Recompra de ações: como funciona? - Rankia Portugal
Entrar Criar conta
Acesso
Entrar em Rankia

Bem-vindo à sua comunidade financeira

Informe-se, debata, compartilhe experiências; aprenda sobre como economizar e investir. Faz parte da maior comunidade financeira, já somos mais de 750.000 desde 2003. Você se inscreve?

Recompra de ações: como funciona?

Subscrever Agora

Selecione os temas que lhe interessa e personalize a sua experiência no Rankia

Enviaremos uma Newsletter cada quinze dias com as novidades de cada categoría que escolheu


Quer receber notificações dos nossos eventos/webinars?


Recompra de ações: como funciona?

Investidores, empresários e traders de todo o mundo operam diariamente no mercado financeiro, procurando as melhores oportunidades para comprar e vender os seus ativos. As ações são um dos ativos mais populares em todo o mundo, já que permitem um maior entendimento do mercado e de tudo o que o rodeia.

No entanto, por vezes, as próprias empresas acabam por recomprar as suas ações. Apesar de não ser muito comum, não é propriamente uma operação muito rara. Isto acontece essencialmente quando o mercado está a avaliar e a negociar determinadas ações abaixo do valor de mercado que a própria empresa considera que é errado e injusto. A opção passa assim por recomprar as ações, com o objetivo de as conservar no seu poder ou de as cancelar.

Para os investidores e acionistas, a recompra de ações pode ter consequências bem diferentes. Para o mercado, esse é um sinal de força e de confiança, mas para os empresários pode significar também perdas avultadas. Ou, em contrapartida, lucros elevados sem fazer propriamente nada. Parece complicado, mas não é. Vejamos então tudo o que necessita saber sobre a recompra de ações no mercado financeiro.

O que é a recompra de ações?

Comecemos então por entender o que é a recompra de ações. E como o próprio nome indica, esta é uma operação em que as empresas e as firmas voltar a adquirir as suas próprias ações no mercado. O objetivo é, normalmente, para as guardarem durante um determinado período de tempo ou cancela-las definitivamente.

A recompra de ações acontece normalmente quando estas estão abaixo do seu real valor de mercado, o que pode acontecer por diversos motivos, tendo em conta a volatilidade dos mercados. Por isso, se a empresa considera que as ações estão desvalorizadas irracionalmente e injusta, podem avançar para a recompra dos ativos para garantir algum lucro com as mesmas.

O mercado gosta deste tipo de operações, dado que é um sinal de que a empresa acredita no potencial das suas ações. E se, para a empresa, essa é uma operação que visa o lucro, para o acionista e investidor isso pode ter consequências bem distintas. Mas já lá vamos, entendemos primeiro como funciona a recompra de ações.

Como funciona a recompra de ações?

Como já vimos, uma empresa pode recomprar as suas ações com diferentes objetivos, quando estas estão bem abaixo do seu real valor de mercado. Tudo depende do que fizer a seguir. Uma das opções passa pelo cancelamento das ações. Isso tem consequências imediatas, uma vez que leva à diminuição consequente do número de acionista, aumentando o lucro da empresa, já que dividirá os dividendos com menos investidores.

A outra opção passa por conservar as ações durante um determinado período de tempo mais longo na sua tesouraria. A intenção é vende-las quando o mercado estiver mais favorável. Isto acontece normalmente quando existe um período de crise ou algum acontecimento exterior que influencia decisivamente o valor dos ativos. Como a empresa sabe a acredita que esse cenário vai inverter-se mais cedo ou mais tarde, opta por recomprar as ações e guarda-las consigo, até voltar a ter condições para as colocar no mercado novamente.

Por que  uma empresa faz recompra de ações?

As principais razões que podem levar uma empresa a recomprar as suas próprias ações são:

  • Não tem melhores oportunidades de investimento dentro da empresa. Os novos projetos já estão cobertos e não prevêem novas necessidades de dinheiro.
  • Confia na evolução e desenvolvimento da empresa. Se pensassem que a empresa ia correr mal, não investiriam, e mais informação do que os gestores da empresa sobre as perspetivas de crescimento ou o nível de lucros que realmente não esperam que ninguém tenha.
  • Consideram a melhor alternativa de investimento. Acima de depósitos, fundos, obrigações ou outras empresas.
  • Compreendem que a empresa é barata, em relação aos lucros gerados, e ao seu preço cotado.
  • Criam mais valor para o acionista. Ao obter o mesmo lucro para um número menor de ações, obteremos um BPA mais elevado, gerando um rendimento de dividendos mais elevado, mantendo o mesmo pagamento.

Que consequências terá sobre o valor da ação?

Normalmente, a recompra de ações implica a um aumento de valor. Como há mais procura no mercado, o preço das ações tenderá a subir, e a confiança gerada na empresa pelos seus gestores é geralmente entendida como uma coisa positiva. Embora dependa do setor em que opera, se estamos a falar de um setor em crescimento e a empresa não tem oportunidades de investimento, o acionista irá valorizá-lo negativamente a longo prazo, já que deveria estar aumentando o seu valor, realizando projetos com valores VAL positivos.

Vantagens e desvantagens da recompra de ações

A recompra de ações é uma das situações do mercado financeiro com as consequências mais díspares para os investidores, já que as vantagens podem ser tão benéficas quanto as desvantagens podem ser prejudiciais. É que tudo está dependente da real intenção da empresa que efetuar a recompra das suas ações.

Assim, o cenário positivo é quando a empresa cancela as ações, já que assim o detentor das ações passa a deter uma maior percentagem da companhia. Isso significa que irá receber de forma definitiva e permanente rendimentos mais elevados pelo mesmo número de ações que já detém, beneficiando da operação sem ter feito propriamente nada.

O acionista tem ainda benefícios se a empresa guardar as ações durante um determinado período de tempo, já que, quando efetuar a sua venda, irá lucrar invariavelmente com a operação, uma vez que os lucros serão distribuídos pelos acionistas. Contudo, essa é uma situação pontual, com vantagens limitadas e, claro, que podem vir apenas a acontecer passado muito tempo.

No entanto, a situação desvantajosa para o acionista acontece quando a empresa que faz a recompra das ações reduz o número de ações negociadas, numa operação que tem o nome técnico de free float. Isso leva à perda de liquidez dos ativos, o que pode significar prejuízos significativos para o investidor.

Manual de Bolsa

Artigos Relacionados

O que são Triple Tops e Bottoms ? É um tipo de padrão gráfico usado para a análise técnica, com o fim de prever a inversão do movimento dos preços de um ativo. Os Triple Tops têm 3 picos ou pontas. O que é u...
Evergrande escapa à falência? Hoje falamos sobre as notícias! Os ursos à espera da grande queda nos mercados terão de...

Deixar uma Resposta

guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments