Trailing Stop: o que é e como funciona

Trailing Stop

Tal como o stop loss, o trailing stop é também uma ordem de fecho. No entanto, o seu objectivo é encerrar a operação caso se verifique uma reversão do valor de mercado, tanto para cima como para baixo. Isso serve para controlar e gerir os riscos associados, garantindo que os seus retornos são maximizados e, em contrapartida, as suas perdas são minimizadas.

O que é o Trailing Stop?

Um trailing stop permite-lhe salvaguardar os seus lucros antes que estes cheguem a zero, caso o mercado entre numa tendência descendente. Como é uma ordem automático, isto permite que possa garantir esta segurança sem ter que vigiar e monitorar as suas operações de forma exaustiva. Para uma posição longa, o investidor coloca um trailing stop abaixo do preço de mercado atual. Para uma posição curta, o investidor coloca o trailing stop acima do preço de mercado atual.

Para isso, precisa de uma plataforma de trading que permita este tipo de operações, já que é uma ferramenta extremamente útil para qualquer tipo de investidor. Com uma plataforma que permita trailing stop devidamente funcional e operacional, pode determinar as suas ordens de fecho de forma automática, garantindo assim que os seus investimentos saem salvaguardados no final do dia. E de uma forma super fácil e, mais importante ainda, totalmente gratuita.

Diferenças entre Trailing Stop e Stop Loss

Se o trailing stop é uma ordem de encerramento tal como o stop loss tradicional, isso pode levar a alguma confusão, especialmente entre os investidores mais jovens no mercado. Afinal de contas, qual é a principal diferença entre ambas? À primeira vista podem parecer ferramentas semelhantes. E, no entanto, os seus objectivos não podiam ser mais distintos.

A grande diferença entre as duas é que o trailing stop garante os seus lucros quando o mercado se move a seu favor; por sua vez, uma ordem de stop loss serve pura e simplesmente para limitar as suas perdas, quando o mercado actua numa posição diferente da sua. Ou seja, o trailing stop move-se juntamente com o valor de mercado e para quando este se altera. Por sua vez, o stop loss é activado independentemente do movimento do valor do activo investido.

À medida que o preço de segurança de uma operação  aumenta, este arrasta consigo a própria trailing stop. Quando o valor finalmente para de subir, o novo valor de stop loss mantém-se no preço para o qual foi arrastado, protegendo automaticamente o lucro já obtido por parte do investidor, caso a tendência do mercado se altere. Além disso, a maioria das correctoras presta este serviço de forma totalmente gratuito, tornando-o numa ferramenta extremamente obrigatória para qualquer investidor.

Vantagens e desvantagens

São várias as vantagens do trailing stop, mas seria um erro pensar que não haveria nenhuma desvantagem. Afinal de contas, o mercado financeiro não é uma ciência exacta e, como tal, há sempre riscos associados. No entanto, adoptando uma postura sensata, responsável e inteligente, é possível mitigar os perigos e minimizar os riscos, de forma a garantir um resultado possível no final. E é isso que fazem os bons investidores.

Assim, podemos afirmar que o grande benefício de um trailing stop é a enorme flexibilidade e optimização que este oferece, ao não ter que estar a alterar manualmente o seu stop loss. Isso garante-lhe uma maximização dos seus rendimentos e, obviamente, uma diminuição do risco de perdas.

Mas não só. O trailing stop garante lucros mais elevados e reduz os riscos associados, uma vez que é uma ferramenta dinâmica, que evolui em tempo real de acordo com a sua posição no mercado financeiro. É sobretudo útil em alturas de mercado mais convulsas. Os trailing stops permitem ainda economizar tempo, já que lhe permite estar a fazer outras coisas, enquanto o mercado actua por si só. E, claro, é uma ferramenta que se adequa a qualquer estratégia de investimento.

Posto assim, pode parecer que uma ordem trailing stop é uma ferramenta que só tem vantagens, mas não é bem assim. É que, ao definir o seu trailing stop, deve ter o cuidado de não o definir muito longo do valor de mercado. Isso pode leva-lo a perdas desnecessárias e completamente controláveis. Em contrapartida, ao defini-la muito perto do valor de mercado, também se arrisca a não cumprir todo o potencial da compra e do lucro. Daí que o truque de um bom investidor esteja precisamente nesta análise.

Sobre o autor

Rankia

Responder a este tópico

Bem-vindo(a) à comunidade!

Selecione os temas que lhe interessa e personalize a sua experiência no Rankia

Enviaremos uma Newsletter cada quinze dias com as novidades de cada categoría que escolheu


Quer receber notificações dos nossos eventos/webinars?


Ao continuar, aceita a política de privacidade