Entrar Criar conta
Acesso
Entrar em Rankia

Bem-vindo à sua comunidade financeira

Informe-se, debata, compartilhe experiências; aprenda sobre como economizar e investir. Faz parte da maior comunidade financeira, já somos mais de 750.000 desde 2003. Você se inscreve?

Opções: o que é e como funciona?

Subscrever Newsletter

Selecione os temas que lhe interessa e personalize a sua experiência no Rankia

Enviaremos uma Newsletter cada quinze dias com as novidades de cada categoría que escolheu


Quer receber notificações dos nossos eventos/webinars?


Neste artigo analisaremos a forma como as opções funcionam e como investir nelas. Por isso, para começar, é importante saber o que são e como funcionam.

O que são opções?

Opções são basicamente um contrato entre duas partes e, como em qualquer contrato, tem uma parte compradora e uma parte vendedora. Dependendo de qual parte é, terá alguns direitos ou terá que assumir algumas responsabilidades.

Quando compra uma opção, adquire um direito, enquanto a parte oposta do contrato, a que vende a opção, adquire uma obrigação. O comprador, ao adquirir esse direito, será obrigado a pagar, e o vendedor, ao adquirir a obrigação, receberá uma cobrança (prémio, crédito).

Neste artigo veremos como funcionam as opções e como investir.

Mercado de opções e opções de compra e venda

O mercado de opções é o mercado onde os derivados financeiros são negociados. Envolve dois ou mais agentes, que concordam em comprar e vender um determinado montante de um ativo subjacente, concordando em vender ou comprar a um determinado preço e data.

O que é comprar e vender?

No mercado de opções, como mencionado acima, há compra e venda no comércio de opções, com cada parte a desempenhar um papel de um lado e do outro.

  • Parte compradora: A parte que adquire a opção decide comprar um direito sobre o bem (embora sem obrigação de o exercer), numa determinada data entre as partes, a um preço de exercício (ou de greve).
  • Parte vendedora: O preço acordado deve ser respeitado pela parte vendedora de modo a vender o bem, independentemente do seu preço ou valor no momento da venda.

O comprador, por outro lado, pode exercer o direito ou não de comprar o bem ao preço acordado anteriormente no contrato.

Procura uma corretora? Abaixo encontrará algumas das melhores corretoras para investir em Opções:

Corretora Lider
Mundial
Comissões
Baixas

Como funciona o mercado de opções?

As opções podem ser negociadas na bolsa de valores ou no mercado de balcão. Quando são listados em sessões de negociação, têm características padronizadas e uma data de validade estipulada pela bolsa.

Existem também contratos de opções não normalizados negociados no mercado de balcão. Aqui, compradores e vendedores definem as características do contrato, tais como termos, montantes e até mesmo a necessidade de apresentar garantias. 

Agora, de modo a compreender como funciona o mercado de opções, é importante conhecer os códigos das opções:

  1. Os códigos das opções são formados da seguinte forma:
  1. Tabela de séries de opções e significado de cada letra (ficamos como exemplo BOVESPA):
    • Um código de opção é composto por uma combinação de cinco letras e dois números, onde:
      • As quatro letras iniciais indicam o ativo subjacente da opção.
      • A letra do meio indica se a opção é uma call ou uma put, bem como o mês de expiração.
      •  As letras A a L são utilizadas para identificar uma opção de compra, mostrando A expirando em Janeiro, B em Fevereiro, e assim por diante. As letras M a X representam opções de put, com M a expirar em Janeiro, N em Fevereiro…

Os dois números no final do código representam o preço de greve da opção.

Por exemplo:

Se for uma opção Ambev, as primeiras 4 letras seriam ABEV, tal como na bolsa de valores, e as 5 letras seriam o mês de expiração da opção. Agora, se for uma opção de compra que expira em Março, a 5ª letra seria C. E os últimos 2 números referem-se geralmente ao valor de exercício de uma opção.

Para o acima exposto, o código seria: ABEVC20.

Tipos de opções

Call

Se comprar uma opção call (long call) compra o direito de comprar 100 ações a um determinado preço (preço de exercício ou strike em inglês) numa data especificada (data de vencimento) e a parte oposta, o vendedor da opção Call (Short Call), adquire a obrigação de vender as referidas ações ao preço determinado na data indicada. 

Bem, este é um exemplo de opção call: existe um contrato e o comprador do contrato (quem quer comprar a casa) adquire o direito de comprar aquela casa em 3 meses pelo preço acordado (preço de exercício), enquanto o vendedor da casa, também vendedor do contrato, concorda em vender a casa pelo preço fixado nesses 3 meses.

Put

As opções put são semelhantes, mas opostas. Se comprar uma opção put (Long Put) adquire o direito de vender 100 ações a um determinado preço (preço de exército strike) numa data especificada (data de vencimento), e a parte vendedora (Put Short), adquire a obrigação de comprar as ações pelo preço determinado na data indicada.

Também podemos encontrar um exemplo quotidiano: seguro da casa. Assumimos que faz um seguro que garante um valor de 100.000 € em caso de incêndio. Aqui compra uma opção Put (o valor da taxa anual), onde adquirir o direito de vender a sua casa para 100.000 € durante o ano, enquanto a companhia de seguros, que vende a opção Put, comprometer-se a comprar a casa a esse preço durante o ano em curso, até a próxima renovação do contrato.

O que significa call no mercado financeiro?

Uma opção de compra refere-se a um derivado financeiro que dá ao comprador o direito (não a obrigação) de comprar o ativo no futuro ao vendedor da opção a um determinado preço acordado.

Comprar call

O proprietário ou comprador de uma opção de compra beneficia da opção quando o ativo subjacente aumenta, na data de expiração da opção de compra, o ativo como ação, se o seu preço for mais elevado do que o preço acordado. O comprador da opção pode exercer o seu direito e comprar o ao preço acordado e vendê-lo ao preço de mercado nesse momento, obtendo assim um lucro.

Quando comprar uma call

Quando é conveniente comprar uma opção de compra? Quando há expectativas elevadas no mercado. É interessante poder comprar calls se uma ação tiver uma tendência ascendente.

Vender call

Quando vender opções de compra e quando o fazer é bom saber quando é conveniente:

  • Quando precisa ou quer mais rendimentos quando decide vender o bem, como ações. Ao vender as ações ao preço fixo, mesmo que seja elevado, e ganhar rendimentos extra.
  • Ao vender uma opção de compra a um preço de greve desejado acima do preço atual das ações. Caso o stock atinja esse preço, tem a obrigação de vender o stock a um preço elevado e, com a vantagem de ter obtido o rendimento a partir do valor da opção mais cedo.

O que envolve a venda de uma opção de compra?

Envolve liquidez, ou seja, gerar rapidamente fluxo de caixa a partir do produto da venda das opções. Evite fazer uma perda devido a uma queda no preço das ações. Pode obter um retorno interessante se o valor da ação for estável, ou se houver volatilidade descendente do mercado.

Algo a considerar é que a venda de opções envolve um risco elevado, uma vez que não acontece como com a compra, as perdas não têm um limite.

O que é uma opção “put”?

Uma opção put refere-se a uma opção de venda. O Put dá ao comprador o direito (mas não a obrigação) de vender um determinado ativo ao vendedor da opção a um determinado preço pré-acordado no futuro.

O que significa comprar uma opção de venda?

Comprar uma opção de venda significa obter o direito de vender e comprar uma opção de venda significa adquirir o direito de vender no futuro. É aconselhável comprar uma Put quando se tem ações e acreditar que o valor desta pode cair a curto prazo, e que a ação tem uma tendência ascendente a longo prazo, retendo as ações.

Acedem aos lucros através do Put se os preços baixarem e não são obrigados a vender as ações, para poderem tirar partido de uma futura subida do preço das ações. Desta forma, estão a proteger-se a si próprios por terem comprado ações. Este tipo de operação é conhecido como “Protective PUT“, protegendo o investimento contra possíveis quedas, alguns chamam-lhe uma espécie de seguro contra todos os riscos ou riscos de quedas.

Quando comprar uma opção de venda?

É conveniente comprar uma Put option ou opção de venda quando há projeções de mercado de que haverá quedas de preço nas ações, a partir da compra de Put define-se o preço a partir do qual se podem obter lucros.

Vender put

O comprador de uma opção de venda pode vendê-la e beneficiar da opção quando o activo subjacente cair, se no momento da data de expiração da opção de venda, o ativo, tal como uma ação, tiver um preço mais baixo do que o preço previamente acordado. Assim, o comprador da opção pode exercer o seu direito de vender o ativo ao preço acordado e depois comprá-lo ao preço de mercado, ganhando assim a diferença.

No caso de o stock cair abaixo do preço, eles ganharão dinheiro. Da cobertura através da compra de Puts, se o preço das ações cair. Os ganhos com a opção Put permitir-lhe-ão compensar total ou parcialmente a perda devida à queda do preço da ação.

Como distinguir entre uma call e um put?

Qual é a diferença entre uma call e um put? Embora partilhem certos aspectos, isto não significa que ambos os tipos de opções sejam semelhantes ou signifiquem a mesma coisa:

  • Opções de venda: este tipo de opção dá ao comprador o direito de vender as suas ações a um preço pré-determinado e numa data pré-determinada.
  • Opções de compra: as opções de compra permitem ao comprador o direito de comprar ações a um determinado preço e data no futuro.

Operações com Opções

As operações Opções são simplesmente combinações das 4 transações básicas entre si e / ou adicionando a compra ou venda de ações.

Dependendo da estrutura da opção, da escolha do preço de exercício e da data de vencimento de cada opção, podemos criar várias estratégias para:

  • Otimizar uma tendência (em alta, baixa ou lateral)
  • gerar rendimentos
  • cobertura de risco
  • estratégias especulativas, ou mais conservadoras
  • entre outras

Exemplos de estratégias de opções seriam:

Vantagens e desvantagens de investir em opções

O mercado de opções é muito útil para os investidores; pode ser utilizado como forma de proteção e também para especulação em busca de lucros rápidos. No entanto, tem também alguns riscos.

Vantagens

  • Pode o comércio suportar mercados no seu benefício
  • Comissões baixas em comparação com os mercados spot
  • Oferta de cobertura contra quedas de preços
  • Limite de perda potencial igual ao preço da perda potencial
  • Pode ajustar o nível de risco e retorno por um baixo custo.

Desvantagens

O risco de perda de todo o capital investido em opções existe e é muito maior do que noutros tipos de investimentos:

  • Baixo nível de liquidez
  • Vencimentos a curto prazo
  • Não para investidores sem pouco conhecimento dos mercados financeiros
  • Pode ser de alto risco devido à alavancagem.

Qual é a diferença entre ações e opções?

A primeira coisa que precisa de compreender é que as ações são partes de empresas e uma das muitas formas de as empresas se financiarem a si próprias e angariarem dinheiro é através da abertura de capital. Neste caso, ao cotar na bolsa, uma empresa faz uma oferta de ações e angaria dinheiro para investimento. 

Em contraste, no mercado de opções estas operações são realizadas de uma forma mais segura e não vinculativa. No entanto, envolve também riscos. Por outras palavras, o mercado de opções gira em torno da opcionalidade, direitos e obrigações; as opções são contratos de direitos e obrigações sobre determinados bens (geralmente ações).

Resumo do Mercado de Opções

O comprador da opção adquire o direito (de pagamento) e o vendedor da opção tem a obrigação (receber dinheiro dele)

Existem 2 tipos de opções: call e put, portanto, 4 tipos de operações básicas:

  • Long Call: direito de comprar pelo preço de exercício na data de vencimento (ou qualquer tempo para opções americanas Vamos ver ….)
  • Short Call: obrigação de vender no preço de exercício na data de vencimento (ou, no caso de ser atribuído.)
  • Long Put: direito de vender pelo preço de exercício na data de vencimento
  • Short Put: obrigação de comprar pelo preço de exercício na data de vencimento

Risco das opções

As opções são dos tipos de ativos com maior risco. Antes de começar a investir e fazer operações com opções, o primeiro passo é conhecer os riscos associados às mesmas.

Ler mais tarde - Preencha o formulário para guardar o artigo como PDF
Consent(Obrigatório)

Manual de Bolsa

Este e-book irá ajudá-lo a aprender o que precisa de saber para começar com sucesso nos seus investimentos:

  • Noções básicas financeiras
  • O que é e como funciona o mercado de ações
  • Dicas úteis para investir

Artigos Relacionados

Na bolsa de valores existem muitos índices. Um desses índices utilizado por investidores é o STOXX 600. Não é tão conhecido como o Nasdaq ou NYSE, mas, é importante entender o que é e como funciona. Neste ar...

Deixar uma Resposta

guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments