A história do investimento de valor - Rankia Portugal
Entrar Criar conta
Acesso
Entrar em Rankia

Bem-vindo à sua comunidade financeira

Informe-se, debata, compartilhe experiências; aprenda sobre como economizar e investir. Faz parte da maior comunidade financeira, já somos mais de 750.000 desde 2003. Você se inscreve?

A história do investimento de valor

Subscrever Agora

Selecione os temas que lhe interessa e personalize a sua experiência no Rankia

Enviaremos uma Newsletter cada quinze dias com as novidades de cada categoría que escolheu


Quer receber notificações dos nossos eventos/webinars?


A história do investimento de valor

Quando em 1933 foi exigido que empresas publicassem os seus resultados com uma periodicidade trimestral, surgiu também um livro de Benjamin Graham e David Dodd que argumentava que os investidores poderiam utilizar essa informação de forma a poderem eventualmente lucrar com isso. Para eles, a realização de uma análise financeira a uma empresa poderia aproxima-los do seu valor intrínseco podendo com isso concluir se uma organização estaria acima ou abaixo desse valor.

Esta abordagem ao mercado tornou-se conhecida como investimento em valor. A sua ideia básica é comprar ações que estejam subvalorizadas no mercado, podendo o investidor ganhar dinheiro com o crescimento delas ao longo do tempo. Por isso, o investimento em valor permite avaliar as empresas a partir de diversos pontos, como viabilidade projetos futuros e do negócio como também a qualidade da gestão. Esta estratégia ou forma de olhar para o mercado, refere implicitamente que os investidores agora poderiam vencer o mercado. 

A realidade é que a partir da década de 1930, o investimento em valor tornou-se um grande negócio, com gestores de dinheiro a aderirem à mensagem de Graham e Dodd. Com o passar do tempo, o apoio empírico desenvolvia-se, e culminou num trabalho de investigação de referência publicado por Eugene Fama e Kenneth French em 1992. A pesquisa da Fama e French parecia validar a ideia de que o investimento em valor poderia vencer o mercado.

No entanto, este tema de que os mercados podem ser vencidos, choca de frente com a teoria da efficient market hypothesis (EMH). Esta teoria afirma que, quando alguma nova informação entra no mercado, acaba por se refletir imediatamente nos preços das ações e, por isso, nem a análise técnica nem a fundamental podem gerar retornos. O investimento em valor também parecia ser também parecido à estratégia de mean reversion, onde as ações que não tiveram um grande crescimento poderiam ser melhores oportunidades em detrimento de outras em que a sua performance excedeu o seu preço médio. 

A principal mensagem de Graham e Dodd reforçou a perceção comum da década de 1930 de que havia formas de vencer o mercado e que a movimento dos preços das ações poderia ser previsível. Passados quase 100 anos, esta estratégia de investimento de valor tem um histórico consistente de retornos que conseguiu por diversas vezes superar vários índices acionistas.

 

 

O material postado é apenas para fins informativos e confiança nele pode levar a perdas. Os resultados passados não são um indicador confiável de resultados futuros. Por favor, leia o nosso aviso legal na integra.

Artigos Relacionados

Evergrande escapa à falência? Hoje falamos sobre as notícias! Os ursos à espera da grande queda nos mercados terão de esperar mais alguns dias. Pelo menos para ver se este gigante desencadeia a crise finance...

Deixar uma Resposta

guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments