O que é o investimento em Commodities? - Rankia Portugal
Entrar Criar conta
Acesso
Entrar em Rankia

Bem-vindo à sua comunidade financeira

Informe-se, debata, compartilhe experiências; aprenda sobre como economizar e investir. Faz parte da maior comunidade financeira, já somos mais de 750.000 desde 2003. Você se inscreve?

O que é o investimento em Commodities?

Subscrever Agora

Selecione os temas que lhe interessa e personalize a sua experiência no Rankia

Enviaremos uma Newsletter cada quinze dias com as novidades de cada categoría que escolheu


Quer receber notificações dos nossos eventos/webinars?


O que é o investimento em Commodities?

O que é o investimento em Commodities? O mercado financeiro é constituído por vários tipos de ativos, com natureza distintas e, consequentemente, formas diferentes de se comportarem. Estes ativos podem ser ações de uma empresa, obrigações ou, por exemplo, commodities, também conhecidas simplesmente por matérias-primas.

Os empresários que investem no mercado financeiro procuram as melhores condições para comprar ou vender este tipo de ativos, diversificando muitas vezes a sua carteira de forma a mitigar os riscos e a aumentar as margens de lucro. No entanto, há quem se dedique apenas a um tipo de investimentos e, neste caso, a preferência costuma recair sobre as commodities. Afinal, este é um dos instrumentos do mercado financeiro que garantem melhor retorno e um comportamento mais previsível no que diz respeito às flutuações de valor.

O que são commodities?

Commodities é o nome original em inglês para aquilo que chamamos comummente como matérias-primas essenciais. Por outras palavras, as commodities são todas aquelas matérias-primas essenciais no mercado de produção, que têm um baixo (ou inexistente) nível de industrialização.

Estas matérias-primas podem ser muito diferentes entre si, indo do petróleo ao trigo, por exemplo. O que têm em comum entre elas é que todas podem ser armazenadas conjuntamente sem perda de qualidade e podem ser produzidas independentemente de marcas distintas. Por isso, são normalmente comercializadas por atacado, em grandes quantidades, tornando-se assim num investimento preferível nos mercados internacionais.

É por isso que se chamam commodity, que traduzido livremente para português dará algo como “mercadoria”. E, no mercado de investimento, estas são divididas em quatro grupos essenciais, a saber: as agrícolas (como o trigo, de que já falámos acima), as minerais (como o ouro ou o tão cobiçado petróleo, por exemplo), as financeiras (índices económicos ou moedas, como o dólar ou o euro) ou recursos energéticos (como o gás natural ou a eletricidade, por exemplo).

O que é o investimento em Commodities?

Já percebemos então o que são as commodities porque é que  são uma opção de investimento no mercado financeiro internacional. Isto significa que qualquer empresário pode investir neste tipo de ativos, que se encontra devidamente regulado pela Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

Como qualquer outro tipo de investimento, também este está dependente da lei da oferta e da procura do mercado. Ou seja, quando a procura é muita, os preços argumentam e vice-versa. Daí que muitos investidores prefiram o investimento nesta carteira de ativos, já que são relativamente mais fáceis de prever nas suas oscilações.

Vantagens e desvantagens

Como qualquer tipo de investimento, também as commodities oferecem vantagens e desvantagens. Afinal de contas, esta não é uma ciência exata e, como tal, não existem fórmulas infalíveis para ganhar sempre. Aliás, um dos segredos do sucesso de um bom investidor é a mentalização para a perda, já que é impossível ter sempre lucro. E quem lhe disser o oposto estará certamente a mentir.

Assim, investir neste tipo de ativos oferece alguns benefícios ao investidor, começando logo pela possibilidade de diversificar a sua estratégia, diluindo o risco num portfólio diversificado. Estas matérias-primas têm ainda uma longa durabilidade, o que as permite ficarem armazenadas e conservadas durante muito tempo sem perda de qualidade, o que é uma vantagem para investimento de médio e longo-prazo, perante situações imprevistas de flutuação de preços do mercado.

Contudo, também existem algumas desvantagens em investir em commodoties. Como tudo, o segredo está em saber gerir o equilíbrio entre umas e outras, garantindo que os proveitos sejam superiores às perdas no final. Entre as desvantagens para os investidores em matérias-primas contra-se o facto de este tipo de ativos estarem muito sujeitos a oscilações de preço, já que é um mercado extremamente volátil, que sofre bastante de fatores externos. E, sobretudo, é um mercado muito apetecível para os especuladores, que investem em contratos de promessa de compra futura, o que cria muita inflação e pode levar à ruína a empresários que negoceiam em tempo real.

Melhores commodities para investir

Já vimos que as commodities se dividem em quatro grupos, mas a questão de quem se lança neste tipo de mercados prende-se com aquelas sendo as melhores para investir. Todas  são um bom investimento quando geram ganhos e uma liquidez considerável, mas existem algumas matérias-primas com preferência junto dos empresários de todo o mundo.

O ouro é uma delas. Afinal de contas, é um dos ativos mais apetecíveis em todo o mundo desde sempre. Por nunca desvalorizar, é a matéria-prima que os investidores apostam em tempos de crise ou de inflação do mercado. Paralelamente, o petróleo é a outra matéria-prima mais negociada em todo o mundo, já que a economia produtiva ocidental tem como base este produto. Assim, apesar da sua enorme volatilidade, o petróleo é uma ótima commodity para investir.

Finalmente, mas não menos importante, matérias-primas como a soja ou o café são também ativos interessantes para investir. Têm uma boa negociabilidade nos mercados internacionais, costumam garantir uma liquidez considerável e são vistos como dois produtos de futuro. Também o gás natural se assume como uma boa alternativa ao petróleo, especialmente tendo em conta uma perspetiva a longo-prazo, e tem conquistado cada vez mais empresários.

 

Manual de Bolsa

Artigos Relacionados

O que são Triple Tops e Bottoms ? É um tipo de padrão gráfico usado para a análise técnica, com o fim de prever a inversão do movimento dos preços de um ativo. Os Triple Tops têm 3 picos ou pontas. O que é u...
Evergrande escapa à falência? Hoje falamos sobre as notícias! Os ursos à espera da grande queda nos mercados terão de...

Deixar uma Resposta

guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments