Mercado de Ações: o que é, como funciona e como começar a operar no mercado - Rankia Portugal
Entrar Criar conta
Acesso
Entrar em Rankia

Bem-vindo à sua comunidade financeira

Informe-se, debata, compartilhe experiências; aprenda sobre como economizar e investir. Faz parte da maior comunidade financeira, já somos mais de 750.000 desde 2003. Você se inscreve?

Mercado de Ações: o que é, como funciona e como começar a operar no mercado

Subscrever Newsletter

Selecione os temas que lhe interessa e personalize a sua experiência no Rankia

Enviaremos uma Newsletter cada quinze dias com as novidades de cada categoría que escolheu


Quer receber notificações dos nossos eventos/webinars?


Investir no mercado de ações é uma forma bastante válida para conseguir alcançar os seus objetivos financeiros. Mesmo para quem se inicia neste mundo de investimentos, o mercado de ações tem oportunidades bastante interessantes. Contudo, é necessário que esse tipo de investimento vá de acordo ao perfil de investidor e, obviamente, vá de encontro aos seus objetivos financeiros. Neste artigo explicar-lhe-emos como funciona o mercado de ações, as suas vantagens, mas também os riscos e quais as possibilidades de fazer o seu dinheiro render.

Mercado de Ações. o que é?

No que consiste o mercado de ações? É o ambiente onde as empresas de capital aberto negoceiam frações do seu capital social. Regra geral, estas transações de compra e venda dão-se numa bolsa de valores, mas também podem tomar lugar em mercados de balcão.

O valor das ações depende de muitas variáveis. As mais comuns são mudanças políticas, económicas e mudanças no seio das próprias empresas. Existem muitos riscos associados, as ações hoje estão em alta e amanhã sofrem uma queda abrupta, e é por isso mesmo que as ações são conhecidas como investimentos de maior risco. No entanto, possuindo prática e definindo estratégias, é possível conseguir uma alta rentabilidade.

O tipo de ações

Sabendo que as ações representam uma fração do capital social de uma empresa que integra a Bolsa de Valores, assim que o investidor adquire ações, este torna-se acionista da mesma, tendo, por isso, direito a participar dos resultados obtidos. Assim, e mediante um bom desempenho por parte da empresa, as ações, regra geral, aumentam de preço, altura em que o investidor pode (e deve) optar por vender as suas ações, conseguindo lucro sobre as mesmas.

Outra forma de obter rentabilidade que não sob a forma de venda é a receber proventos em forma de dividendos, ou seja, a distribuição dos lucros da empresa pelos seus acionistas, distribuição feita em proporção ao número de ações.

Vejamos, agora o tipo de ações existentes:

Ações ordinárias

As ações ordinárias são as mais comuns, as que são cotadas em bolsa e que permitem ao acionista receber parte dos dividendos da empresa ou uma parte da mesma, no caso de liquidação. Quem adquire ações ordinárias, ganha o direito a participar na Assembleia Geral de Acionistas e o direito de voto sobre vários aspetos que afetam os acordos sociais dessa mesma empresa.

Ações preferenciais

No caso de distribuição de dividendos da empresa, os titulares de ações preferenciais são os primeiros a receber, ou seja, têm prioridade sobre as ações ordinárias na distribuição de dividendos.

Ações com e sem direito de voto

Mediante as suas ações, os acionistas podem ou não se fazer representar na Assembleia Geral de Acionistas.

Golden Shares

As empresas que vendem golden shares colocam à disposição dos seus titulares privilégios especiais, previstos nos estatutos da empresa. Estes privilégios estão associados, normalmente, a participações estatais em empresas de interesse nacional.

Estrutura do mercado de ações em Portugal e Europa

A Bolsa de Valores em Portugal

O mercado de ações está intrinsecamente ligado à Bolsa de Valores. Em Portugal, a Bolsa tem o nome de Euronext Lisboa, e faz parte de um mercado de bolsa pan-europeu, que congrega as bolsas de Paris, Bruxelas, Amesterdão, Londres e Lisboa.

Com certeza já ouviu falar no Psi20, que significa Portuguese Stock Index, e representa as 20 maiores empresas cotadas na Euronext Lisboa, ao que à sua liquidez diz respeito. É também a referência ao que concerne a mercados de capitais nacionais. Alguns dos exemplos das 20 empresas mais bem cotadas em Portugal são a Galp, CTT, EDP, Sonae, Mota Engil e Jerónimo Martins.

Saiba que os investidores particulares não podem fazer transações de produtos cotados diretamente na Bolsa de Valores. Existe a obrigatoriedade de um intermediário financeiro, seja ele uma entidade bancária, broker ou gestor de patrimónios, para colocar em prática as suas ordens na plataforma de negociação Euronext.

Uma vez que a Euronext Lisboa integra o grupo Euronext, os investidores e empresas aqui cotadas usufruem de uma exposição internacional, permitindo o acesso a mercados dotadas de bastante liquidez.

O mercado de ações europeu

A Autoridade Europeia dos Valores Mobiliários e dos Mercados (ESMA) é a autoridade de supervisão do sistema financeiro da União Europeia em relação aos mercados de valores mobiliários e financeiros, estabelecido pela regulamentação europeia e que entrou em funcionamento em 1 de janeiro de 2011. As principais funções do Essa autoridade é:

  • Procurar a convergência entre os diferentes supervisores de mercados e serviços de investimento.
  • Garantir a integridadefuncionalidade e transparência dos mercados de valores mobiliários na União Europeia.
  • Colaborar com o resto das autoridades de supervisão.

Começar a investir na Bolsa

Para tirar pleno proveito das potencialidades da Bolsa de Valores, o primeiro passo, e fulcral, é que comece por se esclarecer, de modo que este conhecimento deve visar múltiplos aspetos que não se limitam ao ativo em que investirá, até porque o investimento em bolsa pode significar a perda total de capital. Igualmente importante, é ter uma noção clara sobre a dinâmica do mercado, ou seja, identificar os fatores que podem influenciar, tanto negativa como positivamente, as oscilações de preço.

Assim que começar a investir, faça-o tendo como base o princípio de diversificação do risco. Isto quer dizer que não se deve investir num só ativo, nem numa única tipologia de ativos.

Finalmente, com não menos importante, estude todos os detalhes sobre os ativos à sua disposição. Quais as expectativas de evolução da empresa, as suas expectativas de remuneração e até mesmo o que faz a empresa, são considerações a ter em atenção.

A Euronext

Atualmente, a gigante económica europeia é a maior bolsa de valores da Europa, com 1.300 emissores, representando uma capitalização de mercado de 3,8 triliões de euros. Isto é revelador da sua robustez e relevância no cenário da economia mundial, revelando-se uma potência com grande influência no mercado mundial, disponibilizando uma gama de ofertas e inclui ações, fundos negociados em bolsa, certificados, títulos, commodities e índices.

Leia também: ““Dicas para investir (e não jogar) na Bolsa de Valores”

Ler mais tarde - Preencha o formulário para guardar o artigo como PDF
Consent(Obrigatório)
Comissões
baixas
Comissões 0%
Ações e ETFs
Depósito mínimo
50$
Com mais de
1.5M de clientes

Artigos Relacionados

Uber é uma empresa internacional cujo objetivo é fornecer um serviço de transporte privado a particulares através da utilização da sua aplicação móvel. Desta forma, qualquer veículo registado nos seus serviç...

Deixar uma Resposta

guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments