O que são os CFDs? - Rankia Portugal
Entrar Criar conta
Acesso
Entrar em Rankia

Bem-vindo à sua comunidade financeira

Informe-se, debata, compartilhe experiências; aprenda sobre como economizar e investir. Faz parte da maior comunidade financeira, já somos mais de 750.000 desde 2003. Você se inscreve?

O que são os CFDs?

Subscrever Agora

Selecione os temas que lhe interessa e personalize a sua experiência no Rankia

Enviaremos uma Newsletter cada quinze dias com as novidades de cada categoría que escolheu


Quer receber notificações dos nossos eventos/webinars?


o que são CFDs

Imaginemos que queremos investir numa ação. Ao nosso corretor mandamos a ordem de que nos compre a ação “x” a um preço “y”. A única diferença entre os CFDs e a contratação normal é que com os CFD não precisamos de adquirir os títulos, mas sim, comprar um CFD. Se valorizar receberemos o diferencial ganho, e se descer teremos que o pagar. Não é necessário possuir fisicamente as ações para poder obter na nossa conta o efeito do seu movimento no mercado.

 

O que são os CFDs? Um pouco de história

Os CFDs foram criados, há alguns anos, pelos Hedge Funds para ter acesso à negociação de operações com muita alavancagem.

Trata-se de um produto que permitiu ao pequeno investidor ter acesso mais tarde. No entanto, no Reino Unido, onde a distribuição ao cliente particular começou à 4-5 anos, a sua popularidade hoje é inquestionável.

Estes dados referem-se à Bolsa de Valores de Londres:

  1. A contratação de CFDs cresceu 57% ao ano nos últimos anos.
  2. 35% da atual contratação total da Bolsa de Valores de Londres tem origem em contratos CFD, sendo o pequeno investidor representa 20% dos CFDs transacionados.

Um CFD é um contrato entre duas partes para trocar a diferença entre o preço de compra e o de venda de ações ou outros produtos (matérias primas, moedas, índices).

Os CFDs não requerem o desembolso íntegro do nominal da operação, funcionam mediante um simples sistema de garantias, que nos permite abrir mais possibilidades na nossa operativa bolsista, sobretudo para o trading intra-diario.

Como funcionam?

O emissor dos CFDs (ou seja, o intermediário financeiro) paga  à Bolsa o valor total da compra das ações e, no mesmo momento em que a compra é feita, emite um contrato de CFD em favor do investidor. Com isso, está convertendo o movimento do stock em liquidações diárias para diferenças na sua conta.

Se o investidor não vender o seu CFD no final da sessão, o intermediário financeiro aplicará uma taxa de juro que é normalmente (Euribor + um diferencial) / 365. Uma vez que o intermediário é aquele que realmente possui as ações, é um dinheiro que tem imobilizado e não pode obter qualquer retorno, por isso, para cada dia que o investidor não vender seu CFD, esses juros serão aplicados.

Existem dois tipos de CFD:

  1. CFD com comissão fixada pelo emissor. O emissor define a o preço de preço para compra e venda e o cliente deve aceitá-lo se quiser abrir uma posição. Não há profundidade de mercado, apenas um preço de compra e um preço de procura com um diferencial entre os dois sempre superiores ao da Bolsa de Valores. O emissor obtém seu benefício do diferencial entre o preço da comissão e o preço real da troca com o qual pode ser coberto instantaneamente. O investidor paga mais do que no mercado de ações se quiser comprar, e recebe menos se quiser vender. Na maioria dos casos, os corretores que oferecem este tipo de CFDs dão uma mensagem enganosa dizendo que eles não cobram comissões. É verdade, mas porque eles se beneficiam com os preços de execução.
  2. CFD com acesso direto ao mercado (transparente). Uma operação deste tipo provoca uma operação real na Bolsa e a profundidade do mercado que é usada para contratar, é a mesma para a negociação de ações, a carteira de pedidos de bolsa de valores. O investidor pode ver suas ordens e execuções no ticker do Exchange. Ao entrar em uma ordem de CFD, ela irá diretamente para o mercado em nome do emissor, o que converte a operação em liquidações para diferenças.
Se quiser aprender mais sobre CFDs, pode fazer download do nosso manual de CFDs gratuitamente

 

Artigos Relacionados

Depois de sucessivas renovações de máximos históricos nos principais mercados acionistas mundiais ao longo do presente ano de 2021, assistimos nesta altura a aumentos de volatilidade que têm vindo a ser ante...

Deixar uma Resposta

guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments