Como baixar a mensalidade do crédito habitação?

baixar a mensalidade do crédito habitação

Como baixar a mensalidade do crédito habitação? A redução do pagamento da mensalidade do crédito habitação é possível e pode ser útil quando nos encontramos numa situação financeira difícil ou mais desfavorável do que em qualquer outro momento. Existem diferentes métodos aos quais podemos recorrer quando precisamos reduzir os pagamentos mensais do crédito habitação, portanto, explicaremos neste artigo quais opções temos para reduzir o pagamento da mensalidade do crédito habitação e como podemos executá-las.

Como baixar a mensalidade do crédito habitação?

Dicas para reduzir o pagamento

A seguir, mostramos uma série de dicas e alternativas que podemos avaliar quando se trata de diminuir a nossa mensalidade. Devemos ter em mente que, embora todos sejam úteis se quisermos relaxar um pouco mais no final do mês, eles também podem acarretar uma série de custos (alguns a longo prazo) que devemos levar em consideração.

Reduzir a prestação aumentando o prazo de pagamento do crédito

Prorrogar o prazo do crédito habitação significa pagar uma parcela menor, uma vez que o capital a ser devolvido será distribuído por um número maior de parcelas. Por outro lado, ao amortizar o seu crédito habitação por mais 5 ou 10 anos, isso significa aumentar os juros do empréstimo. Aumentar o prazo do crédito habitação envolve fazer uma renovação do crédito habitação; portanto, teremos que levar em consideração certas despesas:

  • Taxas possíveis para a renovação. Embora essa comissão tenha desaparecido com a entrada de novos regulamentos do Banco de Portugal, o seu contrato pode ter sido assinado antes da sua entrada em vigor e, portanto, pode ter essa comissão para a renovação. Além disso, devemos ter em mente que os bancos não são obrigados a aceitar renovações de contrato para os créditos habitação.
  • Em relação à avaliação, não é obrigatório em caso de renovação, mas alguns bancos podem solicitá-la.

Vamos ver um exemplo prático,  considerando um crédito habitação de € 125.000 na Euribor + 1,10%, que é o que os bancos portugueses tipicamente oferecem, por um período de 20, 25 e 30 anos, assumindo que o restante das condições permaneça o mesmo. Nesse caso, aplicamos o valor da Euribor para fevereiro de 2020 , que ficou em -0,288%.

Prazo Montante Juros Valor mensal Juros totais Custo total
20 anos € 125.000 Euribor + 1,10% € 564,45 € 10.466,64 € 135.466
25 anos € 125.000 Euribor + 1,10% € 460,53 € 13.148,53 € 138.158
30 anos € 125.000 Euribor + 1,10% € 391,35 € 15.884,45 € 140.884

Como podemos ver, quanto maior o prazo, menor a parcela mensal que devemos pagar, mas o interesse total a ser pago pela hipoteca aumenta. Portanto, é vital avaliar os prós e contras de cada opção. Para avaliar se está interessado em aumentar o prazo do seu crédito habitação, use os simuladores de crédito habitação dos bancos, para poder ver quais alterações enfrentará a cada mês de acordo com o prazo escolhido, juros, etc.

Transferir o seu seguro de vida para outra seguradora

Veja se consegue o fazer sem custos adicionais. É uma das componentes mais pesadas na mensalidade e ao ter oportunidade de pagar pelo mesmo produto em outra seguradora o melhor é fazê-lo.

Faça simulações, analise o mercado por forma a identificar as seguradoras que lhe oferecem a melhor relação qualidade/preço nos seguros de vida. Saiba que poderá poupar até 60% do valor que paga atualmente junto da instituição bancária.

Solicitar um período de carência no crédito habitação

Quando falamos de período de carência no crédito habitação, estamos a referir-nos a um período em que pagamos uma mensalidade mais baixa, uma vez que pagamos apenas juros, embora haja também a possibilidade de diferir o pagamento integral das parcelas. Quando retornarmos às condições originais ao crédito habitação, enfrentaremos parcelas mensais mais altas, uma vez que a amortização do capital pendente será maior do que se não tivéssemos solicitado o período de carência. Portanto, essa é uma alternativa apenas se acreditarmos ou prevermos que a necessidade de pagar uma taxa mais baixa é temporária, pois as taxas subsequentes serão mais altas.

Pedir um crédito habitação que nos permita ter essa opção, se necessário, pode nos ajudar a lidar com períodos de dificuldade económica, embora seja verdade que devemos considerá-la como último recurso.

Amortizar o valor da dívida

Amortizar o valor da dívida é, por um lado, um dos procedimentos mais difíceis – pois implica que tenha uma margem de poupança avultada -, mas, por outro, o mais eficaz em termos da redução da mensalidade do crédito habitação. Além de reduzir a prestação mensal, reduz também os juros e o valor do seguro de vida associado ao crédito.

Ainda assim, antes de o fazer, certifique-se junto do banco de que não existem custos relacionados com amortizações antecipadas.

Transferir o crédito para outro banco

Embora lhe possa ser cobrada uma comissão de amortização antecipada, é importante que saiba que muitos bancos já cobrem o valor associado a essa mesma transferência do crédito. Pesquise em outras entidades bancárias e faça simulações online.

 

0

Sobre o autor

António Fernandes

Responder a este tópico

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *