Entrar
Acesso
Entrar em Rankia

Bem-vindo à sua comunidade financeira

Informe-se, debata, compartilhe experiências; aprenda sobre como economizar e investir. Faz parte da maior comunidade financeira, já somos mais de 750.000 desde 2003. Você se inscreve?

Como investir em metais preciosos

Subscrever Newsletter

Selecione os temas de seu interesse e assine nossa newsletter abaixo:

Subscription Type(Obrigatório)

“Investir em ouro para se proteger da inflação”. Certamente todos já ouviram esta frase pelo menos uma vez quando se fala em investimentos. Muitos traders e investidores institucionais optam por comprar ouro em tempos de preços em alta, pois as suas características tornam-no uma reserva de valor. O ouro é um metal precioso finito, portanto, embora continue a ser extraído, as reservas aumentam menos de 2% a cada ano. Neste artigo, veremos como investir em ouro e outros metais preciosos.

como investir em metais preciosos

Ao contrário da moeda fiduciária, que pode diminuir de valor porque pode continuar a ser emitida, o ouro tende a manter o seu valor, razão pela qual vale a pena possuí-lo em caso de inflação. Porque enquanto a moeda se desvaloriza, o ouro valoriza.

No entanto, não é o único metal precioso que pode cobrir o nosso portefólio, pois existem muitos outros com características semelhantes que podem ser do nosso interesse, chama-se investimento em metais preciosos, uma das muitas maneiras de investir em matérias-primas.

Mais informações 👉 Como investir em commodities

Este artigo não deve ser considerado aconselhamento de investimento. É meramente informativo e educacional.

O que são metais preciosos?

O termo metais preciosos é usado para indicar aqueles metais que são encontrados na natureza em forma pura, ou seja, sem serem combinados com outros materiais. Em outras palavras, são metais que se encontram em estado livre.

Os metais preciosos têm sido tradicionalmente usados na indústria de joalharia pela sua pureza e durabilidade. Os fabricantes de joias usam-nos pela sua baixa reação quando são manipulados. No entanto, não permanecem inalterados como se gostaria, e é por isso que as ligas destes metais preciosos são por vezes usadas para a joalharia.

Esta é a lista completa de metais preciosos, embora neste artigo nos vamos concentrar principalmente em ouro, prata, paládio e platina.

Metais preciosos: 4 opções a analisar

O ano de 2023 será caracterizado pela inflação. Isso leva os investidores a procurar alternativas que lhes permitam proteger-se e, pelo menos, evitar que as suas carteiras se desvalorizem. Neste contexto, os metais preciosos estão a emergir fortemente como uma opção que funciona bem como reserva de valor.

Aqui estão os 4 metais preciosos com potencial de investimento.

Ouro

Como mencionaba na introdução, o ouro é para muitos o metal precioso por excelência. As reservas são limitadas e a sua correlação com a inflação histórica é muito interessante do ponto de vista do investimento, pois tende a valorizar-se em concomitância com as desvalorizações monetárias, ou seja, nos momentos em que os preços aumentam.

Desde os últimos meses de 2022 até hoje, a evolução do preço do ouro tem sido bastante positiva. Dos 1.637 dólares de outubro de 2022, passou para mais de 1.800 dólares. O seu nível mais alto até agora foi de quase 1.900 dólares.

Para mais informações, podem consultar o nosso artigo: Como investir em ouro

Prata

Embora o ouro seja o metal precioso mais conhecido e apreciado por muitos, há vida além dele. Em particular, outro dos mais interessantes é a prata. É muito mais barato que o ouro e tem muitas aplicações:

  • Conduz muito bem a eletricidade,
  • É usado em joalharia,
  • Aplicações industriais (em particular na indústria química, têxtil e médica).

Todas estas utilidades fazem com que a procura por prata seja alta, por isso pode funcionar muito bem como investimento. Há pouco mais de um ano, o seu preço passou de pouco menos de 26 dólares para 20-21 dólares.

Leia também: como investir em prata.

Paládio

O paládio é um metal prateado um pouco mais escuro que o platina. O aspecto interessante deste material é que a sua produção anual não aumentou praticamente nos últimos 20 anos, mantendo-se em torno das 200 toneladas.

É usado principalmente na indústria automóvel, médica, dentária e electrónica, bem como na joalharia. O seu preço caiu no último ano de cerca de 2.980 dólares para apenas 1.405 dólares.

A razão para esta queda é que a Rússia é o principal produtor de paládio, por isso a guerra na Ucrânia está intimamente ligada à evolução deste produto no mercado.

Platina

A platina é interessante porque é muito rara na natureza, ainda mais do que o ouro. Além disso, o seu uso está a aumentar, pois foram descobertas novas aplicações para este material.

Hoje em dia, a platina é muito procurada no sector da joalharia, especialmente para a produção de peças de alta qualidade. Por outro lado, é também um metal precioso para uso industrial, como os outros já mencionados.

A África do Sul é o principal produtor de platina, com mais da metade do total. Outros produtores, como o Zimbabwe, a Rússia e os Estados Unidos, fazem parte da lista. Apenas um ano atrás, a platina era negociada a 1.111 dólares.

Como investir em metais preciosos?

Depois de analisar os quatro metais preciosos mais importantes, vejamos como investir neles a partir de Portugal. Muitos optam por fazê-lo fisicamente, concentrando-se apenas naqueles que mais lhes interessam, mas isso geralmente envolve custos de armazenamento que podem ser muito elevados.

Por outro lado, é possível investir conjuntamente em metais preciosos, através de várias opções:

Investir em ações de empresas de metais preciosos

Uma das opções se estiver interessado em investir em metais preciosos é fazê-lo através de ações de empresas dedicadas ao setor. É provável que essas empresas aumentem o preço de suas ações se a procura por metais preciosos aumentar.

EmpresaTickerSetor
Rio TintoRIO.LExtração multiproduto
Newmont CorporationNEMExtração de ouro
MAG Silver CorpMAGExtração de ouro, prata e zinco
Anglo American PlatinumAALProdução de platina

Investir em metais preciosos com ETFs

Se, em vez de comprar ações individuais, preferir optar por um veículo de investimento multiempresa, os ETFs de metais preciosos são outra opção de investimento que pode ser muito interessante. Trata-se de fundos de investimento que detêm ações de várias empresas do setor, por sua vez cotadas em bolsa.

ETFTickerISIN
WisdomTree Physical Precious MetalsVZLEJE00B1VS3W29
VanEck Rare Earth and Strategic Metals UCITS ETFREMXIE0002PG6CA6
Global X Copper Miners UCITS ETFCOPXIE0003Z9E2Y3

Está a procurar uma corretora para investir em ações e ETFs? Aqui estão algumas corretoras do mercado 👇

Comissões 0%
Ações e ETFs
Grande seleção
Ações, ETFs e opções de ações
Variedade de produtos
e plataformas

Investir em derivados financeiros de metais preciosos

O investimento em metais preciosos pode ser realizado através de futuros e contratos por diferença (CFDs). Enquanto os futuros envolvem maior risco devido à sua natureza alavancada e à necessidade de endividamento, uma gestão eficaz pode resultar em retornos significativos. Estes permitem lucros com base na diferença entre o preço de início e fim do contrato, sem a posse física do metal.

Os CFDs, por outro lado, oferecem a possibilidade de especular sobre as flutuações de preço dos metais preciosos. Com os CFDs, os investidores podem beneficiar-se tanto de aumentos como de diminuições no preço, com os lucros ou prejuízos determinados pela variação entre o preço de abertura e fechamento. O uso de alavancagem nos CFDs amplifica tanto as potenciais ganâncias como as perdas, refletindo uma exposição maior ao ativo subjacente.

Lembre-se que o investimento em derivados, como futuros e contratos por diferença (CFDs), envolve riscos significativos e não é adequado para todos os investidores. Embora estes instrumentos possam oferecer oportunidades de ganhos em mercados de metais preciosos, eles também amplificam os riscos, especialmente devido ao uso de alavancagem. Portanto, é crucial que os investidores estejam cientes e entendam completamente os riscos associados, incluindo a possibilidade de perder mais do que o investimento inicial

Está a procurar uma corretora para investir derivados? Aqui estão algumas corretoras do mercado 👇

Comissões
competitivas
Várias plataformas
de negociação
Spreads
Competitivos

Comprar metais preciosos

A compra de metais preciosos em forma física é outra alternativa de investimento possível. Muitos investidores defendem-na como sendo mais segura do que as ações. Ter o material em forma tangível proporciona uma maior sensação de segurança do que o investimento digital.

Para adquirir metais preciosos fisicamente, o ouro, por exemplo, pode ser comprado com um certificado de autenticidade e de propriedade do investidor. Armazená-los em casa não é de modo algum seguro, pelo que, se investir desta forma, terá de ter em conta os custos de armazenamento.

Outra opção é comprar jóias feitas com estes materiais, que podem ser vendidas em lojas especializadas, aproveitando assim as flutuações de preços. A desvantagem desta alternativa é que o armazenamento das jóias em casa também pode ser pouco seguro.

Por que investir em metais preciosos?

Os metais preciosos são, em geral, produtos muito procurados porque são altamente rentáveis. Por este motivo, vale a pena investir neles.

Usos industriais

Os metais preciosos têm uma ampla variedade de aplicações industriais graças às suas propriedades físicas e químicas únicas, como a alta condutividade elétrica e térmica, a resistência à corrosão e a maleabilidade:

  1. Eletrónica: muitos metais preciosos, como o ouro, a prata e o paládio, são usados na produção de componentes eletrónicos. Por exemplo, os contactos elétricos, as cápsulas de soldadura e os interruptores de alavanca são produzidos com metais preciosos devido à sua alta condutividade elétrica.
  2. Setor automóvel: o platina e o paládio são dois dos metais preciosos mais importantes usados na indústria automóvel. São usados para produzir conversores catalíticos que reduzem a quantidade de emissões tóxicas produzidas pelos motores de combustão interna.
  3. Medicina: a biocompatibilidade de alguns metais preciosos torna-os ideais para a produção de dispositivos médicos como pacemakers, cateteres e próteses. Além disso, o ouro é também usado na medicina para tratar doenças como a artrite.
  4. Energia renovável: alguns metais preciosos, como a platina, o paládio e a prata, são usados na produção de painéis solares; de facto, a procura global de prata para a produção de painéis solares aumentou mais de 200% nos últimos dez anos.
  5. Indústria química: o platina e a prata são úteis na indústria química, onde são usados para catalisar reações químicas e facilitar a produção de substâncias químicas.

O uso destes materiais deve-se à sua natureza não corrosiva, à elevada condutividade elétrica, à dureza, à resistência e à adaptabilidade.

Joalharia

Há séculos que os metais preciosos são apreciados pela sua beleza e raridade. No mundo da joalharia, os metais preciosos desempenham um papel fundamental pelas seguintes características:

  • Durabilidade
  • Maleabilidade
  • Brilho e cor
  • Raridade
  • Conductividade

Além disso, sendo relativamente raros na crosta terrestre, os metais preciosos são caros para extrair e produzir. Como resultado, cerca de 60% destas matérias-primas extraídas são destinadas à joalharia e a outras aplicações semelhantes. Este número pode variar dependendo da oferta e da procura no mercado.

Em suma, a joalharia foi, é e será uma das principais razões de ser dos metais preciosos.

Reservas de valor

Como já mencionado, os metais preciosos têm uma disponibilidade limitada na Terra, o que os torna bens raros e muito apreciados. Não é como imprimir dinheiro: leva tempo e recursos para extrair e produzir os metais.

Consequentemente, os metais preciosos como o ouro, a prata, o platina e o paládio mantêm o seu valor ao longo do tempo, especialmente em tempos de incerteza económica, razão pela qual são considerados uma forma de valor mais segura. Em outras palavras, enquanto o valor de outras formas de riqueza pode flutuar, o valor do metal precioso tende a ser constante, e mesmo em caso de desvalorização a longo prazo da moeda fiat – teoricamente de 2% ao ano – o seu valor até aumenta.

Finalmente, investir em metais preciosos é uma maneira simples e fácil de diversificar o seu portfólio de investimentos. Por exemplo, os principais investidores sempre recomendam uma exposição mínima de 5% do seu portfólio. Enquanto os investimentos no mercado de ações e imobiliário podem ser voláteis e representar um alto risco, o investimento em metais preciosos é considerado um investimento estável e de longo prazo.

Menor volatilidade

Graças à alta procura e à produção limitada, os metais preciosos são tipicamente ativos de baixa volatilidade, o que significa que o seu preço não é suscetível de subir a níveis de bolha ou de cair bruscamente. Isso os torna relativamente seguros para os investidores.

De facto, no mundo dos investimentos, são considerados a última grande reserva de valor, especialmente o ouro.

Vantagens e desvantagens de investir em metais preciosos

A seguir, apresentamos uma tabela com as vantagens e desvantagens deste tipo de investimento.

VantagensDesvantagens
A oferta limitada, que os torna um bem raro e preciosoOs metais preciosos são caros
Mantêm o seu valor ao longo do tempo, especialmente em tempos de incerteza económicaOs ganhos podem ser limitados em caso de recuperação da economia
Uma maneira simples e fácil de diversificar um portfólio de investimento.A manipulação do mercado é um problema para alguns investidores.
Fornece uma proteção contra a inflação.São ilíquidos, especialmente se comprados fisicamente.

FAQ

Qual metal é mais caro que o ouro?

Especificamente, são dois: o ródio e o paládio. O primeiro é extremamente caro devido à sua exclusividade. Um único quilograma custa cerca de meio milhão de euros, dez vezes mais que o ouro.

Qual é a melhor maneira de investir em metais preciosos?

A melhor maneira de investir em metais preciosos é através da compra direta ou da exposição física. Isso garante que o investimento seja suportado pelo próprio metal. Além disso, ao comprar diretamente os metais preciosos, reduzem-se as comissões e tem-se um maior controlo sobre o investimento.

O que é mais rentável, o ouro ou a prata?

Se falamos de preço, a prata é muito mais barata que o ouro. No entanto, se falamos de rentabilidade, o ouro provou ser muito mais rentável, reavaliando-se a cada poucos anos, enquanto o preço da prata não voltou aos máximos históricos de 2011.

Quais são os 5 metais mais caros do mundo?

Os cinco metais mais caros são:
– Ródio
– Paládio
– Ouro
– Ruténio
– Irídio

Este artigo não deve ser considerado aconselhamento de investimento. É meramente informativo e educacional.

Ler mais tarde - Preencha o formulário para guardar o artigo como PDF

Artigos Relacionados

A máxima do trading sempre foi a mesma: obter uma estratégia vencedora e aplicá-la consistentemente, sem sair dela. Portanto, nesta guia de trading com ChatGPT, a primeira ideia – conseguir uma estratégia ve...
No universo do trading, a excelência e a capacidade de se destacar não são fáceis de alcançar. Este artigo foca-se na...