor tecnológico, representando aproximadamente um 29% em comparação com os 8% do índice de referência. Além disso, observa-se uma sobreponderação significativa no setor de Media e uma ponderação destacada no setor de Saúde.

Exposição por sector |  Aperture Investors SICAV - European Innovation Fund

Exposição por sector | Fonte: Aperture Investors (30/04/2024)

Em relação à distribuição por geografias, destaca-se França com mais de um quarto do fundo e a subponderação a Portugal. Embora 9% da carteira seja destinado a empresas cotadas nos EUA, é importante destacar que a principal fonte de receitas dessas empresas é gerada na Europa.

Exposição geográfica |

Exposição geográfica | Fonte: Aperture Investors (30/04/2024)

As empresas na carteira costumam ter capitalizações elevadas, porém, cerca de metade são classificadas como mid ou small caps, com capitalizações abaixo dos 20.000 milhões de euros.

Finalmente, são detalhadas as 5 principais posições do fundo, contando estas com ponderações significativas na carteira.

Principais posições | Fonte: Aperture Investors

Para unicamente com fins ilustrativos. As participações e atribuições estão sujeitas a alterações. Esta Evolução não constitui um aconselhamento de investimento para comprar ou vender os valores apresentados.

Evolução

Desde o seu lançamento, a classe I (classe com mais histórico) do fundo acumulou uma rentabilidade de 64,3%, (aproximadamente um 12% anualizado), acima do seu índice de referência que teve uma rentabilidade acumulada de 41,1%

A sua volatilidade histórica foi de 12,9% (vs. 11,5% MSCI Europe) e com um tracking error superior a 7%, o que denota a sua gestão ativa.

evolução Aperture Investor SICAV - European Innovation Fund

Rendimento acumulado | Fonte: Generali (21/05/2024)

O fundo supera os 500 milhões de euros de ativos sob gestão.

As rentabilidades passadas não predizem rentabilidades futuras. Não existe garantia alguma de que se alcance o objetivo de investimento ou que se obtenha um rendimento do capital. O produto não goza de nenhuma garantia de proteção do capital.

Conclusão e opinião

Em resumo, o fundo Aperture Investors SICAV – European Innovation Fund pode ser uma alternativa a considerar para aqueles investidores que procuram um sólido alinhamento de interesses entre a equipa gestora e os participantes. É crucial que o investidor compreenda e partilhe tanto o propósito do fundo quanto a sua filosofia de investimento, centrada na busca de alfa através da inovação, incluindo também, embora em menor medida, o uso de posições curtas.

Entre as fortalezas do fundo, destaca-se a vasta experiência da equipa gestora, com Anis à frente, assim como a experiência dos membros do Conselho de Administração. Além disso, conta com um sólido processo de seleção de valores e um firme compromisso com a sustentabilidade. No entanto, também é importante considerar outros aspetos-chave, como a estrutura de custos.

Se o fundo não conseguir superar o desempenho do índice, os custos do fundo serão mínimos; no entanto, em caso de gerar alfa, as comissões podem ser elevadas.

É fundamental destacar que a informação fornecida neste artigo não constitui uma recomendação de investimento. Este conteúdo tem caráter puramente informativo e não pretende aconselhar sobre decisões de investimento específicas. Recomenda-se vivamente que amplie os seus conhecimentos de forma independente, realize uma pesquisa exaustiva e consulte com assessores financeiros profissionais antes de tomar qualquer decisão de investimento.

O objetivo do Fundo é gerar uma rentabilidade superior a longo prazo, ajustada ao risco, acima do índice MSCI Europe Net Total Return EUR Index investindo numa carteira exposta essencialmente a ações europeias e instrumentos relacionados com ações. O produto é gerido ativamente com referência ao Índice de Referência. A Gestora de Investimentos tem plena discrição sobre a composição da carteira e, portanto, a sua composição pode desviar-se do Índice de Referência. Risco inerente dos Fundos (lista não exaustiva): Risco de financiamento sustentável, Risco de mercado, Risco de volatilidade. (Devido à exposição do Subfundo a instrumentos financeiros derivados, a volatilidade pode, por vezes, ser ampliada). Investimento em empresas mais pequenas, Moedas, Ações, Risco de exposição a curto prazo, Derivativos (o nível de alavancagem previsto pode variar até 200% e pode aumentar o risco de perdas). Instrumentos derivados financeiros OTC, Investimento em SPAC, Risco de taxas de juro, Risco de crédito, Mercados emergentes, Regra 144A e/ou valores do Regulamento S. Risco de perda de capital: não se trata de um produto garantido. Os investidores podem perder parte ou a totalidade do seu investimento inicial. Principais custos (lista não exaustiva segundo o KID de 21 de maio de 2024): (Classe institucional ilustrativa institucional: ISIN LU2207970232 – países de registo AT, FR, DE, IT, LU, PT, ES, CH, GB). Entrada de entrada: 3% máx. do montante que investir ao entrar neste investimento. Despesas de saída: 0,00%, não cobramos comissão de saída por este produto, mas a pessoa que o vender pode fazê-lo. A percentagem de comissões de entrada e saída baseia-se no valor líquido dos ativos. Comissões de gestão e outras despesas administrativas: 1,15% anual do valor do seu investimento. Trata-se de uma estimativa baseada nos custos reais do último ano. Transação: 0,69% anual do valor do seu investimento. Trata-se de uma estimativa dos custos quando compramos e vendemos os investimentos subjacentes do produto. O montante real variará em função de quanto compramos e vendemos. Comissão de rentabilidade: 0,38% Ajuste positivo ou negativo da rentabilidade do VMF até +/- 2,55% do ponto médio do VMF de 2,85%, com um mínimo do VMF de 0,3% e um máximo do VMF de 5,4%. O ajuste de rentabilidade dependerá de se a rentabilidade do Fundo supera ou é superada pela do Fundo, e em que medida. Avaliação do Valor Líquido dos Ativos (VL): Diária. Esta não é uma lista exaustiva dos custos. Aplicam-se outros custos, que diferem conforme a classe de ações e estão sujeitos a alterações. Todas as despesas são detalhadas no Prospecto e no Documento de Dados Fundamentais (DFI), disponíveis em: . estão disponíveis em: https://www.generali-investments.lu/products/LU2207970232. O rendimento futuro está sujeito à fiscalidade, que depende da situação pessoal de cada investidor e que pode variar no futuro. futuro. Informação importante Comunicação de marketing relacionada com Aperture Investors SICAV, uma OICVM-SICAV luxemburguesa, e o seu Subfundo, European Innovation Fund, («o Fundo») – Dirigido exclusivamente a investidores de Espanha e Portugal, países nos quais o Fundo está registado para distribuição. Apenas para investidores em Espanha e Portugal, onde o Fundo está registado para distribuição. Antes de tomar qualquer decisão de investimento, tenha em conta todas as características, objetivos, riscos e custos no Documento de Dados Fundamentais (DFI) disponível num dos idiomas oficiais do seu país e no Prospecto. do seu país e o Prospecto disponível em inglês mediante pedido gratuito à Sociedade Gestora, Generali Investments Luxembourg S.A. Generali Investments Luxembourg S.A., 4 Rue Jean Monnet, L-2180 Luxemburgo, Grão-Ducado do Luxemburgo. Luxemburgo, endereço de e-mail [email protected] ou em www.generali-investments.lu, onde também poderá encontrar um resumo dos seus direitos como investidor (em inglês ou num idioma autorizado) na secção «About us/Generali Investments Luxembourg”. A Sociedade Gestora pode decidir rescindir os acordos celebrados para a comercialização do Fundo no seu país. Entidade responsável pela distribuição em Portugal: Banco Best é uma entidade de crédito registada no Banco de Portugal e na CMVM (Comissão do Mercado de Valores Mobiliários – CMVM sob o nº 20161271), autorizada para o exercício da atividade bancária para a prestação do serviço de investimento a que se refere a alínea a) do artigo 290 nº 1 do Código dos Valores Mobiliários. Emitido/procedente de Generali Investments Luxembourg S.A., Sociedade gestora luxemburguesa de OICVM do OICVM luxemburguês do Fundo e Generali Asset Management S.p.A. Società di gestione del risparmio, sociedade italiana de gestão de ativos, nomeada promotora da comercialização do Fundo. sociedade italiana de gestão de ativos, designada como promotora de comercialização do Fundo nos países da UE/EEE (Via Niccolò Machiavelli 4, Trieste, 34132, Itália).

Ler mais tarde - Preencha o formulário para guardar o artigo como PDF

Artigos Relacionados

O sector da saúde tornou-se um dos mais dinâmicos e de maior crescimento no panorama global de investimentos. Impulsionado por avanços contínuos em biotecnologia, farmacêutica, tecnologia médica e serviços d...
Neste artigo veremos uma abordagem aos melhores fundos de ações com as melhores rentabilidades a 3 e 5 anos, separado...
Um PPR (Plano Poupança Reforma) é um produto de poupança ou investimento direcionado para o longo prazo e, tal como o...